60º aniversário da NATO

Parabéns

Parabéns NATO

Celebra-se amanhã o 60º aniversário da OTAN (ou NATO no acrónimo internacional). Fundada a 4 de Abril de 1949, num encontro em Washington DC, foi ratificada, em Agosto desse ano. Nos EUA. Fundada alegadamente como um aliança trans-atlântica para velar pela defesa dos Estados Europeus, recém saídos da 2º Guerra Mundial, com o “apoio” dos EUA. A Carta da NATO prevê a mobilização do apoio militars dos países signatários em caso de ataque a qualquer país membro, isto é, o seu espaço de intervenção seria apenas dentro das fronteiras dos países membros, presumivelmente em caso de ataque pelos países do bloco comunista do leste Europeu. (O Pacto de Varsóvia foi fundada em 1955 como resposta por parte da URSS e países socialistas do Leste da Europa.)

Portugal Salazarista, império colonial, foi um dos membros fundadores da NATO, o que diz páginas sobre as condições necessárias para integrar a aliança, e o seu compromisso pela defesa da liberdade, democracia, e não-ingerência. A base aérea das Lajes, na Ilha Terceira dos Açores, tornou-se então um base militar ao serviço da NATO.

A Constituição de Abril, apesar das revisões constitucionais, preserva ainda o seguinte ponto, no Art. 7º:

2. Portugal preconiza a abolição do imperialismo, do colonialismo e de quaisquer outras formas de agressão, domínio e exploração nas relações entre os povos, bem como o desarmamento geral, simultâneo e controlado, a dissolução dos blocos político-militares e o estabelecimento de um sistema de segurança colectiva, com vista à criação de uma ordem internacional capaz de assegurar a paz e a justiça nas relações entre os povos.

Cabe perguntar: celebrados 33 (no passado dia 2 de Abril) sobre a Constituição da República Portuguesa (CRP), porque continuamos a integrar uma aliança militar trans-atlântica, na qual entrámos durante o fascismo?

Porque somos membros de um “bloco político-militar”, a NATO, quando o bloco militar em defesa do qual foi inicialmente criada já não existe?

Com que objectivos existe ainda a NATO?  E porque, ao celebrar 44 anos, os seus países membros intervieram militarmente fora das fronteiras dos seus países membros, em particular nos Balcãs, quando esses não estavam sob ameaça militar?

Porque persiste a NATO em alargar o número de países membros, e estabelecer bases militares nos novos países membros, em particular componentes do Sistema Anti-balístico dos EUA na Polónia e República Checa? Ao serviço de quem funciona a NATO?

Que autonomia terá a Agência de Defesa Europeia, prevista no Tratado de Lisboa, face à NATO, isto é, face aos EUA?

Estas perguntas são necessárias, pois as respostas são reveladoras da submissividade de Portugal face à estratégia imperialista dos EUA e UE, contrariando o estabelecido na CRP.

Importa mencionar, a propósito desta efeméride, a cumplicidade de Portugal nos voos da CIA, nas rendições extraordinárias, no transporte de pessoas presas, transportadas e torturadas ao arrepio da Lei Internacional. Deputados portugueses na Assembleia da República e no Parlamento Europeu (incluindo a deputada europeia do PS, Ana Gomes, têm questionado o Governo Sócrates sobre estes voos desde 2002. O governo tem alternado entre recusar responder e alegar que Portugal não tinha conhecimento destes vôos. No início, poderia perguntar-se porque um governo do PS se recusava a admitir transgressões ocorridas durante o Governo do PSD/CDS-PP. Mas, numa resposta a requerimento do Grupo Parlamentar do PCP, o Ministério das Obras Públicas, Transporte e Comunicações confirmou que terem existido voos, através do nosso território, com origem ou destino em Guantánamo, até Dezembro de 2007. Isto é, o Governo Sócrates recusava-se a admitir conhecimento sobre estes voos, enquanto os continuava a autorizar. Existe um inquérito na Procuradoria Geral da República em curso para estabelecer responsabilidades criminais. Mas a maioria PS na AR continua a rejeitar um inquérito para estabelecer as responsabilidades políticas. Mais uma vez, o PS, o PSD e CDS-PP estão aliádos em manter em segredo a nossa subserviência face ao imperialismo dos EUA e UE.

NATO

NATO: Aliança Imperialista

Sobre André Levy

Sou bolseiro de pós-doutoramento em Biologia Evolutiva na Unidade de Investigação em Eco-Etologia do Instituto Superior de Psicologia Aplicada, em Lisboa
Este artigo foi publicado em André Levy. Bookmark o permalink.

6 respostas a 60º aniversário da NATO

  1. Luís Antunes diz:

    Duvido de que partidos como o PCP tenham moral para criticar serviços secretos de países democráticos . Quanto ao fim da NATO , estou de acordo .

  2. Patricia diz:

    Parece-me que o papel da NATO,o seu funcionamento,a sua orientação estratégica vai entrar em discussão a partir desta Cimeira.Tanto quanto me apercebi na Europa a posição sobre a aproximação á Rússia não é consensual entre os paises que já eram da Nato e os que pertenceram ao Pacto de Varsóvia.

  3. artur de oliveira diz:

    O “imperialismo” americano é um mal menor e até necessário…

  4. ramalho diz:

    ‘Duvido de que partidos como o PCP tenham moral para criticar serviços secretos de países democráticos ‘.
    que desplante e sem vergonha na cara,vocês,os d’democratas’ qu’até comem sardinhas na lata,já metem nojo com as mentiras em barda,os roubos,os assassinios em massaRuanda,Iraque,Sérvia,Afganistão,América Latina,África tudo tudo em prole do vosso ‘idealismo’ da exploração em massa.O raio que te parta.Dá comprimentos(não me enganei!) ao Rato Zinger

  5. ezer diz:

    ‘Portugal Salazarista, império colonial, foi um dos membros fundadores da NATO, o que diz páginas sobre as condições necessárias para integrar a aliança, e o seu compromisso pela defesa da liberdade, democracia, e não-ingerência. ‘
    Isto,em qq pessoa inteligente cai fundo ,mas o seu comentador luís antunes não tem nada disso a dever a deus nosso senhor…

  6. ezer diz:

    http://resistir.info/petras/petras_30mar09.html

    Para o seu comentador democrata de pechisbeque,se ele for honesto,equidistante e inteligente…
    Curioso,os C.Administração não são nenhuns órgãos democrata-como é que convivem com a Democracia,uma vez que são Totalitários,Ditatoriais?Isso é q estou pra ouvir as bacoradas mas,ninguém dá por esta contradição…

Os comentários estão fechados.