Teremos de respeitar (politicamente) Vital Moreira?

dicorcia1
Philip-Lorca diCorcia.
Vejamos o que justifica o título deste post. Concretamente, vejamos o problema que as confrangedoras prestações de Vital Moreira nesta campanha eleitoral para o Parlamento Europeu tem colocado. Para além das suas paupérrimas prestações em debates com adversários políticos (dado consensual), decidiu o candidato enveredar, desde a passada semana, por uma antidemocrática e ilegítima retórica de chantagem política, exigindo ao eleitorado uma maioria absoluta para o PS nas próximas legislativas (ouvi e escrevi bem ???? Legislativas ????). A propósito, estava eu há pouco lendo n’ “o tempo das cerejas”, de Vítor Dias, um texto com o qual concordo inteiramente, e do qual nem há que pensar sobre concordância ou discordância. Porquê? Na semana passada, Vital Moreira, em campanha para o PE pediu maioria absoluta para o PS nas próximas legislativas, sob pena de o próximo (????) governo PS ter de, se tal objectivo falhar, rapidamente pedir a demissão ao Presidente da República. Agora, há poucos dias, na Madeira, voltou ao mesmo argumento. Ora, nem vale a pena falar desta chantagem ilegítima e antidemocrática, basta-nos, como faz Vítor Dias (e seguidamente, espero, todos nós), perguntar: porque é que um candidato ao PE está a fazer campanha para as legislativas?? Que respeito merece um político que pratica esta fraude e mistificação, misturando eleições, pedindo maiorias absolutas para uma coisa enquanto está em campanha para outra??
Passo depois ao Causa Nossa do próprio Vital Moreira, e aí vejo que o autor se queixa de estar a ser desrespeitado, escrevendo:
“Os ataques pessoais de que tenho sido alvo desde que sou candidato às eleições europeias — muitos deles odientos e desprezíveis — não me abalam, antes me motivam. Até me lisonjeiam, pela distinção. Só se ataca quem se teme.”
Então, quem desrespeita o quê e quem?
Que legitimidade tem este candidato ao Parlamento Europeu para, não falando de Europa, enfatizar um pedido de maioria absoluta para umas eleições que não são assunto neste momento? E que diriam os leitores deste blogue se Vital Moreira aproveitasse estas eleições europeias para lançar já um candidato do PS às presidenciais ??

dicorcia80
Philip-Lorca di Corcia. 1980.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

21 respostas a Teremos de respeitar (politicamente) Vital Moreira?

  1. Tiago Mota Saraiva diz:

    Vital, tem um problema sério: os arquivos do seu blogue.
    Poderia copiar dezenas de frases sobre os professores, sobre os sindicalistas, sobre o PCP e BE…Será que Vital pensa que pode reescrever tudo e construir uma nova personagem?
    É certo que todos pudemos mudar de opiniões ou escrever coisas disparatadas, é humano e sucede a todos. Mas não é isso que está em causa.
    Parece-me muito pouco honesta esta táctica velada de tentar construir uma imagem de si próprio, acima de tudo e de todos, e vítima de uma negra orquestração de insultos.

  2. Carlos Vidal diz:

    Sim sim, Tiago, Vital passou todos estes anos a desrespeitar a esquerda e as oposições em geral.
    Mas nem é preciso ir aos seus arquivos. O problema agora é que ele protagoniza uma fraude política muito pouco legítima:
    defendendo uma maioria absoluta para as legsilativas andando em campanha para as europeias. É inaceitável, a todos os títulos.
    Imagina um candidato a uma autarquia a fazer camapanha por um candidato presidencial, este a fazer campanha para as legislativas, um partido nas legislativas a defender um futuro candidato presidencial, etc.
    O que é isto? Vale tudo?

  3. Ao tentar influenciar o curso das legislativas que hão-de vir, Vital comporta-se como mero traficante, de influências, claro.

