Insinuações, insinuações e mais insinuações – sem fundamento como todas as outras

joggingparem

José Sócrates não revelou os rendimentos nas declarações entregues entre 1999 e 2002 no Tribunal Constitucional. Como detentor de um cargo político, o actual Primeiro-ministro era e é obrigado a entregar a declaração de rendimentos naquele tribunal.

“Vão mas é chatear o Sócrates porque ele é que recebeu os 500 mil.” A frase, interceptada numa escuta telefónica de 17 minutos feita a um dos suspeitos do caso Freeport, consta dos oito volumes do processo de condenação, por violação do segredo de justiça, do inspector da Polícia Judiciária (PJ) José Torrão, aos quais o semanário Expresso teve acesso na semana passada.
A escuta data de 9 de Fevereiro de 2005, dia em que a PJ realizou uma série de buscas.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

16 respostas a Insinuações, insinuações e mais insinuações – sem fundamento como todas as outras

  1. Jeronimo diz:

    Imagine que nas centenas de volumes e milhares de horas de escutas do processo Casa Pia se ouvia alguém a afirmar:
    “Vão mas é chatear o Carlos Vidal que ele é que é pedófilo!!”
    Acha que esse Carlos Vidal devia automaticamente ser considerado suspeito no processo ? E se, na comunicação social em geral, e na blogosfera em particular, essa transcrição devia ser repetida até à exaustão, sem mais contexto, no sentido de influenciar a opinião pública ? Concordaria ?

  2. Não o podemos julgar a ele e outros políticos por violação de direitos humanos?
    Que há anos violam conscientemente.
    JOJORATAZANA

  3. Luis Moreira diz:

    Jerónimo, você tem toda a razão em não aceitar que se culpem pessoas na praça pública.Mas sabe o que acontecia quanto ao Carlos Vidal? Ninguem acreditaria,E porquê?Porque não tem registo, não se contam estórias sobre ele.E o Sócrates? Quantos casos mal explicados? Esse é o problema.Continua a ser inocente, mas está envolvido.Há dúvidas.Eu estou à vontade porque no auge das notícias fui dos poucos que defendi a presunção de inocência.O PS já me fez o mesmo, sei o que é ser acusado sem culpa pelos jornais.

  4. Carlos Fernandes diz:

    Caro Carlos, ainda o acusam de participar na tal campanha negra…

  5. Jeronimo diz:

    Luis Moreira,
    1) se fosse mais do que um boato ou estória, as pessoas já acreditariam ? Porque se ouvem mais do que uma vez é porque há qualquer coisa ? Então basta ter vários a repetir a mesma insinuação para se tornar uma estória.
    2) Se o Carlos Vidal tivesse inimigos ou adversários, garantidamente a maioria deles apoiaria todo e qualquer boato que ponha em causa o seu carácter . É consequência inevitável da natureza cínica da opinião pública.

  6. Paulo Ribeiro diz:

    oh amigos! verdade? o carlos é tal? nem brinquem com isso!

    agora, quero dizer, que, estou solidário e vou já apresentar queixa no DIAP, então não é “Que há anos violam conscientemente.
    JOJORATAZANA”
    que país este!

  7. A assessoria socretina continua em força. Este Jerónimo não deixa a coisa murchar, valha-nos isso…

  8. Carlos Vidal diz:

    Acho inaceitável e pouco digno partir-se de um ponto que é o do cinismo por natureza da opinião pública. POR NATUREZA. Trata-se de tratar os outros bem, quando votam em nós e mal quando não votam ou nos criticam. Porque a opinião pública vem mostrando cada vez mais “abertura” para acreditar na desonestidade de J Sócrates, isso não faz da opinião pública cínica, nem tão-pouco da imprensa cínica. E se votarem outra vez no PS? Continuam cínicos?

