Ainda sobre o anúncio da RDP

O que me irrita no finado anúncio da RDP, não é só o facto de uma rádio pública usar o meu dinheiro e o dos contribuintes para dizer mal dos manifestantes. É, aliás, interessante verificar que em determinadas épocas surgem anúncios propositadamente ideológicos, lembro-me de um célebre spot da Bic que dizia, com pompa e circunstância, que a Bic não era vermelha, mas encarnada… O que mais me irrita no anúncio em que explicam ao Rui que as manifestações são contra ele e a gente que quer chegar a horas ao trabalho, é a moralidade salazarenta cristalizada na célebre frase que “a minha política é o trabalho”. Acho que todas as ideias têm a liberdade de existir, agradecia é que não fossem divulgadas à minha custa e do resto dos contribuintes. As pessoas que costumam defender a inutilidade dos manifestantes e pugnar para que os nativos ganhem as benesses da abstinência sexual longe dos preservaticos deviam fazer uma “vaquinha”, comprar, com o seu dinheiro, uma rádio e pagar na integra essas campanhas geniais.

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

40 respostas a Ainda sobre o anúncio da RDP

  1. Jim Morrison diz:

    As virgens ofendidas com o anúncio inofensivo da Antena 1, ficam caladinhos perante o que se faz há anos e anos seguidos no Jornal da Madeira.
    Eu chamo a este tipo de gente hipócritas e fariseus.

  2. Antónimo diz:

    NRA, Mas para que é que essa gente há-de comprar uma rádio com o seu dela dinheiro se desde há muito que saqueou o Estado e as empresas públicas?

  3. Chico da Tasca diz:

    E porque é que uma Rádio Pública não pode dizer mal dos manifestantes, dos grevistas, ou seja de quem fôr ?

    Uma Manif ou uma Greve é um Dogma ?

    O que você não diz é que o anuncio foi CENSURADO, à boa maneira do Botas, por pressão dos Ayatolahs da Esquerda.

    Vocês não passam daquilo que o comentador atrás referiu : hipócritas e fariseus !

  4. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Jim Morrison, como você morreu numa banheira com uns produtos a mais, deve ter ligação directa ao Jornal da Madeira. Mas se fala de denunciar a promiscuidade entre o jornal e o orçamento regional, o Luís Rainha fartou-se de escrever sobre isso. Podes-e dizer que veio bater à porta errada. Se acha inocente a rádio pública fazer uma campanha a dizer mal das manifestações, na altura que o nosso primeiro passa o tempo a dizer mal dos manifestantes, é falho de entendimento ou está a desconversar.

  5. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Chico da Tasca,
    O teu nível intelectual é muito elevado, mas vou tentar explicar-te muito devagarinho: a rádio pública é paga por todos os contribuintes, entre os quais os manifestantes, a rádio pública tem obrigações de imparcialidade, de respeito pelas normas constitucionais e de não fazer campanhas contra o direito das pessoas a manifestarem-se. O anúncio foi encomendado pela administração, nomeada pelo governo, era competamente disparatado e tinha essas leituras negativas. Basta ver as posições dos provedores dos ouvintes e dos telespectadores e do Conselho de Redacção da mesma, para perceber isso. Percebeu?

  6. ramalho diz:

    NRA, o melhor é fazeres um desenho aí para o freak da tasca que deve ter um daqueles genes dos ‘ escriturários manicuras ‘ da PIDE no seu (dele) código genético.

  7. Chico da Tasca diz:

    Nuno Ramos de Almeida

    uma vez que a rádio pública é paga por todos os contribuintes, o que é que prevalece, os que são manifestantes ou os que não gostam de manifs ?

    Vocês os “progressistas” têm uma noção de Democracia e de Liberdade de Expressão que, aliás, não é surpresa.

    Explique aí quais são os Dogmas de Esquerda que não podem ser criticados numa rádio pública.

    Sabe o que isto é ? Vocês criticam o Botas por ser anti-democrata, criticam os padres por serem dogmáticos, mas vocês os “progressistas” e os “socialistas” são piores, muito piores, que eles.

    Não se esqueça disto : Foi feito um Acto de Censura, a mando dos Ayatolahs de Esquerda, a um anuncio que dizia que as Manifs prejudicam a vida de que leva com elas.

    E olhe, este acto de Censura foi digno do Botas ! No tempo dele era o que ele fazia !

    E sabe que mais ? Se algum dia neste país os fariseus hipócritas do Bloco de Esquerda e do PCP chegarem ao Poder, nesse dia acabou-se a Democracia !

