Os processos de Sócrates (e quanto a Charles Smith?, e outras sugestões no final do post)

Agora que um blogue como o Jugular (não faço link nenhum) rejubila e se orgasmiza de felicidade pelos nove, dez ou onze processos interpostos por Sua Excelência o Chefe do Executivo, Engenheiro José Sócrates à imprensa, ou melhor a jornalistas de vários quadrantes e orgãos de informação, apenas por noticiarem a mais pura impossibilidade de não noticiar, desenvolvendo ainda o post anterior de Nuno Ramos de Almeida (certeiro como a mais certeira das balas), é altura para se fazer um pequeno balanço; o Chefe do Executivo de Portugal (a nacionalidade é importante) processou:
– Manuela Moura Guedes, jornalista e pivot da TVI (notável profissional, aliás)
– José Eduardo Moniz, director-geral da TVI
– Ana Leal, jornalista da TVI
– Carlos Enes, jornalista da TVI
– Júlio Bagulho, operador de câmara da TVI
– Cristina Ferreira, jornalista do “Público”
– Paulo Ferreira, jornalista do “Público”
– José Manuel Fernandes, jornalista do “Público”
– João Miguel Tavares, colunista do DN (por esta, entre outras frases certeiras: “eu tenho vergonha da democracia portuguesa” – e eu também; sublinhe-se que o colunista disse recentemente: “Sócrates tem todo o direito de me processar e eu tenho todo o direito de dizer que o seu comportamento é vergonhoso”)

Noto que estes processos, e nada sei de Direito (a não ser umas leituras de Derrida sobre a diferença entre a Justiça e o Direito), não podem ter qualquer viabilidade. É impossível (suponho) “vencer-se” em tribunal quem transmite uma notícia, como para muitos é impossível não a transmitir, claro; por isso, registem-se estes nomes como símbolos de liberdade.
No fundo, quem é que chamou claramente corrupto a Sócrates? Charles Smith. O “Expresso” de ontém (ed. impressa) fala, muito levemente, no mesmo texto sobre os processos a jornalistas, de um processo interposto a Charles Smith. Já tinha lido isso há um tempo pelos lados do “Correio da Manhã” e nada sei ao certo sobre isso. Creio mesmo que não há aqui processo nenhum, mas este poderia ser um embate deveras interessante.
Outro processo pertinente, porque não?, seria à polícia inglesa, ou seja, ao Serious Fraud Office (director: Richard Alderman – processável?) que considera Sócrates suspeito no caso de corrupção do Freeport. Porque, como se sabe, em Portugal Sócrates não é suspeito, mas em Inglaterra, no Serious Fraud, é o principal suspeito, segundo apurou a TVI (e por muitos noticiado).

sfoa

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

38 respostas a Os processos de Sócrates (e quanto a Charles Smith?, e outras sugestões no final do post)

  1. Eu acho é que o o Sócrates fazia bem em processar também os vários milhões de portugueses que, neste momento, estão contra ele.

  2. rosarinho diz:

    Deixei este comentário de REVOLTA na caixa de comentários do jornal Público:
    O povo já sabe de cor, a versão oficial do Fripór.
    Só não entende aquela história… de não “registar na memória…”.
    Ó menino d’ouro, caçou, ou não, tesouro?
    Ó senhor engenheiro, não persiga o MENSAGEIRO
    mostre lá primeiro se fez, ou não, dinheiro,
    onde pára o mealheiro?
    Já viu, andam-nos a extorquir
    e “ainda se ficam a rir”?
    O Primo foi para a China…,
    a passar fome se imagina!
    O povo não é mudo,
    senhor engenheiro,
    preste contas primeiro!!!

  3. ce diz:

    Pois , ele passará à história como Sócrates , o processador ( até liga com o magalhulho da intel). Agora , santa paciência , está na hora de mudar de conselheiros , pois quem aconselha a processar aconselha mal , muito mal. Nem percebo como não topam a imagem mesquinha e medrosa que dá. Só os cobardes se escudam na sua posição e chamam a si este tipo de meios às resmas. Porque é às resmas . Não faz sentido , vê-se logo que qualquer coisa está mal.

  4. Ricardo Santos Pinto diz:

    E António Balbino Caldeira, Carlos. Também já foi processado.

  5. Q diz:

    Desculpe chamar-lhe a atenção para uma gralha do seu texto, logo na 2ª linha, onde se lê “Sua Excelência o Chefe do Executivo”, creio que se enganou e que queria dizer “Chef”

  6. lili diz:

    Eu também tenho vergonha.

  7. Carlos Vidal diz:

    Q, se bem o entendo, pretende chamar ao primeiro-ministro “cozinheiro” ?

