«Controlinveste anuncia despedimento colectivo de 122 trabalhadores do DN e JN»*

Fernanda, espero sinceramente que mantenha o seu emprego… 🙂
Também eu «sou uma pessoa de gatos e cães. e de pessoas também, mas muito menos.»

*via Arrastão

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

17 respostas a «Controlinveste anuncia despedimento colectivo de 122 trabalhadores do DN e JN»*

  1. Paula Telo Alves diz:

    O Ricardo, pelos vistos, é mais hienas. E este post cheira mal que tresanda.

  2. António Figueira diz:

    Caro Ricardo,
    Perdoar-me-ás, mas não posso reservar a um mail pessoal o que te vou dizer em público, e que são duas coisas: primeiro, que não consigo coroar o desemprego de 122 pessoas (jornalistas, tarefeiros, faxineiros…) com um smile, e, segundo, que espero, sem gozos de qualquer espécie, que a fernanda câncio – seja ela pessoa do que for – mantenha o seu emprego, no jornalismo, sempre.
    Cumps, AF

  3. A este post na minha terra chama-se uma filhadaputice.

    (E aplaudo António Figueira. E espanto-me como nem Nuno Ramos de Almeida levantou um dedo contra. Éticas…)

  4. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Miguel Marujo,
    Eu não concordo com este post, que me incomoda, mas não sou censor. Aliás, várias vezes não concordei com posts. Se o que pretendias saber era a minha posição, podias ter lido o post em cima. Pelos vistos não era isso que pretendias. Éticas…

  5. camarada,

    levantar um dedo contra não é ser censor: é reprovar. Ou as ideias não se reprovam?
    E o post acima é demasiado genérico para ser entendido com a posição sobre este post com destinatária concreta, que foi a minha nota sobre “éticas”. Mas “pelos vistos não era isso que pretendias”, também…

  6. Meu caro, eu estimo o autor do post, mas acho a mensagem profundamente infeliz. Nem sempre quando a gente participa num blogue estas discussões são feitas publicamente. Eu não acredito que ele possa ser favorável aos despedimentos de ninguém, mas acho que estes post se presta a muito más interpretações. Sobre a minha posição concreta ela é a única possível: Sou contra estes despedimentos e acho a f uma excelente jornalista. E não concordo com posts que digam o contrário. Passou-te pela cabeça que era outra?

  7. Penso também que o post é infeliz. Porque estão em causa despedimentos. Pessoas.

  8. Caro Nuno

    confesso que pelo teu percurso e ideias esperava estas palavras espontaneamente, exactamente pelo tom do post. Registo-as. E acho que para os leitores do 5 dias, sobretudo os de esquerda, elas são importantes.

  9. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Miguel,
    Eu que até já fui corrido algumas vezes por ser de “esquerda”. Acho que esta questão transcende a ideologia. É uma questão de bom senso. Pensei que a minha posição estava bem vincada no meu post sobre o assunto. Fico feliz que assim se perceba melhor, embora, como te diga, não pensei que fosse imaginável que eu tivesse outra.

  10. Ricardo Santos Pinto diz:

    Concordo que este «post» será um bocado infeliz, sobretudo por causa de todos aqueles que perderam o emprego.
    Só quem não me conhece é que poderia pensar que eu ficaria contente com o despedimento de alguém. Seja a Fernanda Câncio, seja quem for. Claro que espero que a Fernanda mantenha o emprego e lamento muito que 122 pessoas o tenham perdido.
    Foi apenas uma brincadeira, talvez de mau gosto, mas uma brincadeira. Penso que não se deve exagerar. Muito pior, na minha opinião, foram as coisas que já li na blogosfera chamando a vida privada da Fernanda Câncio para este problema e relacionando-a com um determinado estatuto que porventura teria no DN.
    Aliás, o despedimento de qualquer pessoa, seja quem for, é sempre dramático, mas nisto tudo custaram-me mais ainda os despedimentos no JN, o jornal que me acompnhou durante toda a minha juventude. Não conheço pessoalmente quem trabalha lá, mas conheço as situações precárias de muitos dos jornalistas.
    Quero esclarecer que mantenho uma boa relação com a Fernanda Câncio, mesmo que não a conheça pessoalmente, e que tive o cuidado de lhe enviar um mail antes de publicar o «post».
    Todos nós temos, por vezes, momentos menos felizes. Foi o caso.

  11. Pingback: cinco dias » Nós por cá

  12. GL diz:

    O chato aqui foi descontextualizar o que f. disse…

    Esse Ricardo é fogo. Escreve primeiro e pensa depois. Ou pensa com o coração. Não pode, Ricardo.

  13. Ricardo Santos Pinto diz:

    Caro Gilson,

    Escusas de bater mais no ceguinho, já pedi desculpa.
    Mas tens uma certa razão. Devo ter ainda uns tiques de comentador, que o era ainda há três semanas.
    Sabes muito bem que, como comentador, podes mandar duas ou três bojardas que ninguém te liga.
    Já os autores, se dizem algo menos avisado, levam logo com todos em cima. E ainda têm de ouvir, calar e não responder da mesma forma quando uns certos marujinhos mal educados lhes chamam filho da puta. Porra, o salário que nos pagam não justifica tudo.

  14. Aprenda a ler, Ricardinho (para manter o carinho): eu disse que este post é uma filhadaputice (e mantenho), não o chamei a si (guardo o nome para quem merece). Há uma grande diferença. Acho interessante que a asneira seja sua (como admite), mas o mal educado sou eu. Ah, e não foi o salário que me fez vir aqui. Se me conhecesse saberia isso, mas pelos vistos não vale a pena explicar.

    • Ricardo Santos Pinto diz:

      Quem faz uma filhadaputice é um filho da puta. Li bem desde o início e continuo a pensar que foi isso que me chamou. E o facto de eu ter sido infeliz numa frase não significa que tenha sido mal educado. Apenas isso: infeliz.
      Quanto ao salário, estava a falar de mim, do salário que recebo por escrever no «5 Dias». Mais uma brincadeira não entendida. Parece que ando a sair-me mal com as brincadeirinhas.
      Cumprimentos.

  15. Eh pá, leve lá o berlinde da indignação! Não lhe chamei filho da puta, disse que o post é uma filhadaputice… Se não percebe a diferença, enfie o barrete e continue a dizer que eu é que sou mal educado. (Para que perceba: se um jogador de futebol mediano fizer por uma vez uma jogada de génio não faz dele um génio da bola, um Cristiano Ronaldo, gotcha?!). E de facto, não se percebe essa do salário… o humor não é a sua praia. Ou então sou eu, o mal educado.

  16. lidia sousa diz:

    Para o Miguel Marujo: Li hoje o seu artigozeco, que não passa de uma filha da putice tipo tabloide Correio da Manhã, onde diz taxativamente: Augusto Ferreira do Amaral diz que Socrates recebeu 500.00 Euros. Ora o filho da putice Ferreira do Amaral disse que o amigo dele réu no caso Freeport, lhe disse que para aprovar o Freeport alguem lhe exigia 500.000 Euros, depois de citar vários nomes, Pedro respondia Upa Upa, até que ele Ferreira do Amaral sugeriu o nome do Ministro do Ambiente e o Pedro fez um sinal de nim. O filho da Putice Ferreira do Amaral nunca disse; SOCRATES RECEBEU OU PEDIU 500.000 Euros quem o disse no DN foi você que desceu ao nível dos filhos da putice do Correio da manhã para onde em breve deve ir, juntar-se a um fulano muito feio free lancer que bolsava no DN

Os comentários estão fechados.