Reforços para o 5 dias

red_army

Aproveitando a reabertura do mercado, o 5 dias está a proceder a um vasto e profundo plano de reforços. Um já começou a escrever, e já se apresentou brilhantemente – o Ricardo, que vem reforçar a nossa ala socrática. Eu vou apresentar apenas três dos novos membros da equipa, um dos quais já começou também a escrever. Ficam por anunciar outros três, que o Luís Rainha e o Carlos Vidal irão apresentar – nomeadamente a Ondina Pires, que ultrapassou o Vidal e o deixou calado, o que é difícil, começando a postar grandes textos. Cá vão então as minhas apresentações:

Bruno Peixe, licenciado em Economia pela Universidade Católica. Investigador. Neste momento prepara um doutoramento sobre Badiou, Zizek e Rancière (espero não estar a meter água). Anima a Unipop (Universidade Popular), foi um dos organizadores do congresso Marx e participa no Curso de Pensamento Contemporâneo. Escreve bem, pensa melhor e tem um sentido de humor desarmante. O seu recrutamento serve para aumentar, para três, o número de adeptos do único maoista de jeito: Badiou.

João Paulo Cotrim (Lisboa, 1965) conheci-o pequenino na revista Omnia é das pessoas mais inteligentes que conheço. Já várias vezes tentei que ele participasse em blogs, vamos ver se é desta. Informação oficial: é membro da equipa do projecto Gulbenkian/Casa da Leitura e assessor do Centro Cultural de Belém.

Guionista para filmes de animação («Algo importante», com João Fazenda; «Um degrau pode ser um mundo», com Daniel Lima; «Diário de Uma Inspectora do Livro dos Recordes», com Tiago Albuquerque) e autor de , entre outros, «André Carrilho – O Rosto do Alpinista», Assírio & Alvim, 2007 (ensaio); «Salazar – Agora, na Hora da Sua Morte», com Miguel Rocha, Parceria A. M. Pereira, 2006 (bd); «Stuart – A Rua e o Riso», Assírio & Alvim, 2006 (ensaio); «Tango», com ilustrações de Murai Toyonobu e fotografias de Rafael Navarro, Afrontamento, 2005 (ficção); «Fotobiografia de Rafael Bordalo Pinheiro», Assírio & Alvim, 2005 (ensaio); «Travessa do Calado», Novo Imbondeiro, 2003 (ficção); «Nós Somos os Mouros», com vários autores, Assírio e Alvim, 2003 (bd); «À Esquina», com Pedro Burgos, Campo das Letras, 2003 (bd).

Escreveu, ainda para a infância, entre outros, «A História Secreta de Pedro e o Lobo», com João Fazenda, Assírio & Alvim, 2007; «A Árvore que dava olhos», com Maria Keil, Calendário, 2007; «Canção da Onda, da Rocha e da Nuvem», com Tiago Manuel, Afrontamento, 2005; «Viagem no Branco», com Miguel Rocha, Afrontamento, 2004; «O Homem Bestial», com Maria João Worm, Afrontamento, 2004; «História de um Segredo», com André Letria, Afrontamento, 2003.

O Arcebispo da Cantuária (em inglês Archbishop of Canterbury) é o líder espiritual da Igreja Anglicana, já que cada província (43 em todo o mundo) é autónoma, formando a Comunhão Anglicana que segue os seus preceitos litúrgicos, exclusivamente bíblicos, e orienta-se pelo Livro de Oração Comum. Ultimamente, tem orado em blogue próprio e no extinto Atlântico.

As igrejas anglicanas estão interligadas por laços de afeição e lealdade comuns e permanecem em plena comunhão com a Sé de Canterbury. Por isso, o arcebispo de Canterbury é o símbolo da unidade Anglicana. Ele convoca a Conferência de Lambeth, que se realiza cada dez anos, e preside a reunião dos bispos primazes e o Conselho Consultivo Anglicano.

O centésimo terceiro arcebispo de Canterbury em sucessão apostólica que vem desde Santo Agostinho (597) foi Geroge L. Carey, entronizado em abril de 1991.

O actual arcebispo de Canterbury é João Moreira de Sá.

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 Responses to Reforços para o 5 dias

Os comentários estão fechados.