    Ricardo,
    caríssimo, falo do Freeport para já.
    Tenho um post anterior onde comento Balbino Caldeira e os processos que suportou de Sócrates e de Paulo Pedroso. No caso deste último, mostro mesmo a minha estranheza pelo facto de P. Pedroso ter levado como suas testemunhas abonatórias a república em peso: dois ex-presidentes, ministros, ex-presidente da Assembleia ou actual, já não sei bem; o meu post aludia ao facto de ser perigoso viver em Portugal debaixo do “p.socialista”.
    Acho que o leste.
    Um abraço.

  8. rosarinho diz:

    Subscrevo a frase de João Miguel Tavares. Penso e digo isso mesmo todos os dias: “eu tenho vergonha da democracia portuguesa” .
    Toda a gente que conheço diz isso mesmo, ultimamente. Com crescente frequência.
    Quantos milhões irá o “senhor engenheiro” processar?

  9. Sócrates ainda acabará por processar o país…

  10. carlos graça diz:

    Carlos Vidal:

    Haverá alguma forma de se mudar o “status quo”? Se houver, cá estarei para a luta…

  11. rosarinho diz:

    Sócrates vai processar o país inteiro menos quantos “boys” ??? (Haverá mais alguma “girl” para além de f.??? )
    Alguém tem uma estimativa?

  12. atenção, pessoal: eu não escrevi a frase que me é atribuída aí acima (se não me engano, é da autoria do Daniel Oliveira) e, que eu saiba, não fui processado pelo primeiro-ministro. agradeço a correcção.

  13. rosarinho diz:

    E o PRIMO? Sentir-se-á tão desprotegido quanto nós, cidadãos comuns? Como estará pelo forçado exílio?
    Estará a passar tão mal como milhões de portugueses?
    Terá o que vestir? Passará frio? Terá o que calçar? Ou anda com as botas rotas?
    Estará de saúde? Terá dinheiro para pagar médico? E para aviar medicamentos na farmácia?
    Sofrerá como nós? Sente a nossa HUMILHAÇÃO COLECTIVA aos OLHOS DA EUROPA E DO MUNDO?
    Terá saudades do pai e do PRIMEIRO PRIMO?
    Terá saudades de Portugal, do povo que SOFRE e AMARGA?
    Chorará LÁGRIMAS DE SANGUE?
    ESTARÁ TÃO DESPROTEGIDO QUANTO NÓS e OS NOSSOS FILHOS???

  14. Carlos Vidal diz:

    Rui Tavares, corrigido.
    Há que verificar o que se passa no blogue (“Risco Contínuo”) que o cita como processado por José Sócrates :

    http://risco-continuo.blogs.sapo.pt/211947.html

  15. rosarinho diz:

    O PRIMO terá LIBERDADE de EXPRESSÃO?
    Poderá DAR NOTÍCIAS da China?
    Poderá escrever crónicas HUMORÍSTICAS?

    (Ai, o que me ando a preocupar com o primo…)

  16. almajecta diz:

    OI, PESSOAL…
    oi, pessoal…fazia tempo que eu não passava por aqui…É que esqueci minha senha e tive que pedir pra f. -minha produtora- fazer outra…eu tenho uma produtora…ela planta milho, salsa e figo pra mim…ela é bem legal…

  17. Gosto particularmente do processo ao operador de camêra!

    rídiculo ……….

  18. Carlos Vidal diz:

    Sublinho a certeira ironia do almajecta.
    3 horas da manhã é uma hora complicada para clarificações.
    Depois, explicarei melhor.

  19. rosarinho diz:

    A imagem de Portugal nas ruas da AMARGURA.
    Fazer uma pesquisa, no Daily Mail online, escrever “Portugal prime minister”.
    As palavras deste cidadão britânico, estão lá à vista, na caixa de comentários e ainda FEREM mais, por sabermos que fala com genuinidade.
    Mostra por que razão os outros países não investem neste Portugal.
    Isto MAGOA a nossa auto-estima colectiva.
    Isto DÓI FUNDO na Alma:
    Sabemos que isto se passa.

    “Having just returned from living in the Algarve for the past 18 months I can confirm that the country is on it’s backside, Brits are coming back because business are closing down or collapsing. The hundreds of millions of euros they have received from Brussels over the last 5 years apart from a couple of new motorways goes straight into the pockets of all those concerned. It is still a police state, everything is controlled by Lisbon, corruption is like a cancer in Portugal, the Police can stop you any time with out any reason and just find something to fine you on, they have a card machine in the boot of their cars to take all card payments. We got 160 on the spot fine at airport because of tyres being 175 instead of 180, a 60 euros fine pulling over 50 yards after a crossing, 600 fine for not carrying insurance and mot in car, and this is all cash on the spot, nice racket. They are sent to the Algarve from Lisbon every summer to get money from tourists. Hard times ahead for them.

    – b Robinson, london, 1/2/2009 7:49″

  20. Pingback: cinco dias » Os processos de José Sócrates (parte II, breve nota)

  21. Luis Rainha diz:

    Não podemos desatar a correr por aí como galinhas sem cabeça. Não podemos embarcar na paranóia do “já viste quem foi agora processado”, nem a ecoar boatos como esse do Rui. E porque diabos é que não repetes a atribuição da tal frase?

