Puro, cristalino, sempre

Não há um único dia, uma única semana, em que eu e todos os leitores compremos um jornal (exceptuo o “Diário de Notícias” que não conheço e nunca compro) e lá não venha uma “situação complicada” ou “cabala” (depende do ponto de vista) contra a pessoa que desempenha o cargo de primeiro-ministro. Isto há três ou quatro anos a esta parte, perante o silêncio de todas as pessoas responsáveis e não responsáveis deste país. Hoje, o “Público”, muito bem, destacava a qualidade de arguido de Charles Smith, do caso Freeport, e ainda uma discrepância de preços de aquisição de apartamentos no edifício Heron Castilho – claro que a discrepância era favorável ao primeiro-ministro (teria comprado o seu apartamento por cerca de metado do preço de um mais antigo proprietário).
Pasmo e rapidez, ou, diria Bush, “choque e pavor”: a jornalista Câncio do blogue “Jugular” fez de imediato, e em tempo record (!!!!) uma investigação justificativa, coisa de horas para ela (um cérebro-trovão que o meu não consegue acompanhar, peço desculpa), pois o “Público” foi só hoje de manhã para as bancas. E nessa investigação explica tudo, tudo, tudo. Como tem explicado tudo acerca de tudo o que de menos claro envolve o primeiro-ministro, que, como se sabe, não é acusado de nada, nem de ter cometido qualquer ilícito acerca do que quer que seja. Atente-se nisso, sff.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 respostas a Puro, cristalino, sempre

  1. almajecta diz:

    Bravo, continua.
    Se me permites uma citação apenas:
    Manuel Alegre parece que não se revê nessa terminologia.

    A grande vantagem do PS é que representa uma área social e política tão vasta que existem várias formas de nomear a mesma coisa.

    Daqui a meu aborrecimento e incomodidade com a “vastidão” os “nomes” as “formas” e as “coisas”.

  2. Ricardo Santos Pinto diz:

    Estás a ser injusto com o «Diário de Notícias», Carlos.
    O «Jornal de Notícias» também faz companhia ao irmãozinho mais velho nesse silêncio ensurdecedor perante todos os podres da vida de José Sócrates. E a TSF, já agora, para quem a constituição de arguidos no caso Freeport merecer apenas, em horário nobre, um apontamento de 30 segundos a meio do Jornal das 9.
    Curiosamente, tudo meios de comunicação do mesmo propreitário. Curiosamente, está quase a decidir-se a atribuição de um novo canal de televisão.
    Coincidências?

  3. Pêndulo diz:

    Um estudo da evolução dos preços da habitação, e é disso que estamos a falar e não de escritórios ou armazéns,em diversas zonas de Lisboa pode ser visto aqui

    http://ulisses.cm-lisboa.pt/data/002/003/003/artigo.php?ml=2&x=b9a3pt.xml

    Não me parece que tenha havido uma descida de 33% no preço médio da habitação.
    Todavia nada impede que um dos senhores tenha feito um péssimo negócio e outro ter ido “Aos saldos”

  4. Carlos Vidal diz:

    A questão do novo canal é a próxima «palhaçada», assim o esperamos. Mas, de tudo o que citaste, acho que é o DN que cala mais fundo. Até porque os escrúpulos do seu director, são …. que dizer?, que fazer?

  5. almajecta diz:

    muito azedo muito azedo nesta época de carnaval, eu que até nem sou de intrigas e não leio jornais devido a uma alergia ás tintas quer-me parecer que ele vive com a mãe e por isso não quer a rapariga lá em casa, um fariseu. Mateus 23:20.

  6. pcarvalho diz:

    Tudo o que quer saber sobre o Sócas,é com a câncio.Tá bem,já vopu a correr ler…q me interessa.A corrupção é o substrato desta gentinha,tal comoo húmus em q as minhocas proliferam.O essencial está,p.ex.,o código de Hamurabi(ai),do trabalho,a sustentação dos chulos que não assumem os riscos e,que agora estão agarrados à teta do Estado,tais como os ‘clientes’ do BPP,bolsanamão,etc,e sem esquecer a CGD…………..

  7. sabine diz:

    O cinco-dias-sem-a-fernanda-cancio está mais divertido! Vou voltar!

  8. almajecta diz:

    É muito grave e sério, direi mesmo mais gravíssimo, veio a canalhada lá debaixo do salão de bilhar, hilariante aos gritos a anunciar que o manuel joão com óculos enormes e escuríssimos tinha passado na TVI e as ganapas mais pequenas a perguntar o que significa “desvelo”. O que é que aconteceu? Ou são insinuações infirmes e distorções mais os perigos eminentes?

Os comentários estão fechados.