Estratégias (adenda)…

Este debate sobre o que é importante no combate à homofobia e ao heterossexismo na sociedade portuguesa é estranho. E um bocado disparatado no momento actual!
Esse combate é feito de muitas formas: no espaço público, na educação, na cultura, no debate político sobre casamento e famílias. Todas estas são formas válidas para este combate! Mas neste momento, e devido ao quadro político-partidário que vivemos (proposta do PS) é na questão do casamento – e da parentalidade – que estamos envolvidos. É este que teremos que travar com a certeza de que todos os outros temas – centrais igualmente – despontam na discussão. Ou, ainda não reparam que a questão fulcral continua a ser a própria homossexualidade?

Já agora o importante agora é nos juntarmos todos. (Re)criar o movimento de que o Miguel Vale de Almeida tantas vezes fala!

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

Uma resposta a Estratégias (adenda)…

  1. Tiago Mota Saraiva diz:

    Caro Paulo, estamos todos em causa quando colocados perante uma sociedade homofóbica ou racista. Estamos todos em causa quando se diminuem liberdades, quando mais uma fábrica fecha despejando milhares de trabalhadores no desemprego ou quando paira no ar um clima de impunidade para com quem tem poder ou dinheiro.
    Só que esse combate tem de ser travado a todos os níveis.
    O PS que chumbou as iniciativas parlamentares do BE e do PEV, é o mesmo que agora se prepara para aceitar o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
    O que se propõe aceitar (repito com veemência o termo aceitar) não se deve a uma recente onda de tolerância e crença na liberdade de cada um, mas sim, a uma mera acção eleitoral.
    Nesta medida, é-me impossível acolher nesta causa (ou num movimento), os mesmos que impediram que no dia de hoje duas pessoas do mesmo sexo se possam casar.

Os comentários estão fechados.