    Repito-lhe para que esse seu minusculo QI entenda : o que foi feito foi um Acto de Censura digno de um qualquer Botas !

  8. manuela diz:

    O anúncio vale o que vale, porque o que começa mesmo a preocupar é este clima que se vem instalando há uns tempos, agradar ao chefe e o chefe sorrir agradado.

  9. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Chico da estrebaria,
    vou explicar ainda mais devagar. Uma rádio pública tem deveres de isenção superiores a um operador privado, que tb está obrigado a cumprir determinados procedimentos jornalísticos. O facto de fachos como você serem contra manifestações é respeitável, a burrice não dever ser condenada, mas é uma coisa do domínio das taras privadas. Uma rádio publica não deve, nem pode, fazer campanhas à custa de todos, para insultar parte do seu público. Deve perceber que grande parte do dinheiro que tem a RDP, vem dos nossos impostos e da taxa da rádio, vêm de manifestantes que não a autorizaram a insultá-los à sua custa.
    As suas ideias sobre o que defende o PCP e o Bloco são idiotas, mas não são para aqui chamadas. Provavelmente, se não tivesse existido a luta contra a ditadura fascista de muitos os que você insulta não haveria direito à greve e à manifestação, nem podia você balbuciar todos os disparates e inanidades que diz. Mas, o problema não é esse.
    Acho que tem todo o direito em expressar as parvoices que pensa, em comprar uma rádio e em anunciar as suas parvoices às pessoas com um QI igual ao seu. Já estou a imaginar: se tens a 4ª classe, és ambicioso, não gostas de greves nem manifestações e adoras fazer alfinetes de peito a todos os chefes, ouve o Chico da pocilga, na frequência xpto…. Mas, faça o favor de não o fazer com o meu dinheiro.

  10. lili diz:

    Ó Jim, as virgens ficam caladinhos?!
    Jim, você não merece o nick que usa.

  11. Paulo Ribeiro diz:

    uui! o que para aqui vai de figados! então essa malta devia pagar todinha uma rádio. acho bem que paguem a rádio e tudo mais, acho mal que fiquem a pagar duas rádios, atendendo a que, são sobretudo eles, que pagam impostos. sim, porque o resto, ou tem emprego subsidiado numa qualquer autarquia, ou tem prestação social ou é bolseiro e politico do género bloger/comentador nas horas vagas. tá-se bem!

  12. Paulo Ribeiro diz:

    lili minha cara, o jim é tónico, portanto não prejudica. é apenas passagem para bebidas mais duras. mas a menina, sim senhora! então vem à procura de sangue? deixe-me dizer-lhe que a coisa não está nada famosa. o ramos, entre um post e outro, um comentário aqui e outro acolá… chega para todos! a sua fé regeneradora nos amanhãs que cantam e no fim da grande e longa noite do tempo, é uma inspiração para qualquer canhoto! é sim senhor! o ramos, já o tenho dito, é o meu guru!

  13. Antónimo diz:

    Repito, para que há-de a direita querer fundar outra rádio se tÊm no estado e nas rádios públicas quem lhes faça os servicinhos, como se viu agora com este anúncio com a Eduarda Maio?

  14. Chico da Tasca diz:

    Nuno Ramos de Almeida

    para já, por enquanto, ainda lhe chamo pelo nome, apesar de você me estar a ofender, bem ao estilo da jagunçada que é recrutada pelos Carvalhos da Silva, pelos Jerónimos e pelos Louçãs, para fazerem esperas a Ministros em acções de intimidação.

    O seu dinheiro e o dinheiro dos empregados de municipios que são arrestados a virem para manifs, não valem mais que o meu. Se o senhor paga a rádio pública, eu também a pago, e as pessoas da sua laia, os auto-proclamados “progresistas”, impediram-me de ouvir o tal anuncio, com o qual eu concordo a 1000%.

    A isso chama-se Censura, quer o senhor goste quer não !

    Passaram-lhe com o Lápis Azul por cima bem ao estilo do Botas e acabou.

    Porque os Ayatolahs da Esquerda quando censuram uma rádio pública, estão a fazer aquilo de que passam a vida a acusar o Botas : obrigar a que todos pensem pela cabeça deles !

    E a tal “luta antifascista” no tempo da outra senhora, mais não foi do que uma tentativa de derrubar uma ditadura para pôr cá outra, e você sabe bem que é assim !

    Ou é capaz de me referir um regime socialista que não seja ditadura, mas ditadura muito pior que a do Botas !!

    E é por estes sinais que se vê !!

