O meu último post sobre a acção de campanha de Vital Moreira no 1º de Maio da CGTP

O Pedro Sales, por quem nutro respeito e consideração, em declarações ao Público enquanto assessor do BE, revela o embaraço deste partido para com a situação de um militante do Bloco (embora na notícia a ele se refiram como militante de uma tendência do BE) ter sido gravado a insultar Vital Moreira. Contudo, o Pedro, erra ao cair na esparrela do julgamento precipitado ao dizer que, se o militante do bloco tivesse agredido Vital Moreira, seria expulso. Se Vital quisesse esclarecer algo da situação teria apresentado queixa contra os agressores embora, não nos esqueçamos, que um vídeo, alegadamente, não pode servir de elemento de prova. Vital, Vitalino e a sua agência de comunicação, querem que isto fique como uma coisa mal esclarecida, mas orquestrada pelo PCP. Ninguém os ouviu solicitar um pedido de desculpas ao Bloco, o que seria estúpido, mas coerente com a imputação das culpas a uma organização politica e não a cidadãos individualizados. Como Vital Moreira não apresenta queixa das agressões, a identificação de um ou outro participante nesse acto estúpido, apenas se torna relevante para que se perceba que não foi uma acção orquestrada por uma organização política mas sim uma reacção espontânea a um acontecimento que foi entendido como uma provocação. As declarações que Vital Moreira continua a fazer (“De resto, o ódio a que eles deram largas é o mesmo que se pode ver em vários blogues de militantes comunistas contra mim. É uma questão de cultura partidária. Está-lhes na “massa do sangue””) caem como gasolina num fogareiro. Está vista a incapacidade de Vital em alargar o voto do PS à esquerda, contudo é muito preocupante a aparente estratégia de forçar um ambiente de tensão.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

12 respostas a O meu último post sobre a acção de campanha de Vital Moreira no 1º de Maio da CGTP

  1. Luis Moreira diz:

    o Vital Moreira já contribuiu para o esclarecimento da coisa.Há coisas que não precisam de ser sustentadas, diz não assomo de sinceridade..O Sócrates ainda está a tempo de o substituir…

  2. jorge sousa diz:

    Num blogue onde alguns que dizem que “saiem” mas não “saiem” e outros que se mostram tão preocupados e tão picuinhas com o correcto português, talvez fosse melhor contratar um revisor, não só para corrigir o “caiem” mas para dar uma abada às vírgulas entre sujeito e predicado.

  3. quinta do infantado diz:

    Cavaco Silva continua a manter confiança em Dias Loureiro…

    Elucidativo…

  4. quinta do infantado diz:

    Nem uma palavra do Tiago Mota Saraiva sobre a candidatura de um dos ….PUROS…. do PCP, Pedro Namora á Câmara de Setubal pelos …MONARQUICOS….

    Sim, porque que teve emprego na Camara de Loures através do PCP, depois em Odivelas, ao serviço de vereadores do PCP, mais tarde em Setubal mais uma vez ao serviço do PCP, só pode ser alguem da total confiança do partido…..

  5. Tiago Mota Saraiva diz:

    quinta do infantado, nem uma palavra sobre o que não me motiva para escrever. Não escrevo por obrigação, nem por profissão. Não faço parte de uma agência noticiosa, nem de comunicação. A minha opinião compromete-me a mim e a mais ninguém. Não gosto de escrever sobre o que, manifestamente, desconheço.

  6. quinta do infantado diz:

    Fiquei esclarecido: Tiago Mota Saraiva, militante do PCP , penso, desconhece quem é Pedro Namora, desconhece que Setubal é uma Càmara do PCP, desconhece todos os tachos que Pedro Namora teve ao serviço do PCP, e por último desconhece que este mediático militante do PCP , é agora candidato dos monárquicos á Câmara de Setubal dirigida pelo PCP.

