À atenção de Bento XVI e outros fabricantes de santos

Aleluia, meus irmãos. Estava eu agora mesmo a ler umas coisas sobre a Padeira de Aljubarrota quando reparei que uma borbulha que me incomodava havia dias tinha miraculosamente desaparecido (e estou capaz de jurar que a minha a barriga encolheu para aí um meio centímetro, mas este segundo milagre ainda carece de verificação). Sem dúvidas, isto significa que a brava Brites de Almeida merece ser elevada à primeira divisão das almas pias e em boas relações com o Senhor.
Lobrigo aí na fila do fundo um esgar incréu. Parece-vos coisa pouca, para milagre? Então se agora o Condestável foi promovido à pala de um olho e se já se tinha verificado uma cura de uma criança diabética pelo simples facto de a sua mãe estar a ver, em directo, a cerimónia da beatificação dos videntes de Fátima… não vejo como poderia a Igreja rejeitar o meu milagre. Até me podem depois levar a Roma e tudo, que eu não me importo, desde que seja para engrandecer a nova santa da minha devoção. Aceito propostas de patrocínio entregues pela caixa de comentários abaixo.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

18 Responses to À atenção de Bento XVI e outros fabricantes de santos

  1. Ana Paula diz:

    Sugestão de leitura: no A Nossa Candeia o post que hoje publiquei sobre o assunto…

  2. Caro Luís Raínha,
    Eu não vinha aqui se não achasse que isto lhe interessa. O povo unido está mesmo vencido, como diz, quando nas redes sociais da web se encontram militantes do PSD a advogar os métodos securitários que envolvem tortura de prisioneiros, para Portugal. Peço-lhe que leia o relato que fiz (https://webmail.porto.ucp.pt/exchweb/bin/redir.asp?URL=http://ovalordasideias.blogspot.com/2009/04/houve-ontem-quem-louvasse-o-regresso-da.html) e me diga se é exagero ou se merece ser divulgado por si em post no 5 dias?
    Isto é simplesmente o fim dos direitos humanos.
    Carlos Santos

  3. Sejeiro Velho diz:

    Brites de Almeida a Santa… já!!!

  4. LAM diz:

    Canonize-se pois a padeira. E a gaja da peixaria de seguida. E o Liedsson, não se esqueçam do Liedsson.

  5. carlos graça diz:

    …não se esqueçam de canonizar também o zé cabra…

  6. Enojado diz:

    Nunca te pensei tão de voto, perdão, devoto, Luís.

  7. Chico da Tasca diz:

    Que eu saiba o Condestável foi um grande português, em todos os aspectos, e esta consagração pelo Vaticano mais não é do que consagrar isso mesmo.

    Lá o que pensam os esquerdelhos, marxistas de pacotilha, sobre o assunto pouco me importa, até porque me lembro de os ver a receberem o Bode Branco, em 1974, vindo da União Soviética para minar a Revolução que os Capitães fizeram, e aclamarem-no de Democrata e de Amante das Mais Amplas Liberdades !

    Como Português sinto-me orgulhoso pelo reconhecimento do Vaticano pela vida deste Homem e verdadeiro português, que ao contrário do Comuna atrás referido, não tentou vender a pátria a potências estrangeiras, mas que lutou para que ela fosse livre e independente !

  8. Chico da Tasca diz:

    Onde eu quero chegar é ao seguinte : se o Condestável é um santo fabricado, não é menos verdade que os comunas são democratas feitos à pressa, e ainda não vi o Luis Rainha ironizar com isso…

  9. rosarinho diz:

    Ave,

    Pois, eu venho antes propor a canonização de S. José Sócrates.

    Tem milagre comprovado, todo o povo o testemunha:
    “Desapareceu tanto dinheiro,
    Ninguém lhe viu o mealheiro”.

    Ámen!

  10. rosarinho diz:

    # Correcção: Avé! (Ave não me soa nada bem)

  11. Luis Rainha diz:

    Carlos Vidal,

    Confessa: és tu quem escreve estes comentários desbragadamente cómicos. não és?

  12. rosarinho diz:

    Avé! Rainha,

    A canonização da Padeira penso que já não poderá fazer muito pela nação.
    Agora a herdeira da PÁ da dita, isso já me interessa muito.
    Aquela é preciosa, já tem muita experiência, identifica logo o inimigo.
    É certeira reconhece logo os infiltrados que corrompem a Pátria.
    Por isso, também venho sugerir: “DEMANDA DA SANTA PÁ”.
    Procurem a PÁ, por favor, antes que se faça tarde de mais…

    Deus vos Abençoe!