    Já agora faça o favor de dizer aqui o rol daquilo de que não se pode dizer mal, ou seja dos Dogmas de Esquerda, que é para nós sabermos, senão ainda corremos o risco de vir-mos a ser incomodados.

  15. lili diz:

    Procura nada o sangue.
    O Ramos escreve bem e, às vezes, faz-me rir.
    Quanto ao anúncio não passa de uma tolice da nova tendência ”fascistóide”.

  16. lili diz:

    Mas, ó Chico, se o problema é querer ouvir o anúncio, resolve-se já.

  17. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Chico esperto,
    Torna-se difícil você perceber o óbvio. Eu não defendo que façam um anúncio a insultá-lo. Penso que era imoral uma rádio pública fazer uma campanha contra os lambe-botas que andam sempre à volta dos pequenos poderes, achava isso injusto para essas pessoas que têm o direito de serem vermes invertebrados e de não pagarem, com os seus impostos, publicidade insultuosa. Da mesma maneira, eu e outros, que defendemos o direito à manifestação, não devemos pagar, com o nosso dinheiro, uma campanha de propaganda contra o direito de manifestação e contra os sindicatos.

  18. Paulo Ribeiro diz:

    ó lili! então o ramos faz rir? pergunte ao tasca comigo? e o tal anúncio não é tal. é tudo conversa deste grémio bolchevique. deus os guarde na sua infinita paciência.

  19. Carlos Vidal diz:

    Chico da Tasca,
    O seu tom inclassificável de conversar e argumentar é oriundo mesmo da tasca, da pior das tascas, daquelas onde nem beber dá qualquer prazer. Não sou o Nuno Ramos de Almeida, por isso não falo por ele (que não sei se está para lhe responder). Mas em relação à sua conversa berrada há DUAS maneiras de lhe pôr termo: ou pura e simplesmente se apaga o que você escreve – UM; ou então arruma-se com a sua “argumentação” em duas palavras, o que é fácil, pois da sua parte não há argumentos – DOIS.

    Como viu, não se optou pela primeira – o seu comentário indescritível não foi apagado, logo quer dizer que aqui não há censura nenhuma.

    Resta acabar com a berraria. Como? Repare: nem é preciso educadamente explicar-lhe que a Antena 1 é rádio pública paga pelos contribuintes, onde se incluem os manifestantes de todos os credos e cores políticas, logo um anúncio da Antena 1 não pode deslegitimar a democracia que existe. Então, que fazer??

    É simples. O anúncio era um ataque aos sindicatos. Ponto final. Percebeu?
    Um ataque violento aos sindicatos! Portanto, os sindicatos, como qualquer filho de boa gente, decidiram responder, assim: o autor do anúncio quer guerra connosco, então vai tê-la. Nessa guerra, os sindicatos ganharam, e acabou-se a história.

  20. Paulo Ribeiro diz:

    ó ramos posso assistir a uma das vossas reuniões? devem ser fantásticas, com uns a apodarem os outros disto e daquilo no mais puro vernáculo. oh! deixa lá ramos! eu sei que depois é guardar silêncio porque só fala o pandego do louçã, eu sei!

  21. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Paulo Ribeiro,
    Vou-lhe responder a sério, sabendo que você quer companhia e alguém que o oiça, já que a família e amigos não estão para isso. Fica como a minha boa acção de hoje. Não faço parte da direcção da ATTAC há quatro anos. O Louçã nunca pertenceu à ATTAC. Bastava ter seguido o link para perceber que a ATTAC é uma rede internacional que está ligada à organização dos Fóruns Sociais Mundiais e , em Portugal, também Às manifestações globais contra a guerra do Iraque. Na sua direcção , no tempo em que eu estava lá, não podiam pertencer dirigentes e funcionários partidários.

  22. lili diz:

    Faz, sim, tem um excelente sentido de humor.

  23. Chico da Tasca diz:

    Nuno Ramos de Almeida

    você é inqualificável !

    Você com essa dos sindicatos só dá razão a quem lhes solta os cães para cima. A táctica deles é a da jagunçada, de sindicatos só têm o nome. Não passam de testas de ferro de partidos totalitários.

    Olhe se fosse comigo, se fosse eu o autor do anuncio, pode crer que lhes respondia à letra como essa gente merece.

    É por isso que os trabalhadores são prejudicados, porque têm jagunços à frente da CGTP e dos sindicatos afectos. A cultura deles é a do ódio e a da cofrontação e as pessoas são tão estúpidas e tão carneiras que vão na conversa dessa escumalha.

    Faço-lhe a pergunta que o Rebelo de Sousa há bocado fez : há quanto tempo o Carvalho da Silva não sabe o que é trabalhar ? Já para não falar no Jerónimo !

