Ora cá vai mais um texto absurdo (mas sintomático) de Mário Soares

Assim termina Mário Soares a sua análise das eleições europeias, no Diário de Notícias:

“As eleições europeias são efectivamente diferentes das legislativas e das autárquicas que se lhe seguirão, este ano, em Portugal. Mas criaram condições para que se possa vir a estabelecer, se não houver cuidado, uma dinâmica contrária ao PS e ao seu Governo. Daí que obriguem os eleitores de esquerda – todos – a reflectir quanto à estratégia que lhes convém adoptar para não avolumarem a vitória da direita nos próximos actos eleitorais. Em tempo de crise tão grave, como aquele que vivemos, seria perigoso que isso acontecesse. Lembremo-nos dos anos 30 do século passado e dos ensinamentos que nos deixaram. Por isso ouvi, com gosto, na TV5 (francesa), Cohn-Bendit, um dos vencedores (relativos) da noite eleitoral de domingo, em França, fazer um apelo à união de esquerda. Porque, com efeito, a esquerda dita radical cresce, quando o PSE (os partidos do socialismo democrático) perdem em toda a Europa, com pouca excepções. Mas para que lhes serve essa vitória – dir-se-ia à Pirro -, se quem ganha, efectivamente, é a direita, onde há, infelizmente, tantos núcleos eurocépticos, xenófobos e neocons?…”

O mote para este remate foi dado por Teresa de Sousa no Público: “a direita ganha e a Europa perde”. Partindo daqui, Mário Soares propõe-nos o impasse e o engodo de sempre:

– A Europa perde porque cresceram as franjas não “centronas” do espectro político.
– a Europa perde, porque nós, à esquerda, não gostamos mesmo nada do PSE e congratulamo-nos com o facto de os trabalhistas britânicos quase terem desaparecido, com a humilhação dos “socialistas” franceses e a derrota dos “socialistas” portugueses, etc.
– Para Mário Soares, a esquerda “radical”, a que muitos de nós orgulhosamente pertencemos, faz mal à “esquerda” de Soares, como a direita xenófoba faz mal à Europa (paralelo conhecido, mas que não intimida já ninguém).
– Somos mais ou menos iguais à direita xenófoba, portanto, mas ainda assim Soares defende, tal como o inenarrável Bendit, uma “aliança de esquerda” (!?)
– E o que quer dizer esta “aliança”? Que nós, os que nos situamos à esquerda do PS (ou dos PSs europeus) tivemos uma vitória de Pirro (o carácter antidemocrático destes poderosos ou ex-poderosos como Soares é, de facto, espantoso! Podemos, de facto, mas não devemos ter as opções que temos)
– A união da esquerda para Soares seria desaparecermos, em termos nacionais desaparecer, por exemplo, o PCP e o BE, e votarmos todos PS – aí cumprir-se-ia a vontade de Bendit e de Soares: uma união da “esquerda”. Que seria antes um desaparecimento da esquerda, mas isso, claro, não interessa a Mário Soares.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

24 respostas a Ora cá vai mais um texto absurdo (mas sintomático) de Mário Soares

  1. Antónimo diz:

    O PS acreditou no Sócrates como um excelente abono de família. Resultado, neste momento secou tudo em redor e há fortes dúvidas quanto à sua capacidade para nova maioria, mesmo relativa.

    Nesse cenário, nas hipóteses de alianças à esquerda que por aí vão sendo sugeridas (poucas, pois há interesse é no Bloco Central, PS+PP ou PSD+PP), a CDU é sempre afastada.

    O que lhe tirará votos. Os eleitores CDU têm tido certa tendência para engolir sapos e quando sentem que a direita volta ao poder tendem a votar útil. Era um trabalho a ter em conta: mostrar aos seus eleitores que o voto útil não trouxe nada de jeito.

  2. Carlos Vidal diz:

    Precisamente, caro Antónimo.
    E esse será um combate sem cedências a encetar ou a continuar.
    Por exemplo, não é (esperamos) certamente por acaso que o PS, já para a Câmara de Lisboa, vai ter que se desenvencilhar sozinho.

  3. Chico da Tasca diz:

    A Esquerda Radical é Extremista, Reaccionária, Intolerante, Arrogante e até Totalitária, como no caso do PCP.

    É uma Esquerda Estúpida, a mais estúpida da Europa, que vive de chavões e de panfletos e de arruceiros. É totalmente incapaz de construir o que quer que seja. Destrói tudo.

    Em nenhum país desenvolvido este tipo de esquerda tem expressão.

    Os 20% que têm cá é bem sinal do nosso atraso.

    Comparar a Esquerda Radical à Direita Xenófoba ? A Esquerda Radical, na sua pseudo superioridade moral, é pior, bem pior !

