A capinha do murcôn

caipirinhaaron_frente

Alguma da direita pensante que por cá temos apresenta uma estranha tolerância aos dislates do Henrique Raposo. Vai daí, anda muito boa gente já a propagandear o lançamento do seu livro “A Caipirinha de Aron”. Este título tem uma cabotina explicação aqui: “Escrevo sentado numa mesa daquele barraco inqualificável onde, certo dia, Raymond Aron teve a coragem de beber uma caipirinha com Nelson Rodrigues.” A coisa promete.
Não se esqueçam: o Henrique Raposo da ignorância arrogante do passado, da boataria prontamente aceite e divulgada como facto, das imagens pindéricas, das ideias marteladas até ficarem com a consistência da plasticina, da ignorância elevada a ponto de vista, da falta de respeito por quem morre em combate por nós, da absoluta carência de sentido de humor, da “Ciência” patrocinada pelas petrolíferas, das “descobertas” que já meio mundo fez há décadas, da cegueira a todas as ideias que vivam fora da sua moleirinha… esta personagem, multifacetada na sua densidade extrema, estará em breve nos escaparates das nossas livrarias. Preparem-se para comprar a prenda perfeita para aquele tio que tanto abominam mas a quem têm mesmo de dar qualquer coisinha.

Auto-gamado daqui

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

10 Responses to A capinha do murcôn

Os comentários estão fechados.