Sempre igual a si mesmo

nfs socrates 7

A falta de consideração por todo e qualquer tipo de democracia é isto, por todo e qualquer tipo de estrutura democrática é isto:

“Sócrates acusa sindicatos de serem instrumentalizados e correias de transmissão de partidos” [sobre a manifestação de professores, hoje]

E ainda há comentadores que aqui vêm falar de direita e extrema-direita … alertando-nos para os seus perigos, etc.

OK, passem bem.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

10 respostas a Sempre igual a si mesmo

  1. portela menos 1 diz:

    E há ainda aqueles que nos alertam para os perigos de dirigentes do BE quererem “cavalgar o cavalo do poder” ao aparecerem nas manifs da CGTP…como se todos os manifestantes fossem do PC!

  2. Fico espantado como algumas pessoas fazem de conta (digo eu) que só descobriram a realidade ontem ou anteontem. Para quem não gosta das políticas decididas por Sócrates, até parece que é uma grande novidade os sindicatos são (vai para muitos anos – desde o tempo da Carbonária) instrumentalizados e correias de transmissão de partidos. Se ele o diz, é verdade. Como o seria se ele não o dissesse. Mas é dispicienda a energia gasta e o carbono produzido para a publicação destas “novidades”. Não é notícia, não é reflexão sobre, então é o quê?
    “-Bora lá bater nos ceguinhos (o Sócrates ou outros – tanto faz) que é o que está a dar!”
    O 5dias tem muitos recursos. Humanos e informacionais. Usem-nos mais adequadamente… Senão… (Chantagem- hahahaha) vou deixar de vos ler (e citar, pois então)

  3. ??? diz:

    Se me permitem vou repetir aqui a sucessão de comentários que fiz no Blasfémias sobre esta manifestação porque acho muito grave o que se passou hoje com a PSP e não estou para escrever um texto novo. Façam-no vocês que têm melhor escrita:

    . disse
    30 Maio, 2009 às 9:41 pm
    Entretanto o PS coloca a PSP a servir os seus interesses.
    Se bem se recordam na última mega-manifestação de professores a PSP não indicou números e disse que o ia deixar de fazer porque as contagens não eram fiáveis patati-patatá…
    Hoje tivemos mais uma manifestação que, como se esperava, teve muito menos adesão. A Fenprof avançou com o número de 70 ou 80 mil pessoas.
    A PSP declarou que seriam entre 50 a 55 mil.
    Conclusão:a PSP só anuncia números se estes forem favoráveis ao governo socialista, caso contrário remete-se ao silêncio.

    Que é isto? Que país é este em que uma força de segurança está instrumentalizada ao serviço de um partido político?
    Quando é que a PSP vai começar a prender pessoas por serem opositores ao regime?

    Nota: não está em causa a eventual justeza ou disparate da realização da manifestação. Nem sequer a justeza ou não da política educativa socialista.Apenas o acto da a PSP divulgar ou não números consoante a sua bondade ou possibilidade de aproveitamento para o governo.

    Repare-se no que disse o director em Novembro:
    . disse
    30 Maio, 2009 às 9:43 pm
    Decisão assumida pelo director-nacional da polícia ao “Sol”
    PSP deixa de revelar número de participantes em manifestações
    15.11.2008 – 10h47 PÚBLICO
    A Polícia de Segurança Pública (PSP) deixou de revelar o número de participantes em manifestações por ser uma informação sem “nenhuma mais-valia”, disse o director-nacional da polícia ao semanário “Sol”.

    A decisão “foi minha e tem carácter definitivo”, conta Oliveira Pereira ao jornal.

    “Cheguei à conclusão de que não há nenhuma mais-valia nessa divulgação para a PSP, os manifestantes, os sindicatos ou os jornalistas porque há sempre discrepâncias”, justificou.

    A manifestação dos professores do sábado passado ainda não tem números oficiais quanto aos participantes. Segundo conta o “Sol”, o responsável pelas Relações Públicas da PSP, Paulo Flor, remeteu esta semana a divulgação dos números para o Governo. Mas, contactado pelo jornal, o Ministério da Administração Interna não respondeu.
    http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1350097&idCanal=62

    Quando é que este director nacional se demite?

    . disse
    30 Maio, 2009 às 10:05 pm
    É preocupante sim. Uma força da ordem não pode ser dirigida de modo a agir conforme convém ao governo. Este senhor director nacional da PSP portou-se como um comissário político. Não pode continuar à frente da instituição que nos garante a segurança. Com ele a PSP deixou de ser uma força de segurança para ser uma “polícia política”. Pode parecer exagerado mas estes actos de divulgação ou não de números são agir como polícia política, coisa inconcebível num país democrático.
    É o PS a apoderar-se do aparelho do Estado para satisfazer os seus interesses. O PS está a tornar-se na União Nacional do antigo regime.

    . disse
    30 Maio, 2009 às 10:10 pm
    Recorde-se que este director nacional da PSP foi nomeado pelos socialistas http://jpn.icicom.up.pt/2008/03/25/novo_director_nacional_da_psp_quer_racionalizar_recursos_ja_existentes.html

    Mais um tentáculo do polvo.

  4. Pedro Martins diz:

    Ó Vidal tu és um bocado burro, não és? Quanto é que tiveste a matemática? Se foi positiva, é porque copiaste – não enganas ninguém. A verdade, caro Vidal, a pura verdade, é que tens as ligações neuronais num estado lastimável.

    Repara bem: João Gonçalves já afirmou várias vezes que os sindicatos estão instrumentalizados e que são correias de transmissão dos partidos. E tu, caro Vidal, não tens vergonha de te irmanar com um facho destes?! Tu não enxergas que esse tipo é o exemplo mais perfeito da extrema-direita?! Tu és burro, não és, Vidal?

  5. Teodoro Silva diz:

    No seu tempo, Cunhal tinha a sua cassete. Hoje, Sócrates tem a sua pen.

  6. almajecta diz:

    risca a palavrita “igualdade”, pois os escritórios de advogados, fazem o seu papel, que é fazer lobby e tratar dos seus interesses.

  7. Paulo Ribeiro diz:

    a essência, isto é, o que impele à convicção, é largamente determinada, e por isso se transforma continuamente enquanto resposta, por trabalhos vitais do passado recente.

  8. A. Laurens diz:

    Carlos Vidal
    Se quer ficar sozinho, escreva para si.

  9. almajecta diz:

    mais substância para acrescentar á imagem: Ledger recently told reporters he “slept an average of two hours a night” while playing “a psychopathic, mass-murdering, schizophrenic clown with zero empathy …
    “I couldn’t stop thinking. My body was exhausted, and my mind was still going.”

  10. almajecta diz:

    a essência da essência da geração vacum cleaner’s. Vide in cocanha.

Os comentários estão fechados.