Sobre as convenientes declarações de Marinho Pinto

É fantástico ver que quem tanto se agitou contra as denúncias anónimas, não diga nada sobre o facto de gravações áudio (sem determinação de um juiz) não se puderem constituir como prova.
Será que o Sr. Bastonário entende que os crimes de corrupção, apenas deviam ser julgados caso corruptor ou corrompido, se mostrassem disponíveis para o declarar em tribunal?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

15 respostas a Sobre as convenientes declarações de Marinho Pinto

  1. douro4 diz:

    Quer dizer que se um juiz assim o determinar, então jà poderão constituir prova?

  2. Tiago Mota Saraiva diz:

    Julgo que uma gravação áudio só pode ser declarada como válida caso, previamente, autorizada por um juiz.
    De qualquer forma, não se preocupe. Mesmo com todas estas formalidades e com escutas autorizadas, o Névoa da Bragaparques, apenas pagou uma multinha.

  3. Não estou a perceber. Todos os meios de prova são legítimos?

  4. Tiago Mota Saraiva diz:

    Fátima, acho que nem quer perceber…

  5. Luis Moreira diz:

    Fátima, se for para a calemcrar a si, todos os meios de prova são legítimos…
    Percebe?

  6. Foram ambos muito convincentes. É um prazer fazer comentários.

  7. a.m. diz:

    Tiago, faz-me um favor?
    Cale-se.
    Deixe-me ouvir o bastonário.
    Obg.

  8. José Ferreira diz:

    Fátima

    Eles são do género octaviano: ” vocês sabem bem do que é que eu estou a falar”

    Claro que não é permitido admitir cd´s
    Tão simples como isto: Podem ser manipulados

  9. Tiago Mota Saraiva diz:

    Fátima, não a quero convencer de nada que já não esteja convencida.
    José Ferreira, as testemunhas também podem ser manipuladas.

  10. Patricia diz:

    Tanto quanto me parece não se trata de uma decisão do PGR o facto de o DVD pirata não servir como prova.Essa decisão foi tomada pelos legisladores e portanto o PGR tem que a cumprir.

  11. Tiago Mota Saraiva diz:

    Patrícia, tem toda a razão.
    E quem são os legisladores?

  12. Patricia diz:

    Os legisladores são aqueles 230 senhores eleitos nas ultimas eleições legislativas,que estão sentadinhos na AR.O PGR não faz parte desse grupo.

  13. Camelo no buraco da agulha? diz:

    Pois é: quem são os legisladores… e quem aprova as leis?
    Ainda há pouco o PR disse que havia más leis (no caso, a do divórcio) que ele próprio promulga (e critica). Aonde queremos ir? Às bananas?
    Na Madeira há muitas…

  14. Tiago Mota Saraiva diz:

    Patrícia, como esta maioria se tem comportado, o legislador, apenas são os deputados da maioria.

  15. Patricia diz:

    Tiago,em qualquer cenário de maioria,excepto do caso de serem necessários 2/3 dos votos,o legislador são sempre os deputados da maioria

Os comentários estão fechados.