Vomite, jornalista Câncio, vomite se tem vontade, pois eu também vomitei logo que ouvi o anúncio da Antena 1 protagonizado pela voz de Eduarda Maio

sherman2004

Cindy Sherman. sem título, 2004

 

“Como se fosse possível dissociar a Eduarda Maio que é responsável numa estação do Estado (e do Governo) da Eduarda Maio que faz um anúncio contra os adversários do governo e da Eduarda Maio que fez um livro de pura propaganda do chefe do governo.”

Este é um excerto de um excelente texto de Eduardo Cintra Torres no Jornal de Negócios de ontém, 26 de Março (que o leitor o leia todo, sff), sobre o famosíssimo anúncio da Antena 1, protagonizado pelo “Rui” e pela voz de Eduarda Maio, sobre as manifestações anti-Sócrates enquanto atentados contra o povo trabalhador, que apenas quer chegar a horas ao emprego.

Claro que a mensagem do anúncio era esta – quem trabalha honradamente, não se mete em políticas. E quem é honrado, deixa-se governar, e mais nada!

Este texto de Cintra Torres fez a jornalista Câncio quase vomitar (são os seus termos) num textozinho recente do seu blogue. Entretanto, eu vomitei mesmo foi com o anúncio da Antena 1 (anúncio já suspenso, como se sabe).

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

19 respostas a Vomite, jornalista Câncio, vomite se tem vontade, pois eu também vomitei logo que ouvi o anúncio da Antena 1 protagonizado pela voz de Eduarda Maio

  1. douro diz:

    O Cintra Torres tem carradas de razão. Quem é a Câncio?

  2. almajecta diz:

    Bacalhau, enjoos, em rapariga dos bureaux tres biens agencees, finalmente a gravidez, concerteza.

  3. almajecta diz:

    para uma vida política saudável, o estimulante gastrintestinal, aperiente, combate os gases intestinais (carminativo), vômitos, rouquidão; tônico e expectorante. Externamente é revulsivo, utilizado em traumatismos.
    Parte usada: rizoma (“raiz”).
    Preparo e dosagem
    Pulverizar o rizoma e ingerir contra vômitos.
    Decocção: preparar com 1 colher (chá) de raiz triturada em 1 xíc. de chá de água, tomar 4 xíc. de chá ao dia.

  4. Tiago Mota Saraiva diz:

    Na política portuguesa o vómito é um conceito muito menosprezado.

  5. miguel dias diz:

    …”intolerável clima de perseguição que existe neste momento em portugal e em relação ao qual não tenho, nos meus anos de consciência política e de actividade como jornalista, lembrança da mais remota semelhança”… sábias palavras no entanto.

  6. V. chama-lhe “jornalista”, à Câncio.
    Deve tratar-se de lapso.
    É que Câncio não pode ser tal coisa. Se é, já devia ter sido irradiada da profissão, visto o nojo dos textos que tem vindo a assinar no DN em defesa do sr. Sócrates e que Barradas de Oliveira, Dutra Faria e quejandos jamais ousaram em relação a Salazar.

  7. Caro Carlos Vidal,

    Quando é a esquerda a defender a censura que futuro nos resta neste país mal frequentado?
    Recomendo a leitura deste «post»:
    http://aspirinab.com/valupi/frente-unida-dos-imbecis/

  8. almajecta diz:

    Que queres tu ó Carlos Vidal? o amor é assim… move montanhas.
    Deixa a rapariga ser feliz, com a mesinha de gengibre vai melhorar e em breve deixará de bolsar.

  9. almajecta diz:

    E quanto ao alter ego publicisto-marketeiro há sempre um passacologo e um auto didacta que espera por si.

  10. Carlos Vidal diz:

    Calma Grande Jecta, rizomas, estruturas molares e moleculares, corpo sem orgãos, multiculturaleiro, como tu dirias, veremos nos próximos dias o andamento da coisa.
    É sempre preciso passacológo ou passacóloga, vanguardeiro ou autodidacteiro tanto faz, espera um pouco pelo nosso amigo arquitecto miguel, ele deve estar a chegar, depois vai dirimir isto tudo.
    Realmente, as imagens recentes da Sherman agoniam e depois, lá vai.

    Entretanto, vê o filme do Dziga Vertov que está em cima deste post, com o Charles Smith.

  11. almajecta diz:

    Havia já ouvisto pela hora do jantar, uma nausea ao modo da sherman, fiquei consternado com o caso das gotas de ácido mas o mais espantoso e hilariante foi em simultaneo e de seguida o grande crespo na caixinha do mal nº5 a tentar brilhar e arrebentar.

  12. Carlos Vidal diz:

    Ó Grande Alma, vais ver, isto só vai lá quando encontrarmos imagens da Yulia Tymoshenko nuazinha na Playboy lá do sítio (ou cá, tanto faz). Nem ácidos, nem Shermans, nem crespos – Tymoshenko, só!

  13. miguel dias diz:

    Olá cá estou eu…
    Dirimir para quê? É esta a questão.
    Tymoshenko. Para quem tem nome de membro do comité central ao tempo do brejnev, não está nada mal. Será que as há engarrafadas como a Jameson?

  14. Carlos Vidal diz:

    Muito bem, miguel.
    Descobriste a verdadeira Tymoshenko:

    “É desenvolvida a formulação newtoniana do modelo de Timoshenko para vigas elásticas, através da resposta fundamental ………”
    Bom link.
    Amanhã há que continuar a averiguar.

    Jornais: Expresso, Sol, Público, Correio da Manhã (há que evitar o Diário de Notícias)
    TVs: TVI apenas.

    (Por hoje, começámos por jornalistas portuguesas e acabámos na Tymoshenko – já não foi mau. E foi graças ao Alma.)

  15. almajecta diz:

    descobriram-se contradições e complexidades, foram-se legitimando todas as saídas desde que tivessem referências em Chefes de fila cada vez mais mediatizados.
    Para hoje proponho o malhete italiano e os rolamentos da Timken.

  16. almajecta diz:

    a tentativa de registo directo desses profissionais no orgão regulador da profissão, apesar de ter ocorrido em Portugal, é evocativa da Divina Comédia, na medida da desproporção entre o muito pouco que Dante e essa donna angelicata, Beatriz, fizeram em conjunto, na viajem pela prisão-labirinto do Inferno e pelo labirinto de um só curso do Purgatório, e a visão que Dante tem da sua mútua apoteose nos círculos do Paraíso Celeste, na sua irreproduzível harmonia das esferas.

Os comentários estão fechados.