    Cambada de hipócritas ! Pequenos tiranos da trampa. E dizem-se estes gajos “socialistas” !

  24. Paulo Ribeiro diz:

    ok. mais calma homem! estou esclarecido. agora, quanto a família e amigos vexa não tem nada com isso. boa? vá lá, siga o meu concelho, um chá de camomila faz milagres!

    como é que querem ganhar eleições se não gostam do povo? verdade? a tasca é o povo meus caros!

  25. JMG diz:

    Para aumentar a confusão: Eu achei graça ao anúncio e achei a situação plausível. Mas a RDP é publica, que diabo!, e Sócrates não é conhecido pelo seu distanciamento e isenção, o que legitima a suspeição de que ele, ou alguém por ele, resolveu fazer passar de contrabando a propaganda governamental do dia. Depois, há direitos cujo exercício às vezes é inconveniente ou irritante, mas nem por isso devem deixar de estar na Constituição e merecer o inerente respeito. Que eu cidadão tenha reservas, e tenho muitas, em relação à manifestação em si, e que me permita não a levar excessivamente a sério, é uma coisa; outra completamente diferente é o governo utilizar bens públicos para difundir uma mensagem partidária, ofendendo de caminho uma disposição constitucional.

  26. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Chico da Tasca,
    A nossa conversa é inútil. Você não respondeu uma única vez ao que eu disse. Eu não contesto que haja pessoas que sejam contra o direito à manifestação ou a liberdade sindical. Digo-lhe apenas que à rádio pública não pode fazer anúncios, pagos por todos, a expressar essa posição.
    Acho fantástica essa posição do Marcelo Rebelo de Sousa, a quem foi tudo dado na bandeja. O Carvalho da Silva nasceu numa família pobre, foi agricultor, esteve na guerra como miliciano, trabalhou numa fábrica, tornou-se dirigente sindical antes do 25 de Abril, altura em que isso era um risco enorme. Exerce há 30 anos o trabalho de sindicalista, uma função social importante. Durante esse tempo todo, ganhando muitas vezes menos que o Professor de jurista, comentador Marcelo Rebelo de Sousa, fez os seus estudos e doutorou-se. É, portanto, uma pessoa que trabalha e com valor. Ao contrário de algumas pessoas, eu acho que os sindicalistas, tal como os deputados, as pessoas das ONGs exercem funções sociais relevantes e trabalham.

  27. Antónimo diz:

    Eu acho divertidas as suas acusações, Chico da Tasca. Espuma raiva e ódio por todo o lado, insulta quem lhe passa à frente e é incapaz de ver mais do que a sua opinião, mas acusa os outros de serem inqualificáveis.

  28. lili diz:

    JMG, V. aumentou a minha confusão.
    Todos sabemos que há normas e procedimentos, que é aos chefes que temos de pedir satisfações, mas imaginar o PM com culpas neste anúncio é demais.

  29. Carlos Vidal diz:

    Ó da Tasca, a malta aqui não é “socialista”, a malta aqui é COMUNISTA!!
    O da Tasca ainda não percebeu ???????

  30. Chico da Tasca diz:

    Carlos Vidal

    claro que são comunistas, isso já eu vi pelo ressabiamento de o Gulag no Alentejo nunca ter ido para a frente e de isto nunca ter sido uma quinta da Ex-URSS.

    Que se digam comunistas eu acho bem, o que acho mal é que se proclamem de “anti-fascistas” porque aí temos uma contradição de termos, uma vez que comunismo é a mesmissima coisa que fascismo só que para pior. O mais apropriado seria Comuno-Fascistas !

    E aí chegariamos a outra questão : o que que é que os Comuno-Fascistas estão a fazer num Parlamento Democrático, travestidos de democratas ?

    Como vê o que se passou com a Censura do já famoso anuncio, não constitui surpresa nenhuma.

  31. Carlos Vidal diz:

    Caríssimo Chico da Tasca,
    Não brinque com o Gulag do Alentejo, se faz favor.
    Pois seria um projecto, na minha modesta opinião, bem necessário.
    Aliás, muitíssimo necessário.
    E continua a ser.

