Computador Magalhães, uma história com futuro (II)

Do jornal «Metro» de 15 de Dezembro:

«AFINAL NETBOOKS NÃO SÃO O FUTURO: INTEL VAI REPENSAR A SUA ESTRATÉGIA PARA OS COMPUTADORES PORTÁTEIS

Um computador portátil, leve, eficiente e barato e ligado à Internet “só é giro por uma hora”. (…) A tendência das tecnologias cada vez mais portáteis parecia ser o rumo a seguir, mas a Intel, uma das empresas mais influentes no desenvolvimento do mercado de computadores, acha que o futuro não passa pelos netbooks e vai repensar a sua estratégia. (…) “Se alguma vez usaram um netbook com um ecrã de dez polegadas, já sabem: é giro por uma hora. Não é algo que vão querer usar o dia inteiro”, acrescentou [Stu Pann, vice-presidente para Vendas e Marketing da Intel]. Também a AMD, concorrente da Intel no mercado dos microprocessadores, decidiu ignorar o fenómeno dos Netbooks, que têm, segundo declarações da empresa ao site CNet, provocado insatisfação por parte dos consumidores, revelada no alto índice de devoluções».

 Logo agora, que os assessores do primeiro-ministro se estavam a adaptar tão bem ao Magalhães…

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 respostas a Computador Magalhães, uma história com futuro (II)

  1. Luis Moreira diz:

    E eu que ía comprar um…

  2. GL diz:

    Mas por que é que uma criança teria de ficar mais do que uma hora no computador portátil?

    Ter um computador é melhor do que não ter nenhum. Mesmo que seja um portátil.

  3. Antonio Cunha diz:

    Pois, tambem existem aquelas frases famosas do Bill Gates. Estes visionarios….

  4. Ricardo Santos Pinto diz:

    Para uma criança, até pode servir, Gilson, concordo que é melhor do que nada.
    Mas para os assessores do primeiro-ministro? Será que só precisam do computador uma hora por dia?
    Fiquei seriamente preocupado com o futuro do nosso país.

  5. Ricardo Santos Pinto diz:

    Mais uma vez:
    Para uma criança, até pode servir, Gilson, concordo que é melhor do que nada.
    Mas para os assessores do primeiro-ministro? Será que só precisam do computador uma hora por dia?
    Fiquei seriamente preocupado com o futuro do nosso país.

  6. GL diz:

    Mas os assessores usam o Magalhães? Está a brincar, não?
    É um computador para crianças. Se calhar está a levar a sério alguma chalaça.

    Fogo… é triste ver tanta má vontade com o Magalhães. Um projecto do caraças. Quando fizeram uma coisa parecida… nunca… enfim… isso é só um desabafo.

  7. Manuel Sequeira diz:

    Recebi uma mensagem por tlm da PROLOGICA com a refª para efectuar o pagamento do computador magalhâes. Efectuei o pagamento em 16 de Dezembro de 2008 e hoje dia 3 de Janeiro a escola responsavel Agruamento de Gervide Em Vila Nova de Gaia não sabe do computador, e tento contactar a responsavel desta escola e nunca está presente. Agora começo a dar razão ao Sócrates porquê que ele pretende efectuar alterações á avaliação dos professores, é que a nota para subir de categoria, tem influencia as faltas que um professor dá. Boa Sócrates

Os comentários estão fechados.