eu não quero ser alarmista (o que isto me diverte)

cheque

Mas com o Prof. Vital-da-causa-dele a denunciar impunes poderes clandestinos e José Pacheco Pereira a começar esta semana com uma citação da História do Futuro de Vieira, sem mencionar que está a citar a História do Futuro – o vulgo fica impressionado; quem conhece fica ??? oh diabo! – certamente está para rebentar mais uma bernarda. Afinal, tratando-se de uma citação do capítulo II da dita, cumpre informar gente menos avisada do que consta no parágrafo que lhe serve de intróito, imediatamente antes de Cessant oracula Delphis:

Nem todos os futuros são para desejar, porque há muitos futuros para temer. (…) E quem busca o desengano tarde, não se desengana. Outros reis houve, que por não temer os futuros, quiseram antes ignorá-los.

Eu se fosse a José Sócrates, pelo sim pelo não, mandava já alguém mai’ logo conversar com o Mário Crespo.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 respostas a eu não quero ser alarmista (o que isto me diverte)

  1. “Mas pouco importa:porque ele tentou,/ porque lutou até mais não poder/ E no seu negro, negro desencanto,/ uma só coisa vale que é motivo/ de puro orgulho: mesmo na derrota,/ mostrou ao mundo, em si, uma indómita pátria.” Constatino Cavafy, trad. Jorge de Sena.

  2. Caro Vidal, inaugura-se hoje mais um espaço de opinião na blogoesfera nacional. O blog por quem toda a gente ansiava, o blog que faz falta, o grande salto em frente . Enfim, o meu blog.
    Estou em http://www.espumadodias.blogspot.com.
    Apareça para beber um espumante, e traga um amigo (ou dois).

  3. Este post é do Francis, pá! Que tara que tens pelo CV. Convida tb a gente que somos criaturas em estado socrático … vale.

  4. Também te amo muito Madrecita. Sempre quis saber o que trazes por baixo do traje de monja. Dios mio. Aparece tu também, e claro, traz as tuas amigas.

  5. ezequiel diz:

    o s dr freitas do amaral considera o ET um poder clandestino

Os comentários estão fechados.