Finalmente suspenso o actual modelo de avaliação dos professores!*

É verdade. Depois de muita teimosia e muitas juras que «jamais!», acaba de ser suspenso o actual modelo de avaliação dos professores… nos Açores. A Madeira já tinha procedido à sua suspensão, agora foi o PS de Carlos César a fazer o mesmo.
Enquanto espero por saber o que vai responder a senhora ministra, pergunto eu: será que nos Açores os professores são tão bons que nem precisam de ser avaliados ou são já os efeitos do novo Estatuto do Arquipélago?
E devo dizer que também não concordo com a solução que se adoptou nos Açores e também concordo que as aulas assistidas são fundamentais para se avaliar o bom desempenho de um professor. Em breve dedicarei um «post» a este assunto.

* modificado

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 respostas a Finalmente suspenso o actual modelo de avaliação dos professores!*

  1. Luis Moreira diz:

    Ricardo, nem pensar!Então é lá coisa que se aceite que todos os professores da Madeira sejam avaliados com “BOM?” Nos Açores esperemos que impere a sensatez e todos sejam avaliados com “MUITO BONS” !A dinâmica vai levar-nos à vitória.Todos os professores do continente serão avaliados como até agora:”EXCELENTES”! Tudo está bem quando acaba bem!

    • Ricardo Santos Pinto diz:

      Não, Luís Moreira, claro que não.
      Sabe quem é que avalia os professores? São os professores titulares. Sabe como é que eles são titulares? Por um concurso manhoso, de critérios muito duvidosos. Para poderem ser titulares, sabe o que é o que o Ministério fez? Deu BOM a todos. Todos, por decreto. E só se fala da Madeira por que razão?
      Não concordo com o procedimento da Madeira. Mas algo vai mal quando até o PS dos Açores decide suspender também o actual modelo.
      Visto que o actual modelo não tem qualquer hipótese de vingar – para além de tudo, é inexequível – substitua-se este por outro, simples, até ao final do ano lectivo. E comece-se já a preparar um modelo a sério para ser implementado a partir do próximo ano, bem mais rigoroso do que esta palhaçada do «modelo simplificado» que agora o Ministério se lembrou de inventar-só-para-fingir-que-este-ano-vai-haver-avaliação.
      Estou à vontade, porque já defendi na internet um modelo alternativo, e alguns professores até foram contra. Pode crer que distinguia os bons dos maus. Em breve farei um «post» sobre o assunto.

  2. «por que é que os professores açoreanos são melhores do que eu?»
    Talvez porque saibam escrever sem erros ortográficos: escreve-se «açoriano» e não «açoreano».
    Tem dúvidas? Confira:
    http://ciberduvidas.sapo.pt/pergunta.php?id=17820

    • Ricardo Santos Pinto diz:

      Tem razão, Nuno. Infelizmente, tem razão. Estou envergonhado. Conseguiu descobrir uma agulha num palheiro: sou do tempo em que os alunos só transitavam se soubessem escrever.

Os comentários estão fechados.