    Se calhar, sim, cínicos mas por apatia, por desmobilização e depressão (como quem diz, de forma fatalista, “não há alternativa, façamos o mesmo”). Mas, nesse caso a chamada democracia expirou.
    De resto, caro Jerónimo, Luís Moreira (às 11:01) tem toda a razão. SE me chamarem pedófilo a coisa tem menos hipóteses de ser tida em conta do que se chamarem pedófilo ou qualquer outra coisa a quem desde há quatro anos não esclareceu CABALMENTE nenhuma trapalhada da sua vida cheia de trapalhadas. E se limita a dizer, sofridamente, que dos jornais aos manifestantes oposicionistas, todo o mundo o persegue. Eu não creio minimamente que todo o mundo persiga J Sócrates. Ainda se ele tivesse na mão o botão do nuclear russo ou americano …. Mas não tem – no fundo, quem é J Sócrates? Tenhamos o sentido das medidas e das proporções!!!

    Para quê perseguir e caluniar J Sócrates? Tudo o que tem saído em jornais e opinião pública sobre o primeiro-ministro são factos e averiguação de factos. E nenhuma averiguação deve parar (ora, quando o PS diz que agora se fala de tudo por causa de estarmos em ano eleitoral, o que pretende é que, por causa do ano eleitoral, se passe a não falar de nada – espero que os jornais e TVs não caiam nessa armadilha, e continuen o seu trabalho).

  9. Sr. Paulo Ribeiro
    Ainda ainda bem que vai apresentar queixa no Diap.
    Agradecia que a escreva correctamente:
    “Que há anos violentam conscientemente o povo deste país”
    Muito obrigado por ter aproveitado o momento para me lembrar que só tenho aquilo que se designava de instrução primária , pois tive de começar a trabalhar aos 10 anos.
    Mas acredito que neste país ainda haja justiça e que um dia
    os que contribuiram para a situação actual, sejam julgados.
    jojoratazana

  10. Jeronimo diz:

    Factos ? Aqui fica uma amostra dos “factos”:
    – há mails de José Sócrates a referir o pagamento de luvas (vamos dar de barato que qualquer um pode criar um e-mail jsocrates@qqcoisa e lá escrever o que entender para incriminar js; vamos tb esquecer que se alguem estivesse envolvido num esquema de corrupção a ultima coisa que faria seria deixar registado por escrito provas do seu envolvimento);
    – a mãe de Sócrates comprou uma casa a uma offshore (mais uma trapalhada da vida de JS, o raio da Sra lembrou-se de comprar uma casa no ano em que vendeu a anterior, que por acaso foi 4 anos antes do caso Freeport);
    – o projecto foi aprovado no mesmo dia em que se aprovou uma alteração da ZPE para permitir a sua legalidade forçada (é preciso repetir aqui a falsidade deste “facto” ? e que o efectivo responsável, Rui Gonçalves já deu a cara a assumir a responsabilidade e por diversas vezes contestou este “facto” mas que ninguém sobre ele levanta qualquer suspeita? mas no caso de JS, é mais uma trapalhada da sua vida)
    – JS comprou a sua casa por metade do preço de um emigrante que comprou uma identica anos antes (por acaso não foi só JS, foram todos os outros compradores, mas no caso de JS é mais uma trapalhada da sua vida)
    – há um DVD em que alguém diz que pagou uma pipa de massa a Sócrates (não interessa quem, nem o contexto, nem a música de fundo do DVD – é mais uma trapalhada da vida de JS)
    Chega ?
    Quanto ao desafio que eu lhe coloquei não esteja tão certo de que ninguém ligaria ao seu boato. Bastaria alguma insistência, talvez temperada com uns endereços de e-mail com o seu nome e uns rumores devidamente alimentados por uns capangas dos jornais ou da blogosfera, e acho que seria muito provável que a coisa pegasse. É que infelizmente neste país há muita gente que acredita sobretudo naquilo que quer ouvir e ler, não perdendo muito tempo com a justeza das suas apreciações. É a tal natureza cínica …

  11. Carlos Vidal diz:

    Caro Jeronimo, não chega, não senhor.
    Falta, como sabe muita coisa e em J Sócrates tudo o que se tem esclarecido tem sido no fio da navalha, legal, tudo, sim, mas sempre no limite da legalidade e ainda assim …… como sabe, há investigações a decorrer, tenha calma. Saiba esperar.
    A licenciatura: uma disciplina realizada por fax. É ilegal?? NÃO! Ninguém disse que era ilegal, mas garanto-lhe que não conheço nenhum estabelecimento do ensino superior onde isso seja ou tenha sido possível (na “minha” FBAUL, não é, pelo menos).
    UM professor para cerca de 4 disciplinas 4, e que depois vai ganhar concursos na Cova da Beira. Ilegal?? NÃO, mas esquisito.
    Bom, e as casas horrorosas que esse senhor diz ter desenhado e assinado, ou assinado e desenhado? Ilegais? Não, mas sem a mínima decência estética. De resto, paira a dúvida sobre quem, de facto, as desenhou. Enfim, um manancial: olhe entretanto que a notícia de cima, a não entrega dos rendimentos, é um facto comprovável.

