Mas por que carga d’água as empregadas da Loja do Cidadão de Faro não podem usar roupa interior preta e porque é que Vital Moreira “tem” de concordar com essa norma?

richternude1
Gerhard Richter. “Kleiner Akt” (Pequeno Nu). 1967

Ainda sem perder a capacidade de me surpreender com as prioridades dos media, verifiquei o destaque noticioso dado ontem às normas de indumentária e de conduta estabelecidos num serviço do Estado de contacto com o público, como se não fosse evidente a sua justificação e razoabilidade.

E porque é que o futuro deputado europeu tem de comparar a roupa interior das empregadas (ou as normas da loja de Faro em geral) com a indumentária (“exterior”) de padres, militares e estudantes de colégios? Com tudo isto, obrigam-nos a falar de coisas sem interesse nenhum. Porquê?

ADENDA (0:28) : Mas, no fundo, no fundo, a questão que eu gostaria aqui de colocar é esta (são estas), que deixei num meu comentário a este post:

– Por que carga de água Vital Moreira tinha de dedicar um post a isto e logo para concordar com as directrizes daquilo que é poder, daquilo que é “mando”, “ordem” ???
– Porque é que há pessoas que têm de estar sempre sempre sempre do lado do poder, do governo, da DREN, do governador civil, do presidente da câmara, do presidente da junta, do presidente do governo, seja o assunto a ninharia mais desinteressante e obtusa que se possa imaginar???

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

22 Responses to Mas por que carga d’água as empregadas da Loja do Cidadão de Faro não podem usar roupa interior preta e porque é que Vital Moreira “tem” de concordar com essa norma?

Os comentários estão fechados.