  4. rosarinho diz:

    Caro Carlos,

    Por estas e por outras, é que – eu – cidadã cada vez mais Ingrata e Desconfiada, vou observando os políticos, do lado de cá – completamente ET- vou-lhes fazendo o diagnóstico.

    Falta-lhes ISTO, num grau tão elevado:
    “Gente igual por dentro
    Gente igual por fora
    […]
    “Homem que olhas nos olhos
    que não negas
    o sorriso, a palavra forte e justa
    Homem para quem
    o nada disto custa” (José Afonso)

    Em entrando para o real poleiro, quase todos ficam a padecer da doença da “Cameoleonização” descrita com mestria, no Romance Anna Karenina, por Leo Tolstoy (só tenho a obra em inglês, sorry!):

    “Oblonsky […] firmly held to the opinions of the majority […] changing his opinions when the majority changed theirs, – or rather, not changing them – they changed imperceptibly of their own accord.
    [Oblonsky’s] opinions were not his by deliberate choice: they came of themselves, just as he did not choose the fashion of his hats or coats but wore those of the current style”.

    A descrição não é genial? Não muda de ideias as ideias é que vão mudando, imperceptivelmente, como se tivessem vontade própria…
    As opiniões apresentam-se-lhes já formuladas (assim dá-lhes menos trabalho… é assim a modos que um “self-service” de opiniões e convicções… Ora, hoje, deixa-me cá o que é que estará mais na ordem do dia vestir com toda a convicção… ideias cor-de-rosa (?), ou cor de laranja (?) Ai, hoje sou Ambientalista, amanhã já tenho de usar outra convicção pois vou licenciar um empreendimento numa Área Protegida… já não dá jeito… Ah , e se calhar, neste momento, caía mesmo bem usar umas convicções da Cor-do-Burro-Quando-Foge… que está ali ao fundo os “cameramen” da TVI…)
    Ora, não está tudo AQUI? Eu acho – TUDO ISTO – um autêntico filme de TERROR… Até poderia dar vontade de rir se esta gente não prejudicasse milhões de pessoas…

    Mas, também já não percebo como o Zé Povo (com tanta lição dada ao vivo e a cores…) corre alegremente atrás destes amados líderes. Às vezes até os vejo cheios de bandeiras, a gritar o mais alto possível, como se não passasse de um jogo de futebol… Um grande DERBY!
    Aleluias aos líderes, muita emoção, muita paixão e lá vão todos felizes a correr de livre-vontade, sem se aperceberem da velocidade com que vão mergulhar para dentro do Abismo…

    Por isso é que sou cada vez mais uma “OUTsider”, cada vez mais INGRATA e DESCONFIADA, sem partidos políticos… (embora alguns me assustem mais que outros…)

  5. carlos graça diz:

    …espero que o Vital, meta uma cunha por mim, para presidente da assembleia da junta de freguesia a que pertenço… pode até ameaçar que, caso eu não ocupe o lugar, não se concretize a construção de uma nova capela, ou o alargamento da praça da feira dominical…
    Realmente, se os portugueses já não acreditam nos políticos, estas são mais provas para atestar as razões de tal descrédito…

  6. Carlos Vidal diz:

    Sim, rosarinho, a descrição é excepcional – descreve a nossa actualidade como a actualidade que já era a do século XIX. De facto, Vital e outros nunca mudaram de ideias: sempre foram de “esquerda”. Pois, nunca mudaram de ideias, estas é que são inconstantes e imperfeitas, por isso mudam por si mesmas (e os que vão atrás delas, vão para sobreviverem, mas isso é tabu, claro).

  7. rosarinho diz:

    Pois é, Carlos.
    Às vezes dá vontade de rir… ( o pior são as consequências…).
    Já vi que enviei o texto cheio de gralhas… Não tenho muita paciência para revisão de texto.
    É claro que queria dizer: Doença da “Camaleonização”… (é tão infecto-contagiosa… por aquilo que observo…)

  8. maria monteiro diz:

    “se os portugueses já não acreditam nos políticos”

    Tenhamos nós capacidade para confrontar as politicas que são contra os ideais de Abril.
    Não vamos lá é com votos em politicos com bênção divina

  9. maria povo diz:

    É INADMISSIVEL a propaganda às eleições legislativas em campanha para o parlamento europeu!!!

