Breves notas sobre o Apelo à Convergência de Esquerda

Abrindo uma excepção ao que aqui escrevi, em virtude do destaque e mediatismo acrítico que esta petição tem merecido, julgo que será de salientar uma ou outra coisa que tem ficado à margem desta pretensa discussão sobre uma eventual  “Convergência de Esquerda”:

1. O abaixo assinado é promovido pela Associação Política Renovação Comunista (RC), única organização que apoia o vereador Sá Fernandes.

2. Apesar de grande parte dos seus destacados primeiros subscritores serem figuras de proa do PS, é de destacar e enaltecer a manifesta vontade de tantos outros em voltar a ter forças de esquerda (designadamente a CDU), no executivo da Câmara Municipal de Lisboa.

3. É de estranhar o aparente (e recente) saudosismo que PS e RC têm da experiência das coligações, em especial na altura de Jorge Sampaio, num momento em que ambas as forças políticas desempenham ou subscrevem as políticas do actual executivo.

4. Sendo sensível ao argumento do perigo do regresso da coligação de direita ao governo da cidade, é de salientar que ao contrário do que sucedeu nos tempos de Krus Abecassis (e que motivou a primeira coligação encabeçada por Sampaio), durante a gestão de Santana, o PS tomou quase sempre papel activo e solidário para com o seu executivo – veja-se por exemplo a famosa permuta de terrenos do Parque Mayer, a divisão de lugares nas administrações das SRU’s…

5. No governo da cidade de Lisboa é preciso uma alternativa que construa políticas de esquerda, sem chantagens eleitoralistas e fundamentadas num projecto político sólido.

Como o André Levy já aqui escreveu no 5dias, não se deve desperdiçar um único voto de esquerda no PS. Só se justifica o voto útil no PS, se vier da direita.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

8 Responses to Breves notas sobre o Apelo à Convergência de Esquerda

  1. ezer says:

    APOIADO!!!!1

  2. ezer says:

    Lembrando o Vital Moreira,’o Reformador’,não quero ouvir mais sobre os reformadores ‘comunistas’ que são o back bone dos súcias,ai,sucialistas!

  3. Meu deus, tudo isso ACABOU. Não percebem?

  4. B Aranda says:

    O apelo à convergência está aqui:

    http://www.petitiononline.com/porlx/petition.html

    Isso de “grande parte dos seus destacados primeiros subscritores serem figuras de proa do PS” não bate certo com a verdade.

    Por outro lado, o texto do apelo não se centra no perigo do regresso da direita, mas sim, também, na mais valia que é ter acordos à esquerda, que amarrem o PS a um programa e a uma prática de esquerda nas autarquias.

    O equivoco de pensar que Costa é igual a Santana é o mesmo que achar que Costa sozinho é igual a Costa+Ruben+Fazenda+Zé…

    Finalmente, não acho que a culpa de não haver convergência à esquerda em Lisboa seja toda da direcção do Partido pelo qual és candidato (embora dizer que a única coligação possivel à esquerda ser a CDU…), mas sim – principalmente – do próprio PS que está mais apostado em vencer sózinho, pressionando para o voto útil, capturando votos à sua esquerda e procurando conseguir a presidencia da câmara só com a sua gente…

    Já que falamos em Lisboa, informo que o cabeça de lista do Bloco à AML é um dirigente da Renovação Comunista. Comparar todos os que sairam do PCP ao Vital Moreira, como faz o ezer, é tão injusto como eu comparar todos os ‘duros’ da Direcção à Zita Seabra ou ao Durão Barroso, que nos seus “tempos de gloria” eram os mais fiéis “guardiões do templo” e depois deu no que deu.

  5. Tiago Mota Saraiva says:

    Caro B Aranda, ainda tentei trocar umas palavras contigo sobre o assunto, mas as sementes não deixaram. Aqui fica, de uma forma telegráfica:
    - Costa ou Costa+Zé, parece-me igual ao litro;
    - Costa é diferente de Sócrates, Lello ou Santos Silva, mas todos fazem parte da direcção deste PS, partido que se apresentará às eleições autárquicas;
    - A questão de não haver a “convergência” não tem a ver com questões de culpa, mas de projecto político. O projecto político do PS para Lisboa, está muito mais próximo do projecto do PSD (com Santana, Carmona, Teixeira da Cruz ou Napoleão) do que do da CDU.

    O link para a petição já tinha sido colocado no 5dias pelo Luis e, creio, pelo Paulo. Julgo que não terão tido problemas de divulgação. Eu coloco um link para a notícia da petição no site da RC. Não o negarás que esta foi uma iniciativa realizada a partir desta associação política.
    Um abraço

  6. B Aranda says:

    Trabalho é trabalho! Ainda por cima tratava-se de promover o 25 de Abril e um belo poema do Ary dos Santos…

    Pois: discordo com os 3 pontos que apresentas. Mas também tenho reparado que neste ano eleitoral está tudo demasiado com os nervos à flor da pele para discutir o que quer que seja… Por incrivel que pareça, são precisamente as eleições autárquicas em Lisboa que mais crispação criaram entre a esquerda à esquerda do PS. Por mim debatemos isto com calma noutra altura (vais para vereador? Em que lugar estás? Não me digas que até a um acordo pós-eleitoral te vais opôr?)

    Quanto ao link, só o pus para divulgar, claro. Não percebi… A iniciativa partiu da renovação comunista. Confirmo.

    Abraço

  7. Pingback: cinco dias » Lisboa

Comments are closed.