Casamento polímato

Há caixas de comentários mais curiosas que os posts que as justificam. Num blogue sobre linguagem a que cheguei por recomendação do outro lado do Atlântico, discutem-se equívocos sobre o significado das palavras. Um post intitulado “On not knowing the meaning of words” lança o isco com o alto exemplo de Marina Tsvetáieva, que admitia, apesar das inclinações filológicas, ter trocado toda a vida os campos pelas pastagens (o que, se em em português não perturba grandemente a poesia pastoril nem o sector agro-pecuário, em russo dá direito ao Gulag). A coberto de pseudónimo, os comentadores penitenciam-se por erros semânticos mais ou menos embaraçosos, quando uma Nijma, arrebatada pela potência metafórica de um tal HP (apostado em explicar, imagens sexuais à l’appui, o significado de sultry / tórrido aux jeunes filles), lhe propõe casamento. Segue-se demonstração sumária dos rituais de acasalamento na internet: HP declara não ser um polymath à altura dela (“polímato”, em português as she is spoke), além de insuportável carga de trabalhos; Nijma confessa não ter quem preste referências sobre as suas qualidades nupciais, porque viúva; ao que HP demonstra interesse em continuar conversa noutro lado: “You’re a widow? This changes everything. By which I mean to say that I am a wonderful man, entirely without faults, and you should engage me in email discourse forthwith”. A “merry widow” contra-ataca assim, alguns comentários depois:

I have no attachments whatsoever and unfortunately no money either. My website is in my URL; the email addy is in the sidebar. Anyone may email me and many do–with various curious things in mind.
Being a man is a good start; I do not marry women. So what do I look for? The Four Qualities: 1) rich 2) good-looking 3) intelligent and 4) obedient.
How many wives do you have?

Posted by: Nijma at February 19, 2009 02:48 AM

Os comentários seguintes não esclarecem se o namoro teve ou não final feliz.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 respostas a Casamento polímato

  1. António Figueira diz:

    Os rituais de acasalamento na internet são uma ciência nova ainda à espera dos seus cultores (and one which goes far beyond the mere meaning of words, I do agree).

  2. Se quiser uma história de amor em que a noiva (a Índia) anda a estranhar a frieza do noivo (EUA) por causa de outra (China) deixo-lhe a minha sugestão:
    http://ovalordasideias.blogspot.com/2009/02/af-pak-india-china-e-europa-na-politica.html

    Abraço
    Carlos Santos

  3. Alexix diz:

    A minha noiva prometeu mas não cumpriu

Os comentários estão fechados.