Mudam-se os tempos…

Para muitos jovens o Calendário Gregoriano situa-se entre as 4 e as 6 da manhã.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 respostas a Mudam-se os tempos…

  1. Isto agora é o site das chalaças?

  2. Nuno,

    isto e’ para acabar com o 5dias? Tambem podiam ter ido buscar o Quim Barreiros…

  3. Caro António Cruz,
    É um blogue “com chalaças”, não “site DE”. Vive-se só de coisas sérias?

    caro deus (que por não dormir fica algo mal humorado),
    curiosamente o “acabar com o 5Dias” tem sido uma subida nas audiências. Não reclamo méritos nenhuns no facto, mas é-o, facto.

    Não deixa de ser curioso vir de um blogue composto por gente “de direita” que entendia que houvesse um espaço para o humor (mesmo que “levasse na cabeça” se me metia com uma Opus Dei, uma Igreja) e estivesse plenamente convico, não que o meu humor fosse agradar, isso é do foro do gosto pessoal de cada um, mas que a recepção ao Humor fosse bastante maior entre leitores que, preconceito meu, supunha mais abertos à mudança, à inovação.

    Os comentários depreciativos não me incomodam e as criticas constructivas são até muito bem vindas, apenas cosntato que há por aqui tanto ou mais conservadorismo do que havia noi Atlântico, o que me faz reflectir mais sobre as vossas convicções (porque pode parecer mas também penso) e a diferença entre a palavra e o acto baseado no preconceito.

  4. Caro Arcebispo, com tanto humor não pensei que levasse a mal a minha pergunta-provocação…

    Até achei piada a algumas delas, apenas acho que foram demasiadas num curto espaço de tempo. Como neste momento os 5dias tem sido uma das minhas fontes de informação, isto começou a parecer o telejornal do José Rodrigues dos Santos há uns anos atrás (não sei como está agora porque nunca mais vi).

    Além disso também tenho um avô que era farmacêutico mas teve de vender a farmácia porque não tinha outro remédio.

  5. caro Arcebispo,

    não creio que seja uma questão de esquerda ou direita, será gosto pessoal mesmo. compreendo que gostasse de ir por aí, mas é mais simples.

    simplesmente acho o trocadalho forçado, ao mesmo nível do ‘cheirar o bacalhau’ e por isso o Barreiros não foit gratuito. acho o humor fraco, pouco imaginativo, a roçar o chunga sem nenhuma das qualidades – e há muitas- do bas-fond luso.

    nada de pessoal, na verdade acho que destoa tanto aqui como no defunto Atlântico. serão gostos concerteza, mas francamente não estou para fazer page down só porque não me apetece ler o trocadilho ‘gregório-gregoriano, tão a ver eh eh eh’ repetido 50 vezes por semana.

    também não acho que o possa justificar por audiências. primeiro, porque duvido que as traga ao 5dias, depois porque a TVI também tem muita gente a ver e eu não sou um deles.

    só para finalizar, presumir-se ‘a mudança, a inovação’ é um bocadinho forçado. nem o senhor é o Barack, nem eu estou muito convencido com a a retórica de mudança em geral. o arcebispo, na minha opinião, é mais ‘o chover no molhado, a Louça das Caldas vendida na loja do 1Euro em Linda-a-Velha’, digamos assim. visto, forçado e pouco creativo.

    de novo, nada de pessoal. é só que me está a estragar a leitura diária, só isso.

    respeitosamante
    dnd

  6. António Figueira diz:

    God needs a Valium.

Os comentários estão fechados.