Revistas cor de rosa e os blogues políticos

Hoje estive uma hora à espera numa repartição pública, lamentavelmente, sem jornal próprio. Olhei para as interessantes revistas disponibilizadas e detive-me numa famosa reportagem sobre a vida privada de Quique Flores. Depois de ler o artigo todo, três linhas e muitas fotos, noutro documento histórico, encontrei um extenso artigo sobre blogues. Uma coisa fantástica.
Pacheco, sempre Pacheco, depois o Portugal dos Pequeninos e outros. Mas, surpresa das surpresas, em grande destaque, o “influente” (nas palavras do jornalista) Câmara Corporativa de um tal de Miguel Abrantes. Na cronologia dos blogues em Portugal também tinha outra curiosa nota sobre o 5dias. Não reportava o seu nascimento, mas sim a saída de alguns bloguers para a criação do Jugular.
Esta situação não me surpreende nem a descrevo por considerar anormal.
Anormal é o 5dias ser, actualmente, braço a abraço com o Arrastão o blogue de esquerda mais lido, dividindo ciclicamente o 2º lugar dos blogues políticos generalistas mais vistos com o 31daarmada, Arrastão e Abrupto (de acordo com o blogómetro) – o primeiro continua a ser o Blasfémias.
A todos os leitores, o meu obrigado pelo interesse, concordante ou discordante.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

Uma Resposta a Revistas cor de rosa e os blogues políticos

  1. LAM diz:

    Eu li isso também. E uma chamada especial ao V. colaborador (?) e do Arrastão Pedro Vieira que aliás, bota faladura.

Os comentários estão fechados