  4. almajecta diz:

    Esta ardina dita de tété de sousa é de facto encanitante, tadita, um vai vem p’rá terra nova e mais não comento.
    O PCP, agora é esquerda radical? Hé… lá. Deves dilucidar os conceitos para uma melhor compreensão dos nossos comentadores de destra.

  5. Antónimo diz:

    Não me fio muito em tão bons resultados da esquerda nas legislativas.

    O Bloco, necessariamente, vai sofrer com os votos úteis, assim como a CDU. Ainda por cima, o PCP meteu cá fora a costumeira avaliação do Comité Central. Tentei ler mas desisti.

    As conclusões pareciam já ter sido concluídas e não me pareceram particularmente atraentes – para além de ninguém pegar naquilo em termos de tentar passar uma mensagem.

    E o resumo inicial, feito pelo secretário-geral, é demasiado casuístico e redutor. Para digest não serve.

  6. PCP e BE, esquerda radical? Tão bem almofadados os dois e completamente integrados na lógica do poder.

  7. Carlos Vidal diz:

    Isabel Branco Pires,
    Isso que diz aqui no seu comentário, do PCP e BE integrados na lógica almofadada do poder, deve dizê-lo antes a Mário Soares e não propriamente a mim, pois foi Soares quem usou o termo “esquerda radical”, eu apenas falei em “esquerda”, nada mais.
    (“Esquerda” onde não incluo o PS, naturalmente.)

  8. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Cara Isabel Branco Pires,
    Se me lembro bem a minha cara amiga candidatou-se nas listas do POUS, que em Portugal não têm ameaçado muito o poder. Era bom recordar que estamos a falar de um partido lambertista, corrente que foi fundada em França. Os lambertitas são também fundadores do confederação sindical Force Ouvriere, que recebeu avultados apoios da CIA, durante a guerra fria, para enfraquecer a CGT. Quer melhor exemplo de almofadinha do poder do que isso?

  9. Não sou militante do POUS e concorri como membro da Comissão pela Ruptura com a União Europeia, onde estavam membros oriundos de muitas forças políticas de esquerda.
    Conheço alguma da História do POUS e da IV ª Internacional, mas desde que comecei a tentar perceber política (e já cá ando há uns tempos), todos os partidos que não são estalinistas são financiados pela “CIA”, ou será coincidência?

  10. almajecta diz:

    revisionista da prometida, vai começar a guerra das almofadas, não esquecer o MRPP.

  11. PCTP/MRPP; Esses também eram financiados pela CIA, se bem me lembro…
    E a UDP, tinha camaradas nossa lista às eleições ao PE, quem os financiava?
    Na guerra fria só sei de 2 a financiar.

  12. Carlos Vidal diz:

    Começou a guerra das almofadas, pois. E quem se ri é, nem mais nem menos, que o próprio Mário Soares, esse sim, financiado e armado pela CIA (contactar Edmundo Pedro, julgo eu), amigo de Carluccis e cia.
    Amigo de Carlucci, de Spínola e que sei eu??

  13. Esse sim, o Mário Soares sempre foi extremoso amigo dos Americanos, deveria contar a verdadeira história da descolonização S.A.

  14. Carlos Vidal diz:

    Essa até é uma das pouquíssimas coisas de que não culpo e aí nada tenho contra Mário Soares: a descolonização. Ela tinha de ser feita e só não o foi há mais tempo por culpa de quem se sabe.
    Posteriormente, claro, não tenho nenhuma afinidade pela paixão política de Soares pela UNITA. Muitíssimo pelo contrário.
    Mas esse é outro assunto (creio eu).

  15. Não me fiz entender, a descolonização devia ter sido feita na altura devida e não atrasada 20 anos pela teimosia e “grandeza” salazarenta, mas refiro-me à forma como foi negociada, ou melhor às negociatas.Muitos poucos ganharam muito e vemos em que estado os Estados estão.

  16. joséjosé diz:

    Ó Carlos eu sei , nós (todos)sabemos que tem razão. Carradas dessa coisa.
    Mas… “eles” continuam a ter (como sempre) os Bancos, as policias, os orgãos de comunicação, as maiores empresas, os “empregos” , as igrejas e sacristias… porque hão-de “precisar” do povo, com todas estas almofadas?

  17. Carlos Vidal diz:

    Eles necessitam do “povo”, e necessitam e trabalham para que o povo “confirme” que são eles que têm a consciência social. A política deles é mais ou menos esta: simulam trabalhar para dar ao povo uma “dignidade mínima”, e esforçam-se para mostrar que nós, os que os abominamos, apenas somos movidos, como diz esse literato de nome José Sócrates, pelo “bota-abaixismo”.

