O pigmeu

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 respostas a O pigmeu

  1. Pingback: Um tal de Silva… o Pigmeu! | Cambralenta

  2. Saloio diz:

    Conforme opinei noutro local, o ministro SS dá sinais evidentes e notório de eventualmente provir daquela casta marialva dos anos 60, caciques locais que susteram a longa noite salazarenta, de graxistas e sabujos, que uivam e saltam ao primeiro sinal do dono.

    Esta malta, mal reciclada ideológicamente depois de Abril, afectos inconscientes das nomenclaturas extremistas e do radicalismo pequeno-buguês, populou nos centros urbanos e nas escolas superiores nos primeiros anos da democracia: os “trauliteiros”.

    Depois passaram às autarquias e, com a ganância de ganharem dinheiro fácil nos anos do Cavaco e das remessas da CEE, resolveram largar o varapau, pôr gravata, usar óculos sem armação e a ir às reuniões fashion da ideologia utópica e do croquete à borla. E inscreverem-se no PS.

    Curiosamente (ou talvés não), é ainda no PS que melhor se mostram, apesar de estarmos no Século XXI e de já haver um presidente negro dos EUA, sempre virulentos na palavra e modos mal-educados (recordo Manuel Maria Carrilho), e também nas palavras, cujo zénite inultrapassável foi atingido com a frase do Coelhone: QUEM SE METE COM O PS: LEVA!!!!!!!!

    Coincidentemente e para quem tem memória, o advogado de defesa desta paulada na AR, foi exactamente José Sócrates – engraçado, não é?.

    SS parece ser apenas um psico-rígido mal reciclado à democracia e à liberdade de expressão, vociferante esganiçado e politicamente errático, que, mais que toldado pela defesa desesperada do actual patrão, é um exemplo acabado daquilo a que o povo chama de: ser mais papista que o papa.

    Digo eu…

  3. Carlos diz:

    O que me interessa é saber se este pigmeu é antropófago.

Os comentários estão fechados.