  22. Carlos Vidal diz:

    Luís, o Rui Tavares não atribui a frase a ninguém, diz “se não me engano” é do Daniel Oliveira.
    Não vou escrever um post e dizer,
    “o Rui Tavares diz que não escreveu essa frase e diz que pensa (não tem a certeza) que ela é do Daniel Oliveira”.

    O que conta é que o que o Rui Tavares pediu que eu fizesse, eu fiz.
    Depois do seu comentário, corrigi o post.
    Equívocos desfeitos.
    De resto, citar uma fonte (blogue ou jornal) é o que todos fazemos:
    “segundo X, passa-se Y”, etc.

  23. Carlos Vidal diz:

    Luís, é difícil perceber?
    Antes de estares aqui a dar-me o link, eu apenas tenho o “se não me engano” do Rui Tavares.

    Não está aqui subjacente nenhum juízo de valor sobre nada nem ninguém.

  24. O Eng. José Sócrates PM de Portugal tem um problema bicudo de fácil solução;
    não sendo reconhecido como prova, no direito português, gravações “não autorizadas”, fica impossibilitado de utilizar o vídeo vindo a público.

    Solução: mete um processo nos “tribunais Ingleses” contra os tais que o ofendem no vídeo.

    Será que ainda não se lembraram disso? ou,

    se estou errado, alguém me esclarece?

  25. Li, li, Carlos.
    E ainda não percebi muito bem esta caixa de comentários. O Rui Tavares, o Daniel Oliveira, o diz-que-disse e o quem-processou-quem.
    O mais interessante é que ele processa a torto e a direito sem processar quem realmente devia, o Charles Smith e o João Cabral, que lhe chamaram CORRUPTO.

  26. Carlos Vidal diz:

    Caro Adão Contreiras, a sua hipótese parece-me a única que tem lógica.

    Ricardo, o sentido deste post é esse: processável, só vejo o senhor Smith mais um tal João Cabral que está no vídeo a confirmar a versão de Smith.

    Quanto ao Rui Tavares, não se passa nada.
    Explico melhor em cima (parte II, uma nota).
    Um blogue (“Risco Contínuo”) dizia que o Rui Tavares foi processado por uma determinada frase. O Rui Tavares escreveu para esta caixa dizendo que não disse a frase, nem foi processado, e que a frase talvez fosse do Daniel Oliveira – mas esta atribuição não tem interesse: o que interessa é que o Rui Tavares não foi processado nem disse a frase que o “Risco Contínuo” lhe atribui.
    Corrigi, e limitei-me a dizer que uma tão grande onda de processos foi a culpada desta pequena confusão.
    Só isso.

  27. Luis Rainha diz:

    Difícil de perceber foi só aquilo “que não vou aqui reproduzir, claro” Mas o que há aqui de “claro”? É proibido, imoral? Se a coisa já estava afixada, porque não repeti-la, salvaguardando a sua autoria?

  28. Carlos Vidal diz:

    “que não vou aqui reproduzir, claro”

    Isto é um assunto de outro post.
    Sobre este post está tudo esclarecido.
    O Rui Tavares pediu-me uma correcção. Fi-la, está feita.

  29. Ó rosarinho, foi logo buscar um leitor do Daily Mail????
    tss, tss…

  30. almajecta diz:

    Faz lembrar os alunos problema, as aulas de apoio, a compensação pedagógico-didactica, a sensibilidade no cárcere do Lord Reding e etc tal, muito bem, sangra que sangra o grande não-facto social total até à derrota final.

  31. maria monteiro diz:

    aqui deixo a sugestão:
    que se façam autocolantes, cartazes,…
    “eu tenho vergonha da democracia portuguesa” e que sejam distribuidos a todos que estejam nas manifestações do próximo 25 de abril e 1º de maio

    lembro-me que já na manifestação de 2005 havia fotografias do Socrates (com nariz de pinóquio) onde se lhe chamava mentiroso- eu não ia por aí porque há muitos mais mentirosos, aproveitadores…

  32. almajecta diz:

    Nos seminários não se passa mesmo nada, carlos. É por via do grande silêncio revolucionário.

  33. Luís Antunes diz:

    Cassete Vidal , tens notícias da Sibéria?

  34. Luís Antunes diz:

    Esse almajecta , punha – o a ler livros de Vaclav Havel e de Soljenytsine!

  35. almajecta diz:

    Já estou habituado a nunca ter lido nada dos Prémios Nobel da Literatura quando eles são anunciados e posteriormente divulgados. As letras miudinhas já me vão cansando a vista, ao contrário os bonecos da pantera côr de rosa são um deleite.

  36. Luís Antunes diz:

    Obrigado Zita Seabra , pelo teu livro !

  37. Pedro Duarte diz:

    Falta-vos um. O primeiro de todos. Contra a Focus. O mais esquecido e o começo de tudo.

Os comentários estão fechados.