Take 3

Conselhos pessoais, cívicos e profissionais: se chegou atrasado, não chegasse (“il ne sert à rien de courir, il faut partir à temps“, ensina-se às crianças); se alguém atrasou a ópera por si (mau sinal, péssimo sinal, dos “alguéns” que o rodeiam), diga-lhe que fez mal e peça civilizadamente desculpa às pessoas que fez esperar; não ponha as culpas em cima dos convidados (por mais culpas que os convidados tenham); e não faça saber coisas dessas por “fontes próximas” nenhumas (porque as gaffes nunca se desculpam, e é sempre pior a emenda que o soneto – não há ninguém que lhe explique isso?).

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 respostas a Take 3

  1. jacuzzi diz:

    bons takes.

    o problema e’ que o #3 e’ completamente retorico. porque ha muito tempo que nao via alguem tao cobarde como Socrates chegar tao longe. isto, para alem da sua faceta ignoramus rex para o qual ‘civilizadamente’ ou ‘desculpa’ sao palavras inexistentes.

    para mim,o maior misterio desta miseria da quase-engenharia nacional sera’ sempre exactamente isso: como conseguiu esta nodoa enganar tanta gente com a imagem de homem duro, corajoso e seguro quando na verdade e’ alguem obviamente inseguro e pouco dado a reflexoes e conviccoes criticas e auto-criticas.

    enfim, na longue duree, dira’ mais sobre o estado de um pais que quis acreditar…

    bom voltar a le-lo Figueira.

  2. Camelo no buraco da agulha? diz:

    Ao que isto (não) chega: é preciso recorrer ao francês para ensinar as crianças!
    Agora o sujeito também peca por (falta de) educação… e ‘entourage’.
    Tem obra publicada? É candidato à ‘cour’?
    Convém que os próximos candidatos a PM se vão preparando.
    Valha-nos Santa Engrácia (para que haja mais eficácia).

  3. jacuzzi diz:

    Camelo (se me permite)… nao, o PM nao precisa de ter um PhD (embora o Presidente o tenha apesar da tese fraquinha). Mas qualquer que seja a sua qualificacao convinha que fosse honesto. Nao sei, que por exemplo nao tivesse problemas em aceitar que nao tem um curso superior concluido, que nao tivesse que mentir e encobrir ordenando mudancas tao ridiculas como as que foram feitas na Wikipedia sobre a media de curso.

    Ou sei la, que nao fosse repetidamente acusado com indicios suficientemente fortes para levar autoridades estrangeiras a investiga-lo em delitos, abusos de poder e trafico de influencias.

    Percebe, Camelo? E’ que ha’ minimos… ou entao metemos o Valle e Azevedo a PM, pode ser que o Camelo seja a favor.

    duh

  4. PJMODM diz:

    Está tudo dito sobre sua excelência o «animal feroz». Sugestão, ilustrar o post com o dito «animal feroz», ainda que na figuração do sketch dos «gato fedorento», sobre o rapazinho de Marvila.

  5. Camelo no buraco da agulha? diz:

    jacuzzi (com inteira permisão!)

    Não faço a mínima sobre a tese do Presidente e não me diz nada o seu PhD. Creio que nem uma nem outro favoreceram os seus papéis como PM/PR. Sentiu forças de bloqueio. Pediu que o deixassem trabalhar. Indispôs-se quando um porteiro lhe pediu a identificação.
    Nunca se enganou e raramente teve dúvidas.

    Aqui funcionamos por partidos. Elegem um SG. Vão a eleições. o Povo vota. O PM é líder do Governo. Esta situação deve ser entendida e respeitada. Acho despudor e despautério atacar (a posteriori) questões de curso superior e média de curso, assinatura de projectos, casa da mãe, etc.. etc…

    Não me parece (que seja verdade?) que autoridades estrangeiras o tenham investigado em delitos, abusos de poder e tráfico de influências. Contaram p’ra você? Gostava de saber…

    Talvez isto se possa entender melhor em termos de ‘jacuzzi’ versus ‘buraco da agulha’, será isso?

    Quanto aos mínimos, sim, devia haver (de quem tanto ‘acusa’ e abusa… sem nada provar!)

    Quanto ao V&A, gostei da sua ‘proposta’: metemo-lo a PM. Força!
    Quem quer derrubar um, também deve poder meter outro.
    Até que talvez tenha curso superior terminado, tese brilhante, altas nota$. E elevado QI & QE (como se tem visto).

  6. jacuzzi diz:

    camelo,

    compreende que nao lhe convenha responder ao que eu escrevi e que decida distorcer.

    No caso particular do curriculo os factos sao: o PM mentiu (a priori) e tentou encobrir (a posteriori). Nao e’ atacar com despudor, e’ entender que mentiu e que usa o seu poder para encobrir.

    No caso da investigacao por autoridades estrangeiras, o Exmo. Camelo pode nao querer ver, pode nao querer admitir mas a verdade quer em Portugal quer no Reino Unido e’ que:

    ‘The letter sent to Portugal by the SFO reportedly names 15 suspects believed to have been involved in criminal activities linked to the construction of the Freeport centre, including Freeport directors, Portuguese municipal figures and construction bosses and Mr Socrates.’
    (via Daily Mail, http://www.dailymail.co.uk/news/article-1133106/Edward-Sophie-Portugals-PM–4m-corruption-row-giant-mall-built-British-firm.html ou no Independent
    http://www.independent.co.uk/news/world/europe/portugal-pm-vows-to-defend-honour-over-mall-1517567.html)

    Portanto o Camelo acha que isto e’ tudo parte da tal campanha negra e que nunca ninguem investigou o PM? Esta no seu direito, tal como e’ seu direito acreditar no Pai Natal.

    So para perceber que mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo, atente na declaracao de Socrates no link do Independent´acima:

    ‘Mr Socrates vaguely recalls meeting Mr Smith in 2001, but “only to present to him the government’s environmental requirements,” after his ministry had twice blocked the building project.’

    e contraste com a declaracao da semana passada :
    ‘“No que me diz respeito, essas afirmações são completamente falsas, inventadas e injuriosas. Reafirmo, mais uma vez, que não conheço o Sr. Charles Smith, nem nenhum dos promotores do empreendimento Freeport”, lê-se na nota do primeiro-ministro.’ (Publico, http://dossiers.publico.clix.pt/noticia.aspx?idCanal=2708&id=1371282)

    O PM mente. Perante casos menores e perante casos mais graves. Nao sei se e’ criminoso ou nao. Mas o lamacal em que deixa a sua posicao e o Pais ao mentir e fugir para a frente acusando outros e’ bastante pior que o ‘deixem-me trabalhar’.

Os comentários estão fechados.