Stravinsky por Stravinsky

 
 
Quem no passado dia 17 de Janeiro viu e ouviu Valery Gergiev, com a “sua” Orquestra do Teatro Mariinski de S. Petersburgo, interpretar “O Canto do Rouxinol” e “O Pássaro de Fogo” de Stravinsky, pôde pensar (é o meu caso, ignorante talvez) que Gergiev é hoje, ou de há uns largos anos, o maior dos stravinskyanos. Desde que lhe ouvi a “Sagração” com a mesma orquestra (registo Philips de 2001) que penso isso. Sucede pois a Ernest Ansermet e ao próprio Stravinsky, aqui num vídeo precioso, dirigindo o mesmo “Pássaro de Fogo”. A não perder a título nenhum.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 respostas a Stravinsky por Stravinsky

  1. Luis Rainha diz:

    Hmmm… ainda estou para que me convençam de que há melhor “Sagração” do que a do Michael Tilson Thomas com a Sinfónica de Boston. Ou pior que as do Karajan 🙂

  2. Carlos Vidal diz:

    Concordo com a segunda parte do comentário, mas, atenção, eu não sou anti-Karajan! É um “partido” legítimo este do anti-karajanismo, muito saudado até por muita crítica, e com argumentos. Mas eu estou do lado desse maníaco em muita coisa.
    Mas, a “Sagração” em especial, parece-me que hoje pertence ao Gergiev. No registo de 2001, tb vem o Poema do Êxtase do Scriabin.
    A propósito, também tenho a sensação (muito subjectiva e irrefletida) que a obra pianística de Scriabin pertence a Horowitz.

Os comentários estão fechados.