  13. LAM diz:

    Cuidado que isto não parecendo, tem relações esquisitas.
    O que me dizem à entronização do bácoro numa praça de santa Comba Dão e ao surgimento, assim de pé para a mão de um novo surto de gripe suína?
    É obra do acaso? hum?…

  14. rosarinho diz:

    Avé, Rainha,

    Eu não digo que este é que é o Santo?
    Já no dia 5 de Abril, alertei para este facto, noutro espaço:

    ESCUTAI: As palavras de Alberto Martins, porta-voz do Grupo Parlamentar do Partido Socialista, ao vir a terreiro defender José Sócrates: “ A sua pessoa tem sido objecto de calúnia, intriga, inveja, maldizer. Com a liderança de José Sócrates, pessoa de bem, corajosa, honesta, justa, iremos encontrar o caminho da dignidade e do progresso.”
    ORAI, senhores, para que nunca mais seja necessário alguém ter de ir orar para a China.

    Enquanto os nossos irmãos estão nesta busca sagrada, nesta “DEMANDA PELA SANTA PÁ”, continuai orando, senhores.

    E CALAI-vos,REMETEI-vos ao SILÊNCIO, cumpramos a VONTADE do SENHOR!
    Se quereis falar, falai, mas para dentro, orando, em SILÊNCIO.

    IDE em PAZ! ( olhai, que o SENHOR vos ACOMPANHA…)

    ÁMEN!

  15. maria monteiro diz:

    Para dizer a verdade não entendo o porquê do Vaticano ter necessidade de andar para aí a dar títulos de santidade às pessoas.
    Mas afinal isso não é um dever de todos os católicos: serem santos, a começar pelos altos representantes da referida Igreja?

    Quanto à canonização de Alvares Pereira apenas desejo que a partir de hoje e, seguindo o exemplo deste novo Santo, a Igreja Católica se despoje de todos os seus bens (os bens que vem cozinhando com os banqueiros) em prole dos pobres.

    O discurso do Chico da Tasca mais parece o de alguém que se odeia a si próprio.

  16. ChessPlayer diz:

    ai ai, vão todos parar ao inferno, com tanta aleivosia, levam com o que tá em PV 2:22.

  17. Pingback: cinco dias » Brites de Almeida a Santa, já!

  18. rosarinho diz:

    Aonde quer que se vá,
    Assim se reza por cá:

    Esta nossa Triste Tragédia,
    Entre o Poder e os Média,
    É nossa colectiva epopeia,
    Pelos ventos se semeia,
    A luta muito é Desigual,
    Já foi “Ditatoriado”- sinal.
    Já se canta – por aí – Vitória,
    Sem desfecho desta história.

    O nosso Santo é o Zézito,
    O nosso Santo é Coitadito!
    Santinho da nossa devoção
    Escutai-nos lá esta oração:
    Perdoai-nos tanta heresia,
    Divina visão plena d’ ironia,
    Ó meu menino de Ouro,
    Buscam grande tesouro.
    Desapareceu tanto dinheiro
    Não vislumbram o mealheiro.
    És corajoso, honesto e justo,
    Os jornalistas dizem a custo.
    Quem se sente representado?
    Questiona-se muito eleitorado.
    A Pátria anda alvoroçada,
    Com tanta “intrigalhada”.
    Tamanha Prepotência,
    Desperta a Irreverência.
    Tantos Boys andam ao ataque,
    O país num verdadeiro – saque.
    Muitos Xutos e Pontapés.
    Apenas questões de fés.
    Não se presta contas a ninguém,
    Tudo é para nosso colectivo Bem.
    Na China o primo ora,
    Por cá a gente chora.
    Ó meu Santo Zézito,
    Em ti, eu já acredito,
    A fé não se questiona,
    Aqui pela nossa zona.
    Quem está no poder,
    Sabe bem o que fazer.
    Não será preciso S. Tomás:
    “Insultuoso” – é mais eficaz.
    Que grande milagre,
    Venha lá um padre:
    “Desapareceu tanto dinheiro
    Ninguém toca no mealheiro”.
    O nosso Santo é o Zézito,
    O nosso Santo é Coitadito!

Os comentários estão fechados.