IRÃO: a insuspeita “TIME” também tem algo a dizer

kiarostami

A fotografia acima pertence a um universo criativo, digamos deste modo, que, oriundo do Irão, é dos que actualmente mais me interessam, é parte de uma das obras artísticas mais relevantes e de que eu mais gosto no chamado “nosso tempo” (que vai para além da “actualidade” e do Twitter). O seu autor é, claro, Abbas Kiarostami e, como também não pode deixar de ser claro, não estou a insinuar que Kiarostami apoia ou é opositor do actual poder iraniano. De qualquer modo, o Irão de que eu gosto chama-se “Kiarostami” e não “Ahmadinejad”.

Mas há uma coisa muitíssimo importante: quando um blogue como o Jugular entra em histeria apopléctica com um determinado facto, eu fico de pé atrás. Ora a situação é, por isso, muito simples: a vitória das eleições no Irão não tem de ir parar a quem nós gostaríamos. Repitam-se as eleições, recontem-se os votos, porque houve uma fraude eleitoral claríssima, mas não se assuma de antemão que Ahmadinejad é e será o derrotado. Leia-se este texto da Time e pense-se apenas que não somos nós que lá vivemos nem lá mandamos. E nisto a Time é obviamente insuspeita:

Don’t Assume Ahmadinejad Really Lost

(O autor deste texto foi oficial da CIA no Médio-Oriente)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 respostas a IRÃO: a insuspeita “TIME” também tem algo a dizer

  1. lb diz:

    tava a ver q ninguem metia ordem no francisquinho.

  2. Rui Herbon diz:

    Para alguns, só há democracia quando ganha quem eles querem. E que tal falar da Arábia Saudita, por exemplo?

  3. Pingback: Ainda o Irão. Uma nova perspectiva. « Dias Vagabundos

  4. Tem razão, Carlos, até porque TODOS os candidatos foram “pré-seleccionados” pelos padrecas: tal e qual como na defunta URSS e por cá, com a 2ª república. Tudo normal.
    O tal Moussavi, criminoso da pior espécie e reponsável por milhares de execuções sumárias, não passa de mais um monte de m…, passe a expressão.

  5. Pingback: cinco dias » A situação no Irão vista por um Iraniano

Os comentários estão fechados.