Não há nada a fazer, são mesmo assim

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

Uma resposta a Não há nada a fazer, são mesmo assim

  1. João diz:

    Boa tarde Nuno.
    Não precisas (mas podes) publicar este comentário.

    Vocês apagaram os posts dos meninos do jugular?
    Entendem esses meninos que a história pode ser reescrita. Porque é disso que se trata.
    Eu já fui amigo de muita gente que entretanto, coisas da vida, se afastou de mim (ou eu deles).
    Não posso no entanto reescrever a história.
    Estive em muitos sítios nada muda isso.
    Escrevi coisas com que já não concordo, outras de que quase me envergonho…partilhei alegrias e tristezas com gente que não o merecia…
    Arrependa-me ou não isso eu não posso apagar…

    Não conheço as razões da vossa decisão. Respeito-a, mas discordo…

Os comentários estão fechados.