Uma lição de Jerónimo de Sousa e do PCP

jsousa1

Já que Vital Moreira não consegue aprender determinadas coisas e conceitos, então, digo eu, que comece pelas mais simples e evidentes; proponho que ouça (ouçamos) Jerónimo de Sousa:

Lembram-se agora, o PS e o seu candidato, a cada esquina, que nós somos europeus. Mas estão a pensar nos portugueses como súbditos e não como cidadãos com direitos e deveres, capazes de decidir e assumir compromissos e escolher o melhor para as suas vidas, para o seu país e para a Europa.

Lembram-nos agora que nós somos europeus, na esperança de que nos esqueçamos que somos portugueses com os nossos próprios problemas e interesses nacionais a defender e na esperança de não nos lembrarmos que a Europa vive da diversidade dos seus povos e da sua liberdade de escolha.

Ao Partido Socialista e ao seu candidato queremos desde já dizer: não tentem dividir os portugueses entre europeus e não europeus, não resulta. A Europa não é uma coutada ideológica do PS ou do PSD ou um qualquer conceito por si inventado e portanto de uso exclusivo. Não! A Europa é uma realidade objectiva, um conjunto de povos e nações, cada uma com a sua história, identidade, realidade, cultura e liberdade.

Aos que propositadamente lançam a confusão entre o seu projecto de União Europeia e o conceito de Europa, queremos relembrar que Portugal e os portugueses foram, são e serão europeus, independentemente das opiniões que tenham sobre o actual rumo da integração europeia.

Mais claro não é possível (sublinhados meus; antes de mim, Vitor Dias, no “Tempo das Cerejas”, tinha também chamado a atenção para este comunicado).

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

51 Responses to Uma lição de Jerónimo de Sousa e do PCP

Os comentários estão fechados.