Faróis da nossa modernidade

esquerdamoderna

 

Ora, já que anteriormente (post em baixo) falei do nosso futuro farol da “esquerda moderna” no Parlamento Europeu, vejamos o legado (já conhecido de um antigo “Expresso”) do criador desse conceito, portanto, antecessor de Vital Moreira e anterior estratego de José Sócrates:

 

ACTIVIDADE DE S. SOUSA PINTO NO Parlamento Europeu:

 

oral question with debate : 5 (de um máximo de 35 !!)

written question(s) : 3 (de um máximo de 1888 !!)

opinion(s) : 0 (de um máximo de 40 !!)

written declarations : 0 (de um máximo de 24 !!)

oral question for question time : 0 (de um máximo de 111 !!)

report(s) : 1 (de um máximo de 55 !!)

motions for resolutions : 3 (de um máximo de 412 !!)

 

Tem de passar por aqui o futuro da política portuguesa. Estou certo.

 

 

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 respostas a Faróis da nossa modernidade

  1. djugashvili diz:

    O meliante,está ao nível da ‘moderna esquerda de sucesso’.
    Sousa Pinto:’Vai mas é trabalhar’.

    Chulos, e mentirosos.Quando é q o povo acorda e dá uma lição a estes filhos da puta?

  2. A.Teixeira diz:

    Teria sido “simpático”, senão mais rigoroso, enquadrar este desempenho muito medíocre de Sérgio Sousa Pinto em comparação com os dos seus pares, .

    Eu acredito pouco em coincidências e mesmo assim já é a terceira vez que vejo referências a Sérgio Sousa Pinto baseadas na sua avaliação do “site” Parlorama.eu e em que se omite o detalhe que a prestação do seu camarada Francisco Assis ainda é pior – de facto é mesmo a pior de todos os eurodeputados portugueses…

    Que after-shave usará Francisco Assis que o consegue poupar assim às críticas?…

  3. Carlos Vidal diz:

    Eu estava a referir-me ao criador do conceito “esquerda moderna”, que não é nem foi Francisco Assis – e sim, é verdade, com Sérgio Pinto, são os dois piores parlamentares portugueses.

    Agora, também podia comparar estes dois “socialistas” com o desempenho de Ilda Figueiredo, por exemplo. Mas penso que não é necessário.

  4. A.Teixeira diz:

    Pelo contrário. Em minha opinião, teria feito mais sentido comparar os desempenhos dos dois com o de Ilda Figueiredo (que é a eurodeputada portuguesa mais bem classificada no Parlorama.eu) do que dar como referências os valores máximos de actividade alcançados por sete eurodeputados diferentes!!

    E sim, já tinha percebido que não havia “after-shave” que o salvasse, como inventor da “esquerda moderna”, a “canelada” era mesmo para ser dirigida a Sérgio Sousa Pinto.

    Apesar daquele desempenho muito medíocre, Francisco Assis parece não ter feito mal a ninguém, a não ser aos 1.516.000 eleitores que votaram na lista de que ele fazia parte…

Os comentários estão fechados.