“gays em mundos masculinos!”

s
O Ricardo deu-me a dica. O Jornal de Notícias de ontem publicou duas páginas sobre polícias gays em que alguns dos nossos “agentes da autoridade” contam as suas histórias.
São histórias sofridas ainda que, tantas vezes, pareçam assumir uma “normalidade” nos quotidianos do seu trabalho o discurso está todo ele carregado de (hetero)normatividade. Algo que a metáfora do “Armário” de que falei ontem poderá dar dicas para explicar.
Mas a ironia está nas declarações dos sindicalistas. O mais “piqueno” dos sindicatos – Sindicato Unificado da PSP – pede ao Ministério da Aministração Interna que a não-discriminação nos estatutos internos da PSP. Parece-me adequado, cumpre a Constituição, e protege cidadãos e polícias da discriminação.
O contraponto é o representante dos Sindicato dos Profissionais da Polícia, António Ramos, que afirma: “Não me parece que na PSP exista [homossexualidade]. É um mundo muito masculino. Desconheço completamente”. Divertidas ou não, estas afirmações demonstram duas coisas: o modo como a homofobia/heterossexismo marca os quotidianos dos “agentes da lei” devido à sua invisibilidade; a falta de atenção – para não dizer mais – de alguns sindicalistas relativamente aos trabalhadores que supostamente representam (este senhor não deve ter ainda reparado na presença de mulheres na PSP).
Mas fico contente que o tema esteja a ser discutido com tanto atenção na revisão dos estatutos da PSP.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 Responses to “gays em mundos masculinos!”

  1. Pingback: O Sindicato da PSP enganou-se: há mesmo polícias «gays» |

  2. Pingback: O Sindicato da PSP enganou-se: há mesmo polícias «gays» « Aventar

Os comentários estão fechados.