Liberal nazismo

bush-naziÉ comum encontrarmos quem nos venha com a lengalenga de que o Nazismo e o Comunismo são afins. É uma ideia liberal e anti-comunista, cujo argumento funciona sob a forma de uma chantagem: qualquer projecto politico que recuse o horizonte liberal, parlamentar e capitalista está fadado a acabar em tirania e opressão. Infelizmente é um embuste que vai colhendo aderentes, não apenas á direita, mas também junto da esquerda do PS.

Sempre me pareceram mais evidentes as continuidades entre o fascismo e o capitalismo, e este fim de semana tive o apoio, nesta linha de raciocínio, de um colunista do expresso, que se apresenta como liberal, ou conservador, não sei, que estes tipos dos blogues e dos jornais, ora são liberais, ora conservadores sem que se veja a diferença. Que é um adepto da economia de mercado, em relação a isso não haja dúvidas.

Henrique Raposo começa por nos confessar a sua vontade chorar quando Mantorras marca um golo, uma vontade que Raposo estende logo a milhões de Portugueses, tornando-a sintoma da Portugalidade e explicação da “nossa permanente fraqueza institucional”. Segundo o comovido Raposão a grandeza dos portugueses “encontra-se, por exemplo, no facto de os portugueses serem capazes de amar um jogador coxo que, de forma racional, já deveria ter sido despedido”.

Portanto, a ver então se nos entendemos: o Mantorras teve uma lesão (ou várias, não faço puto de ideia), que lhe estragaram o joelho e por isso… devia ser despedido. De facto eu não conseguiria argumentar melhor em defesa das afinidades do nazismo e do capitalismo.  Mas também posso, em troca, ajudar o Raposo com alguns exemplos. Porque é que o semanário português de maior circulação insiste em ter um colunista manifestamente ignorante sobre o que escreve, chegando mesmo a ser confrangedor na maneira como avança com certezas sobre o que manifestamente não leu (não, não estou a entrar no insulto, leiam isto e isto e comprovem)?

Malta sinistra, esta.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 Responses to Liberal nazismo

  1. Pingback: cinco dias » A capinha do murcôn

Os comentários estão fechados.