Elogio da irredutibilidade total

Faço meu o certeiro statement de André Levy, também já perfilhado pelo Tiago Saraiva: NEM UM VOTO DA ESQUERDA PARA O PS! Ou seja, da esquerda ou de qualquer sensibilidade que de lá se desenvolva. Já o disse e redigo: prefiro uma cisão irreparável no PS (a da ala esquerda, que de lá desapareça), que ligue essa “dissidência” ao conjunto dos votos BE e PCP, e tudo isso com o PSD no governo (!), do que um governo PS com a esquerda parada à espera não sei de quê … PREFIRO O PSD NO GOVERNO COM UMA ESQUERDA EM EBULIÇÃO do que um governo PS com a esquerda adormecida! E digo mais, louvo um slogan ainda melhor que todos estes, o do meu amigo almajecta: NEM UM SÓ VOTO DA DIREITA E / OU ESQUERDA NO PS!!! Esta declaração ainda é mais justa, estou certo disso. E para o provar aqui vão as duas mais conhecidas fotos do grande Robert Mitchum, no “Night of the Hunter” (Laughton, 1955). Ao PS, concluindo, não devemos destinar nem ódio nem amor. Devemos destinar combate implacável. O Carnaval deles vai ser este fim-de-semana, e o almajecta, sempre atento, tem razão: nem um só voto no PS, venha ele de onde vier! Eis o Mitchum, aprendam:

mitch1

mitch2

CONCLUSÃO: este post é a minha mensagem para o Congresso da coisa este fim-de-semana. De lá apenas espero com grande expectativa um discurso: o do TINO de Rans!…………………….. Por favor, avisem-me quando começar.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.