O capitalismo é fixe!

É pena os tempos estarem de crise. Ainda assim, devemos cantar loas ao capitalismo e a sua capacidade de criar riqueza para todos. Estou verdadeiramente aterrado com as consequências nefastas da crise e as suas implicações na justa remuneração dos trabalhadores empreendedores. É um escândalo que o BCP seja obrigado a reduzir os 90 mil euros que o presidente do Conselho Superior do BCP recebia por cada reunião que estava presente. Qualquer dia estamos no comunismo.

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 respostas a O capitalismo é fixe!

  1. Não se pode dizer que o homem fosse parvo. Por mim, ele até podia ganhar o dobro. Não alimento esse tipo de chulices e, por isso, já não sou cliente desse banco há uns anos. Se esses tipos temessem a sanção do público, refreavam os seus ânimos egoístas e talvez não fossem tão descarados. Mas a malta continua a por lá o dinheirinho do ordenado… a ir lá pedir humildemente um empréstimozito para comprar o pópó… ou a casinha… e os gajos gozam à brava com isso e connosco. Comigo não, conforme já expliquei.

  2. António Marquês diz:

    E a porra, meu caro Ramos de Almeida, é que agora até estão dispostos a ser nacionalizados para que daqui a uns aninhos voltem as mordomias. Mas a questão é: qual a alternativa?

  3. Antónimo diz:

    Parece-me que a alternativa é nivelar por baixo estes salários. ninguém, nem no privado ganha mais do que o PR. Acabaram-se cá as mandonguices. Os privados ficam indexados aos gestores públicos e prontoS. E assim comássim aquela pipa de massa também não valorizou grandes talentos, pois não?

  4. Luis Moreira diz:

    É preciso ver que o homem levava trabalho para casa. Digam lá se é preciso haver malas cheias de dinheiro ou off shores para pagar favores! Uma reunião e já está.Diversos lugares em administrações (sem saber de nada como faz questão de nos elucidar Dias Loureiro) e já está!

  5. LAM diz:

    Injustiça de todo o tamanho. Ainda por cima o presidente do conselho superior estava sujeito ao lay-off. Só tinha 4 reuniões por ano.
    Onde é que isto vai parar?!

Os comentários estão fechados.