E se mudássemos tudo?

414px-hammer_and_sicklesvg

A revista Alternatives Economiques faz este desafio aos seus leitores. Nas suas páginas apresentam um conjunto de políticas alternativas económicas  que em conjunto transformariam o planeta. Seriam uma espécie de reformas revolucionárias que funcionariam para aproveitar a crise para mudar o paradigma económico e político. O mais extraordinário é que se trata de pequenas alterações, mas que em conjunto fariam uma autêntica revolução.

1. E se metade dos membros do conselho de administração das empresas fossem representantes dos trabalhadores? A medida já existe na Alemanha em que metade dos membros dos CA, das empresas com mais de 2000 pessoas, são eleitos pelos empregados.

2. E se fosse estabelecido um salário máximo?

3. E se fosse suprimido o direito de herança? A proposta é defendida por homens , como o milionário Warren Buffet que defende que “não se pode levar às olimpiadas os filhos dos campeões olímpicos”, da mesma maneira não devem gerir as empresas os filhos dos proprietários.

4. E se todos os assalariados fossem sindicalizados?

5. E se fossem taxados a 80% os salários muito altos? A proposta foi levada à prática por Franklin D. Roosevelt na sequência da grande depressão. Hoje, quando o fosso entre os salários mais altos e mais baixos cresceu exponencialmente, podia ser reaproveitada. Em França, nos últimos 30 anos , essa diferença passou de 30 vezes para 500 vezes.

6. E se fosse criada uma verdadeira “segurança social profissional”?

Ver o resto das propostas aqui.

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

22 Responses to E se mudássemos tudo?

  1. Pingback: Blockhead Revisited « O Insurgente

Os comentários estão fechados.