Freeport (2)

A Procuradoria parece estar à deriva, sem saber o que fazer. O argumento que não há suspeitos é incongruente. Se não há suspeitos, não há buscas! Por outro lado, ainda mais disparatado parece ser o argumento que a investigação de um caso que envolve o primeiro ministro deverá ser tratado como todas as outras investigações. O Procurador não pode esta a falar verdade.
Portugal tem um primeiro ministro sob o qual recaem um conjunto de suspeitas que devem ser esclarecidas com urgência e clareza.
Para hoje anuncia-se um comunicado da PGR e a entrevista à RTP1 da Procuradora Cândida Almeida. Espero que o disparate não continue.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

10 respostas a Freeport (2)

  1. Há muito que digo isso. E disse-o aqui http://aoutravarinhamagica.blogspot.com/
    Assim como há muito que percebi que o Primeiro-Ministro não tem condições para continuar a sê-lo. Ainda que possa estar inocente, quem acredita nisso?

  2. Suspeitos!!! dos Ingleses! Dah!!!!

  3. Raquel diz:

    Pois, os meninos antecipam a ascensão metoritica da esquerda genuina em Portugal nas próximas eleições.

    Estão enganados. A esquerda deverá subir, isto é certo. Contudo, o perigo de uma ascensão da esquerda sempre foi o maior e melhor estimulo para mobilizar a direita. Não se esqueçam que a maioria dos abstencionistas e dos pensionistas são de direita. O PP vai ser a grande surpresa das próximas eleições. Só tem que fazer uma coisa: recordar a direita genuina de quão incompetentes todos vocês são. 🙂

  4. Tiago Mota Saraiva diz:

    “a maioria dos abstencionistas e dos pensionistas são de direita”?
    Raquel, explique lá.

  5. Raquel diz:

    Se ainda não percebeste isto é porque não vale a pena explicar, Tiaginho.

    Ouve o que eu te digo: o medo da esquerda radical é coisa inquestionável em terras lusa, de bragança a faro.

    Só isto, por si, será mais do que suficiente para propulsionar a direita para o poder. Ferreira Leite é impoluta, do ponto de vista das Percepções (disse: percepções).

    Portas, se for inteligente, poderá tirar o seu partido do longo exílio a que esteve condenado. Desde que não lembrem os tugas dos dramas do Nobre Guedes.

  6. Raquel diz:

    A esquerda radical, em virtude das suas convições inabaláveis tem indices de abstenção muito baixos. Os dogmáticos votam sempre, religiosamente.

    Os conservadores são mais susceptiveis à passividade, apesar de neste sector a abstenção situar-se nos 10-17%. São habitualmente ricos ou bem de vida. Por conseguinte, podem dar-se ao luxo de não participar.

    Os pensionistas também são maioritariamente de direita (57-62%).

    Estes não são numeros da OCDE. A minha tese de Mestrado incidiu sobre esta temática. Ou seja, os numeros são meus. Faz deles o que te apetecer. O PC vai subir 2-3%. O BE 3-4%. O PSD, chegará perto da maioria. O PP crescerá 5-7%.

    Não te esqueças do que eu te estou a dizer. Lembra-te de mim no dia das eleições. Virei cá visitar-te para tirar dividendos.

    Não vos desejo boa sorte, como seria de esperar. No dia em que vocês chegarem ao poder, este país entra em guerra civil meses depois. Não apenas por culpa vossa, talvez, mas porque o sistema terá que Vos asfixiar sem dó nem piedade.

  7. António Figueira diz:

    Ó Raquel,
    Isso são números da OCDE ou de peritos internacionais acreditados e prefaciados pela OCDE?
    Lendo este comentário, fica-se na dúvida.
    Cumps., AF

  8. Tiago Mota Saraiva diz:

    Raquel explique lá porque é que Portas não quis que o responsável do CDS-PP de Alcochete denunciasse o caso?

  9. Tiago Mota Saraiva diz:

    Raquel os números da sua tese são fantásticos! O Zandinga já morreu, mas a Raquel está viva. Aconselho-a a contactar imediatamente a Bwin!
    Por simpatia sugeria-lhe que na sua tese de mestrado, caso ainda vá a tempo, não utilize esses números. Numa tese de mestrado não é preciso chegar a tanto e a marcação da discussão demora algum tempo e podemos ter eleições de permeio…

  10. Vitório diz:

    Nunca vi ninguém, nem os metristas americanos, a tal distância das eleições propor resultados com essa convicção. Estarei atento no dia próprio e, acredite, preciso conhece-la pessoalmente caso os seus nºs se encaixem nos resultados finais…….por sorte ou outra coisa qualquer……

Os comentários estão fechados.