Prós e Prós, ou a RTP da vergonha (antes)

Já vi este «filme» muitas vezes, por isso posso pronunciar-me desde já.
Foi um Prós e Prós sobre o caso Freeport e, mais uma vez, foi a RTP da vergonha em todo o seu esplendor.
A vergonha de um Governo que escolheu o tema e aqueles que se sentaram no painel. A vergonha de uma «jornalista» que dirigiu todo o programa com o objectivo de o tornar numa sessão de propaganda eleitoral, com todo o tempo do mundo para os defensores do Governo e interrupções sistemáticas – até cortes de microfone – para aqueles que criticavam o Governo. A vergonha de uma estação pública que é paga por todos nós, mas que fez, mais uma vez, o papel descarado de defensor do Primeiro-Ministro.
Mais uma vez, todos aqueles que viam algo de suspeito no caso Freeport foram secundarizados; mais uma vez, os defensores do Primeiro-Ministro disseram o que quiseram, quando quiseram e como quiseram, nunca tendo sido avisados, ao contrário dos outros, acerca do tempo que se esgotava – contabilize-se o número de minutos que falaram em comparação com os restantes convidados; mais uma vez, vozes incómodas foram caladas e vozes elogiosas ressaltadas, como aquele que vocês sabem, que não se calou durante o programa – tivesse o Primeiro-Ministro como alvo e não o teriam deixado abrir a boca.
Repare-se como a senhora «jornalista» chamava constantemente a atenção para determinados pormenores e como dirigia o rumo de tudo o que se dizia. Repare-se no triste papel que fez mais uma vez. Repare-se na vergonha que não tem. Que nunca tem. Que nunca teve.
Quanto a certos convidados, como já se antevia, fizeram o papel do costume.
Transpondo este programa para a blogosfera, pareceu-me estar a assistir a um debate entre o Jugular e a Câmara Corporativa.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

21 respostas a Prós e Prós, ou a RTP da vergonha (antes)

  1. Luis Moreira diz:

    Serviço público!

  2. Mas afinal o Prós e Contras não é em directo?????
    Não estou a perceber nada….

  3. UAU! Ricardo … agora deu-te para a chapa4 … LOL

  4. eu diz:

    Tentei, por 3 x, deixar um comentário num post do Vasco M. Barreto. Limitava-me a acrescentar (à frase do blogger que dizia que só se poderia apontar o dedo ao PM caso se identificassem entrdas de dinheiro nas suas contas pessoais) que, de facto, o mundo é dos espertos e, como eu não sou nada esperto, nunca hei-de comprar um apartamento na heron castilho por menos de €250.000.
    Dei o benefício da dúvida e tentei colar o comentário segunda vez, mas lapso está visto que não era.
    Como isto da censura selectiva me faz alguma confusão, achei que, se calhar, vocês me deixaram colar este comentário. Mas já agora acrescento:
    1. Não foi só o Socrates, foi a mãe também;
    2. O espertalhaço do Socrates declarou um valor uns euritos acima do VPT (que como todos nós sabemos, tem tudo a ver com o valor de mercado dos imóveis!). Lembram-se do Vitorino e da SISA?

    Costuma-se dizer que os amigos escolhem-se a família não, mas com amigos destes (lápis azuis), o tipo também não se safa… Cada tiro cada merlo. Será karma?

  5. burns diz:

    a rtp é demasiado facciosa
    o pros e contras deixei de ver desde a discussao sobre os contentores
    acho que esse programa so existe para mascarar a merda que tem sido feita
    os portugueses quando cairem na real vao ver como foi este golpe de ilusionismo
    reparem bem na liquidez da mota-engil desde que o coelhone para la foi
    em plena crise é obra

  6. O meu comentário anterior…fica sem efeito!
    Só agora reli com atenção a sua primeira frase… e o resto do texto está tem realista…que me convenceu….

  7. Eu, por acaso, sempre me fascinei por bolinhas de cristal…

  8. Carlos Costa diz:

    Ricardo Santos Pinto
    Já vi os “promenores” do seu sectarismo (a escola do PC a funcionar plenamente).

    • Ricardo Santos Pinto diz:

      Eh, eh, ficaste mal, ó Carlos Costa.
      A gralha é natural para quem escreve um post em 5 minutos. É um «promenor».
      Depois, azarito o teu, não sou comunista, já o disse por diversas vezes. Nunca fui e penso que não hei-de ser.
      Da próxima, pensa antes de escreveres.

      Os números do Totloto de sábado são o 5 – 9 – 18 – 25 – 31 – 39 (se alguém enriquecer graças a mim, quero uma comissão).

      Quanto ao programa, parece que tinha razão. Ainda está a ser pior do que eu pensava.

  9. “eu”
    Olha eu deixei um comment tipo “Pró-Socrates” – sim. para mim é Ingleses pró-C! primeiro que tudo … depois é que vamos averiguar o Honestometro … Y o Jugular ( a FC) tb censurou … Ou seja: os gajos são Bi-Censura … N te chateis com a estória;) … Lá só quem é bera é o RogériA.

  10. CERTO diz:

    Pode dizer-me quais os números do Euromilhões?