    Quanto á fabricação de um boato sobre mim ou qualquer pessoa. Claro que se for bem orquestrado pode passar como possível verdade. Difícil, mas possível. Por isso, vou guardar à parte e com muito cuidado este post e respectivos comentários (com IPs e tudo).
    Até porque não acredito nesta “democracia” “p. socialista” e, como dizia o outro, quem se mete com o PS leva.
    Mas cuidado, hã !! Também tenho as minhas armas.

  12. Jeronimo diz:

    Estranhamente, com tantos “factos” e “estorias” do freeport, não identificou mais nenhum na sua réplica. Quanto às que refere, não é preciso acrescentar mais nada ao que escreve. Não são ilegais, aparentemente, mas são esquisitas. Não contesto, mas noto que já estamos num plano muito diferente de gravidade do que o freeport. Se Socrates era um péssimo engenheiro e com um sentido estético horrível, ainda bem que mudou de profissão.
    Quanto aos seus receios de que eu lance boatos sobre si, isso só justifica a tal natureza cínica de que eu falava. Acha que eu seria capaz de fazer o que aqui condeno vivamente e que considero absolutamente abjecto. Para além de que seria estúpido ao ponto de o sugerir aqui publicamente.

  13. Carlos Vidal diz:

    Ah, bom, sabe que não são ilegais, mas são esquisitos. E reconhece que o primeiro-ministro está sempre a agir no fio da navalha. Já é qualquer coisa. Mas, como sabe, sobre o Freeport o assunto ainda não está encerrado, a investigação está em marcha, para acusar ou inocentar o primeiro ou quem quer que seja.

    Nos meus últimos parágrafos e últimas linhas, brinquei um pouco. Ou seja, não espero que lance boatos – era a parte irónica do parágrafo.

    Mas, havia uma parte a sério: onde eu dizia que não confio nesta democracia “p. socialista”, ou melhor, na democracia PS / PSD estava a falar verdade. Não confio mesmo nada.

  14. Jeronimo diz:

    Está no seu direito. Eu confio muito menos numa comunicação social que tem como principal objectivo a conquista de audiências e a venda de jornais, e numa opinião publica formada em noticias de rodapé e transcrições selectivas, retiradas do contexto.

  15. Carlos Vidal diz:

    Caro Jeronimo, ao dizer o que diz da comunicação social, dos jornais e das TVs, faz-me sempre lembrar aquela hipótese de culpar o mensageiro pelo conteúdo da mensagem. Mas o culpado do conteúdo da mensagem não pode ser o mensageiro. Imagine que eu por carta recebia uma péssima notícia e nesse mesmo instante decidia agredir o carteiro!
    A mensagem aqui o que é?
    São os inúmeros casos que envolvem J Sócrates e que aqui já vimos ambos muitos deles não estarem cabalmente esclarecidos. Este é o conteúdo da mensagem. A comunicação social é a mensageira. Cumpre pois o seu dever.

  16. pcarvalho diz:

    Quem insulta é o Santana Lopes mai los media independentes(ahahahah) de belmiro azevedo, de p*********,versus gay na terminologia para os ricos!Não sei nem interesssa.Interessa a politica q o sujeito faz a favor da classe endinheirada e as falcatruas intrinseca e naturais do lumpen em que se enquadra.Mas,estas merdas já começam a falar sobre a ética destes senhores e da Justiça que é uma merda dirigida por funcionários(aparatchiks,n’é,oh democratas?) bem pagos e cheios de mordomias.
    A questão é o POder e,este está na mão dos psicopatas criminosos do dinheiro,tudo o resto é merda polvilhada pelos lacaios prontos a apanhar as migalhas do banquete

Os comentários estão fechados.