  32. JMG diz:

    Lili:
    Se calhar tem razão, talvez seja demais. Mas o homem já ligou telefònicamente a jornalistas a insinuar ameaças, tem já uma crónica de vida tão carregada de histórias mal contadas e é tão insuportàvelmente treteiro …

  33. baudolino diz:

    este chico da tasca deve ter um trauma qualquer… ó homem, relaxe e leia as bd’s do chico bento, são bem divertidas 🙂

  34. Pedro diz:

    Arrrrre, que o Chico da Tasca é burro que nem um barrote! Ou então, são os efeitos do carrascão lá da tasca. Ó Chico, vê se entendes:
    1 – As pessoas que se manifestam são cidadãos como tu;
    2 – O Estado não deve ofender nenhum dos seus cidadãos.
    3 – O Estado não te deve ofender a ti, nem a nenhum dos seus cidadãos;
    4 – Incluindo os cidadãos que se manifestam.

    Queres um desenho?

  35. Paulo Ribeiro diz:

    e a história ficou resumida assim:

    chico o condestável tasqueiro moveu uma batalha contra uns 100 “comunas” (vidal dixet) encabeçados pelo “general” ramos e o “primeiro tenente” vidal. só que o chico não se abercebeu de duas coisas: a) estava em terreno minado onde não se reconhece a “glasnost” e, por conseguinte, nunca poderia sair de lá inteiro. nesse aspecto não houve novidade, já que tendo partido de uma posição moderada q.b. foi sendo obrigado a encostar-se ao radicalismo, razão pela qual, acabou apodado, se calhar sem razão, como fascista; e b) a intelligentsia do outro lado não são comunas como antigamente, estes têm o espirito do exército camponês anarquista de makno, a coragem dos marinheiros de kronstad (dizimados por estaline) e a brutalidade da classe operária urbana, aliada no entanto a um certo deslumbramento pelo maravilhoso mundo capitalista, onde gozam de ilustração e até compartilham nas suas vidas os benefícios de uma sociedade mercantil, o gosto pelas coisas, como direi, com apetite, isto é, não se auto-mutilam e são, no seu gregarismo, grandes individualistas. não lhes tendo sentido as cadeias, têm da extinta união soviética, uma visão romântica sustentada no facto de se aperceberem que a contradição que se tornou aparente a partir dos anos 50 do século passado, entre o desenvolvimento das forças de produção e as crescentes necessidades da sociedade, por um lado, e a crescente obsolescência das relações produtivas do velho sistema de planeamento económico que veio a ditar o fim da urss, poder ser evitada numa nova experiência em que já não exista uma dualização mundial, que é o mesmo que dizer, já não existam potências mundiais dignas desse nome. ou seja, estes camaradas ficaram parados algures antes da perestroika e repudiam a uskorenie levada a cabo pela urss e que ditou o seu fim. ufa… isto continua…
    caro chico, treslendo nietzsche e o seu famoso “o que foi torna a ser”, um dia destes, temos que começar a preparar a resistência…

  36. Paulo Ribeiro diz:

    lili, beijinhos mil… com o devido respeito, que é muito, és deliciosa de cândida! agora…beeeem!!!!… o outro está bêbado, então, feito mulherzinha que se mete na vida alheia, já vê o próprio do pm a fazer anúncios ih.ih.ih.ih! diz ele, numa de conversa da treta, que é pelo outro ser treteiro. ah.ah.ah!swif! humm! nunca vi tamanho e tão subido desespero. ei! malta do grémio! prémio “o idiota útil” para o cavalheiro! já!

  37. JMG diz:

    Paulo Ribeiro:
    O “idiota útil”, que presumo seja eu, nem quando está bêbado insulta as pessoas. Mas compreende que outros, quando estão etilizados, o façam, embora fique a pensar que no fundo no fundo o que têm é maus fígados. E para este peditório já dei, que eu só frequento tascas quando lá não estão arruaceiros.

  38. Paulo Ribeiro diz:

    chiça! fui excessivo e mal educado novamente e ofendi o jmg. jmg, como não tenho o hábito de pedir desculpa tenho apenas uma justificação… estava só a tentar impressionar a lili, c’um caraças! quanto ao resto, os meus comentários indelicados não acrescentaram um c…… ao debate! friends?!

  39. JMG diz:

    Paulo Ribeiro:

    Friends.

  40. Carlos Anselmo diz:

    Que tal um anúncio assim (Eduarda Maio pergunta):
    – Ó totó do carro, sabes quanto é que vamos receber de subvenção para pagar a estes “jornalistas todos” da RTP e da RDP este ano mais os palhaços dos concursos e afins, pivots e grandes entrevistas.
    – Eu não, eu sou só um tótócontribuinte.
    – 160 milhões de euros.
    – Mas isso é a favor de quê? Pegunta o tótó.
    – A favor do grande jornalismo e televisão pública que temos em Portugal.
    – Obrigado. Sou mesmo tótó… também só ganho um ordenado mínimo e meio. O defeito é meu.

Os comentários estão fechados.