O Estado e a comunicação social

Tal como havia ameaçado, poucos dias depois de ter ganho a sua segunda eleição (2002), Berlusconi pede o despedimento de três figuras históricas da televisão pública italiana (Biagi, Santoro e Luttazzi) por “um uso criminoso da televisão pública”.
Michele Santoro era um dos mais reputados jornalistas da RAI e moderava um programa de debate político de enorme popularidade. Foi despedido, mais tarde reintegrado por decisão judicial, e nunca mais voltou a fazer um programa na RAI. A Itália arrepiou-se quando Santoro iniciou o seu último programa deste modo:

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 respostas a O Estado e a comunicação social

  1. Pedro diz:

    Esqueceste-te do vídeo…. Estás a falar de quando ele cantou a Bella Ciao, não é?

  2. rui mota diz:

    chapeau!

  3. Tiago Mota Saraiva diz:

    Pedro, o video está cá. Não se vê?

  4. Pingback: cinco dias » Não sei bem porquê…

Os comentários estão fechados.