    É ANTI-DEMOCRÁTICA esta chantagem que vital moreira faz ao Povo português!!! então o povo não é soberano para fazer as suas escolhas?!?!?

    já nas últimas eleições legislativas ficou claro que o povo quer um Governo à Esquerda!!! o ps não soube (ou não quiz…!!) analisar esses resultados e governou autisticamente e orgulhosamente SÓ e à direita!!!

    Nas próximas eleições terá de se aguentar “à bomboca” (como diria um grande amigo, já desaparecido) e saber LER MUITO BEM os resultados eleitorais senão isto dá para o torto…ai isso dá!!!!

    quanto ao vital, coitado…!!! não é a mulher dele que é secretária de estado de “qualquer coisa”??!!

    já agora! só para dizer que estou um bocada farta do “politicamente correcto”!! há que chamar os bois pelos nomes!! não??

  10. Luís Antunes diz:

    Cassete Vidal , Vital Moreira fez bem , já que a oposição diz que as eleições europeias vão ser um teste ao Governo.

  11. Luís Antunes diz:

    Eu tive um sonho erótico , a noite passada.

  12. Luís Antunes diz:

    A cassete das ” promessas de Abril que falta cumprir ” , Maria Monteiro ! Francamente…………..

  13. Carlos Vidal diz:

    Antunes, como é?
    Anda outra vez mal educado?
    E teve um sonho erótico com quem? Com alguma dirigente do seu partido? Pensando nelas, uma a uma, aquilo é um pavor.
    Maldito sonho, então. Um castigo erótico, foi o que foi.

    E agora, chega de brincadeira. Vamos lá à política e às eleições.

  14. Luís Antunes diz:

    As eleições europeias são , neste momento , um assunto que assume maior relevância devido à crise que a Europa atravessa e o que está em causa é a Europa ideal .

  15. ezequiel diz:

    não li uma única palavra do texto, Caro vidal.

    mas as fotos estão fantastik!!

  16. Carlos Vidal diz:

    Ainda bem, ezequiel, o Philip-Lorca é um dos 2 ou 3 fotógrafos mais entusiasmantes desde os anos 80.
    Procura-lhe os livros, vai ao MoMA. Absorve aquilo tudo.
    A pedido, e quando oportuno, ainda posso aqui republicar uma longa entrevista que lhe fiz.

  17. Luís Antunes diz:

    Cassete Vidal ,as mulheres do PS são as mais bonitas da política cá do sítio : boas de maminhas e boas de perninhas . A arte da fotografia ! OS pioneiros da dita cuja : Daguerre e Nadar ( este último fotografou Baudelaire e Victor Hugo , entre outros ) . Ultimamente , tenho sacado muitos vídeos de música clássica com o MIRO . Aquelas interpretações “kempffianas” do surdo!…

  18. Vitoriano diz:

    Não é o Paulinho que diz que tem que se aproveitar as Europeias para se falar do País actual?

    Plenamente de acordo com o Vital, começando já a fazer campanha pelas Legislativas, para que o Povo não se esqueça, que não havendo uma Mioria do PS o País é ingovernável…

  19. Luís Antunes diz:

    Apoiado , Vitoriano ! Põe esses cassetes no tapete!

  20. Carlos Vidal diz:

    Muito bem, Vitoriano. Quer dizer que em europeias pode-se falar predominantemente de legislativas, e depois queixem-se da abstenção.
    E, já agora, porque é que nas europeias e legislativas não se pode ou não deve falar de presidenciais?
    Vale tudo, não é??

  21. ezequiel diz:

    fiar-te-ia muito agradecido. gostaria de ler a entrevista.

    MOMA só daqui a uns meses, meu caro.

Os comentários estão fechados.