  7. Enojado diz:

    Com tão brilhante estratégia, o Vital Moreia (frita à algarvia…) está cada vez mais próximo dos 15%.
    Nada mau. Ou, antes, ainda bem.

  8. Paulo Ribeiro diz:

    meu caro tiago, vexa, enquanto comunista, deveria fazer um exame às suas companhias, ao comportamento dos stalinistas de serviço neste blog. repare bem no seguinte: os radicais deste tipo, que, pululam no be e, alguns, no partido comunista (composto, na sua maioria, de gente de bem), são de uma corrente que remonta aos inícios do movimento comunista;os partidos socialistas e sociais democratas são os inimigos a abater antes de tudo o mais, não as forças conservadoras. toda a gente sabe, melhor, os resultados são de todos conhecidos, de como nos anos 20, do séc. passado, na alemanha, a actuação desta tropa de choque deu, mais tarde, no que deu; depois temos a guerra civil espanhola e nos vários frentismos em que esta malta entrou, contra outros partidos socialistas, para todos, sem exepção, serem sacrificados a seguir; e um dos últimos episódios é o verão quente de 1975 em portugal. os fins justificam tudo a começar por abater qualquer outra esquerda. ora, o incidente de que fala, não passa de um fait divers, mas, ainda, é útil para se verificar que nada mudou nestas cabeças. livre-se dessa malta quanto antes! são perigosos, atraem o pior da humanidade, são, de certa maneira, aprendizes de feiticeiro a brincar com o fogo.

    esta tropa, por enquanto, não quer poder, ainda não! estão numa espécie de estado amorfo (por isso alguns ainda se encontram no pc, mas sem direito a muito protagonismo) querem é ganhar escala no seu movimento a nível internacional. não lhes interessa que o ps, ou o psd ou, o cds ganhe ou perca. nada querem saber disso! querem é ganhar escala, para, sabe-se lá, um dia aplicarem a sua estratégia (escondida) de assassinio colectivo. meço bem as palavras: esta tropa, estes stalinistas, repare bem, são assassinos! assassinos! não se iluda meu caro e bom comunista. eles não o são, não, não são comunistas… são nada. o nada da morte e do vazio.

  9. já me custa falar disto. hoje ia-me saltando a tampa. o PS continua a fazer tudo para atacar o PCP, mesmo depois de se terem descoberto as carecas. Já só não vê quem não quer.
    Um abraço, camarada!

  10. Tiago Mota Saraiva diz:

    quinta do infantado, não ponha na minha escrita coisas que eu não disse.

    Paulo Ribeiro, vexa, comete um erro histórico de base ao não assumir que os partidos socialistas e social democratas (não os de hoje, mas os de há um século atrás) são da mesma família histórica dos partidos comunistas. Quem se afastou dos princípios republicanos, do marxismo, da luta de classes, da igualdade, solidariedade e fraternidade, foram esses partidos que mantendo o nome não honram a sua história. Não vejo no comportamento das pessoas que insultaram e alegadamente agrediram Vital, um comportamento estalinista, mas sim, um comportamento de desespero.

    Caro camarada miguel tiago, parece-me que o devemos tentar é diminuir a tensão e conflituosidade que o PS procura instigar, para esconder as suas responsabilidades na situação que o país atravessa e a sua falta de opções, ideário político e verticalidade. Um abraço.

  11. Enojado diz:

    Não li o comentário-lençol do Paulo Ribeiro e não gostei.

  12. Paulo diz:

    No meio disto tudo o PCP ainda foi o que se portou melhor. Lamentou os incidentes e passou adiante. O PS/BE tentaram por tudo capitalizar o incidente em seu proveito, e no caso do BE o tiro ainda lhes saiu pela culatra ao estar provado estarem agitadores do BE nas agressões . Lamentável. De notar que Vítor Dias teve o cuidado de omitir a identidade do Sr. militante do BE no seu blogue.

Os comentários estão fechados.