  11. há muito tempo que me recuso a ver o programa dessa senhora; aquela forma que ela tinha de andar para lá e para cá (não sei se entretanto alguém já lhe disse para ficar tranquilita…) deixava-me almariada, como se diz na minha terra. para além disso é uma calamidade a vestir-se (amiga da fátima lopes que, por sua vez, é amiga do pinho, essa criatura de QI superior à média); quanto ao freeport, não comento que eu respeito o segredo de justiça, seguindo o exemplo da senhora procuradora (aquela que ouve ruídos ao telefone como uma tia que eu tinha mas a dada altura internaram-na)

  12. pcarvalho diz:

    A ‘senhora da bata’,como diz o Miguel Vale de Almeida e,muito bem!
    A RTP é uma casa cheia de lacraus e xicos-espertos e muiiiito show-off.Precisa de uma varidela mas,por enquanto,serve os donos,ie,ora os psd,ora os ps mas,sempre,sempre ao lado dos donos!Ele há gentinha q se governa lá dentro com as panelinhas de muitos chefes da tanga.Só vos digo,há direcções que deveriam ir inteirinhas para o olho da rua e,cortar mordomias a muitos q só lá passaram para ROUBAR com negócios de empresas q «prestam’ serviços……
    ‘Judite’,vocês teriam aqui um ninho de serpentes para explorar…….

  13. Nuna ocorreu por exemplo à RTP ver o lado de destruição criativa da crise, numa óptica ambiental e energética. Sócrates afoga-se a si mesmo.
    http://ovalordasideias.blogspot.com/2009/02/rahm-emanuel-you-never-want-serious.html

  14. Isto é uma regra de comum acordo entre o PS e o PSD (os partidos do nosso rotativismo)… quando estão no poder podem monopolizar os bens do estado para perseguir a sua agenda partidária – daí que não haja grande crítica. Se acham mal deviam exigir uma roptura com o rotativismo e não apenas uma mudança de partido no poder.

  15. Carlos Matos diz:

    Nunca pensei que os únicos interessados no caso freeport fossem os reformados….que plateia (a meia sala) tão entusiasmada!
    Onde estão os nossos jovens e classe trabalhadora?

  16. Carlos Matos diz:

    Para quem quer ver os proximos episódios aconselho vivamente o filme “il caimano” de Nanni Moretti

  17. O seu comentário não corresponde ao que realmente se passou. Os que acusam o PM tiveram todo o tempo para dizer o que bem entendem (o “liberal” Amorim, o Saldanha Sanches, o Dâmaso, etc.). Só não tiveram factos para apresentar. Mas isso já não é um problema da apresentadora.
    Acho que o seu Freeport II é muito mais objectivo do que o seu comentário. Quanto maiores forem as atoardas e a incompetência, maior é a probalidade de tudo ficar na mesma!
    http://politeiablogspotcom.blogspot.com/

  18. jorge Cabral diz:

    Há já algumas horas enviei um artigo sob o título de – O síndrome do “P’ró Tacho” – para o blogue pauparatodaaobra. Estava com receio de ter percebido tudo ao contrário, mas afinal parece que não sou único…

    Eis o seu teor:

    Uma grande parte dos portugueses tem-se habituado a ver às segundas-feiras um programa que em geral tem sido uma boa pedrada no charco de mediocridades a que estamos sujeitos nas diversas programações televisivas. Julgo que isto é pacífico e é claro que todos se estão a lembrar já do “P’rós e Contras”
    Todavia, ontem fiquei muito mal impressionado com a estrutura do tal programa, designadamente quanto à “cuidada e criteriosa selecção” dos convidados. Com efeito, o programa ontem, deveria ter sido chamado o “Prós e P’rós” pois, com a excepção de um senhor que estava na assistência, não vi ninguém tratar os bois pelos nomes.
    O que ali se passou foi sem dúvida um exercício tétrico, parecia mesmo, encomendado, para branquear uma situação de que todos falam, mas ninguém explica.
    O Excelentíssimo Senhor Engenheiro Sócrates, de quem até a minha mãe que tem 87 anos e nunca votou à esquerda do CDS, já hoje se compadece e diz que nas próximas eleições irá votar nele por causa das injustiças que lhe estão a fazer, este senhor, dizia, dar-me-ia uma grande alegria se explicasse por A + B toda esta trapalhada, provando que ela lhe foi totalmente alheia; mas, enquanto o não fizesse, deveria suspender as suas funções, deixando um ministro da sua confiança em seu lugar, até que o caso fosse totalmente aclarado. Esta era a única atitude digna que deveria ter. A maioria é do PS e ali há gente muito capaz de assumir interinamente o lugar.
    Eu estou desesperadamente a desejar que o Engº Sócrates esteja incólume a todas estas acusações, porque se assim não for, será muito mau para ele, mas também para todos nós.
    O que não é possível é assistir-se à “defesa do tacho”, como ontem me pareceu ser o tal programa da Fátima Campos Ferreira. Por esta razão, não posso deixar de vincar aqui a minha indignação por tentativas de manipulação da opinião pública como me pareceu ser um triste e patético exercício como aquele.
    Publicada por joão severino em Terça-feira, Fevereiro 03, 2009
    Etiquetas: Freeport

  19. Bem eu aqui em Banguecoque já gramei (voluntariamente) com a chachada do “Prós e Contras”, que nunca termina como deve ser e sou fala quem a Fatinha quer!
    Deve entender-se que a RTP é uma estação controlada pelo Governo e dele recebe os fundos para sustentar aquele máquina (albergue) diabólica, que aparte de uns poucos bons, o resto quem lhes chama jornalistas seria melhor chamar à “pila” um assobio.
    É que se a Fatinha pisar o risco pode perder o emprego e a vida tão má que está por aí pode não encontrar, canal, onde caia morta!

  20. Rectifico o indicatico do meu blogue que seguiu truncado.
    José Martins

Os comentários estão fechados.