  18. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Isabel Pires,
    Folgo muito que tenha concorrido em nome dessa comissão tão popular. Basta ir a Wikipedia e ler isto, é do domínio público que a Force Ouvriere recebeu dinheiro da CIA: “FO reçoit le soutien logistique et financier de syndicats belges, allemands, et de l’AFL-CIO américaine sous l’égide de son tout récent FTUC (Free Trade Union Committee) et d’Irving Brown[3],[4], membre éminent de la CIA qui souhaite « créer en France et en Italie des syndicats non communistes pour affaiblir la CGT et son homologue italienne, la CGIL »[5]. Le ministère du Travail verse également des subsides, pris sur les fonds de l’ex Charte du travail (extorqués aux travailleurs par le gouvernement de Pétain)”.
    Basta ir ao arquivo da CIA, consultar um memorando sobre as forma de combater o Partido Comunista de Itália e o Francês, datado de 1951, para na página 26, ler a confissão que a maior parte dos apoios financeiros dos EUA foram para a FO, apesar da sua incompetência. O documento tem este nome: ANALYSIS OF THE POWER OF THE COMMUNIST PARTIES OF FRANCE AND ITALY AND OF MEASU e o site oficial é este http://www.foia.cia.gov/search.asp.
    Boas leituras.

  19. Nuno Ramos de Almeida
    Acho estranho que a CIA publique todas as suas “trafulhices” e “jogo baixo”. Não é bem a estratégia de espionágem, ou será “baralhar para voltar a dar”?

  20. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Isabel Pires,
    Para esclarecer, eu não a acho da CIA, não creio que a Carmelinda Pereira é mal intencionada. Limitei-me a lembrar-lhe um facto histórico: os lambertistas fundaram uma central sindical paga pela CIA. Nesses arquivos tem também os documentos que apoiam a invasão de Timor, e o derrube de Salvador Allende, entre dezenas de outras coisas. A desclassificação dos documentos faz parte da lei dos Estados Unidos. Também me vai dizer que o governo fascista da Indonésia não invadiu Timor com o apoio da CIA e que Pinochet não derrubou o presidente eleito Salvador Allende com apoio dos EUA?
    O meu comentário foi apenas uma reacção a sua opinião que me parece sectária. Isabel, transformar os manifestantes do PC em oito mil pessoas, parece-me muita cegueira ideológica. Não concordo muitas vezes com o PC e com o Bloco, mas dai a chamar-lhes almofadinhas do poder vai uma grande diferença.

  21. Estou de acordo. O Mário Soares fez bem o negócio com os seus amigos Americanos, dou-te um poço de petróleo aqui, uma mina de diamantes acolá…
    Este governo “controleiro” dos media ajuda e aumenta os nºs nas manifestações. Eu, que até tenho treino nas ditas, sou professora, há um ano estive numa manifestação da CGTP, onde disseram estar 200 mil nos Restauradores, impossível, porque 100 mil enchem 2 vezes o Terreiro do Paço. A Polícia tem sido proibida de dar nºs de manifestantes, nesta última manifestação de professores avançou com 50 mil e eramos muito mais.
    Certo que exagerei quando disse que eram 8 mil na manifestação do PCP, mas nos discursos no Marquês de Pombal nem esses estavam, mas também não eram 80 mil.
    Ao poder interessa ir tirando a “pressão à panela”aumentando os nºs para o povoléu ficar a pensar que ganhou alguma coisa.
    Mas a manifestação de Professores, em plena campanha para as Europeias, é que não deu jeito nenhum e aí sim, toca a conter a “pressão” não fossem pensar que os “malvados” tinham conseguido alguma coisa. E aí, até a Polícia falou!

  22. Cândido diz:

    Caro senhor

    Se escrevesse melhor português seria mais palatável. Assim, ainda por cima desprovido de ideias, é simplesmente detestável e mau exemplo para qualquer homem de squerda que se preze. Por favor: aprenda a escrever!

  23. almajecta diz:

    Então alors, depois do mange moi, eis que seduz toi, tive um bom dia , obrigado.

  24. Jim Morrison diz:

    Assim começa..em vez de assim termina..não ficava mal no post.

    Obama é o político mundial do momento, souberam os partidos e souberam os europeus da união interpretar a chegada deste homem e em contraste com o que foi Bush?
    A vitória em contra-ciclo da direita nas eleições indica que foi isso mesmo: um equívoco de contra-ciclo.
    Este homem não é benquisto da direita portuguesa que sempre se colaram a Bush e a John Maccain.
    Que saiba a Esquerda portuguesa ser farol nacional e beber no discurso humanista e de esperança de Obama. Seremos todos assim tão hipócritas que não vemos diferenças para bem melhor da chegada deste homem após o pesadelo mundial chamado George Bush?
    A direita teme Obama, pela sua ideologia e pelo seu comportamento que não é quezilento como a direita nos legou.

Os comentários estão fechados.