Estranhos reclamos (7)

Presumo que o administrador do BCP que anunciou o lançamento desta campanha tenha tido algo a ver com a sua concepção. Só mesmo Armando Vara para apadrinhar semelhante aborto. Não sei o que é mais esquisito naquele spot de TV; a musiqueta com pinta de evadida do Parque Mayer, a encenação pindérica que só pode ser obra do La Féria, a letra do jingle, ou, last but not least, a histérica colecção de esgares de Bárbara Guimarâes, a quem devem ter dito que representar é fazer caretas. A «vida é mesmo assim» garantem-nos os poetas espanhóis que inventaram a coisa; mas animem-se, que «toda a tormenta tem um fim» e o spot só tem para aí meio minuto. Ou será que aquilo da «tormenta» é uma especie de oração para esconjurar todas as trapalhadas de que o BCP nunca mais se desatasca?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

26 Responses to Estranhos reclamos (7)

  1. alice diz:

    É mais um anúncio e até está bem feitinho e porque em jeito de um qualquer prenúncio:
    … em que mares e marés de muitas cantigas e em quais fortes bancos ou barcos tornados frágeis Titanic’s!…
    … e do maior, ao melhor… ou aos melhores que à proa se aventam, no certo e sabido, que será mais um que por tantas mentiras e maldosas manias, igualmente se afundará!…

  2. teofilo m. diz:

    Pois é! Há pessoas que julgam que uma campanha publicitária é decidida apenas por um elemento do CA!! Os outros deverão andar ocupados com coisas de mais importância.

    Eu até gosto de bicadas, mas algumas são por demasiado ostensivas para não as confundirmos com opiniões, e rapidamente passam a ser definidas como obsessões.

    Ó Luís cuide-se.

  3. Bg diz:

    Ó Luís, continue!…

  4. Luis Rainha diz:

    Ó Teófilo, você é mesmo perspicaz. Topou logo que eu não pesco nada de publicidade. Só lhe escapou o facto de isto ser uma brincadeira, mas enfim.

  5. Já agora convém que o tal futuro seja um pouco diferente do passado. Também fiz um “anúncio” de alguns bancos, mas mais no estilo neo-realista.
    As virtudes da banca privada.

  6. LR, acho que a alice é que acertou na mosca.

  7. RAF diz:

    Acabei de ver o anúncio e ainda me estou a beliscar. Com publicidade destas, a crise ainda piora, não há ninguém que não vá a correr ao banco levantar o dinheiro depois de ver uma coisa daquelas…

  8. jpt diz:

    Será que não é mesmo do La féria? Juro que foi o que me veio à cabeça quando vi o anuncio pela primeira vez…

  9. filinto diz:

    Melhor, melhor, só aquela campanha, aqui há uns anos, sobre a introdução do euro. Nem sei quem terá tido a ideia daquilo…

  10. O anúncio também me incomodou, qualquer coisa ali não batia certo…
    Também acho que a Alice se aproximou desse pormenor essencial: um barquinho tão frágil… porquê aquele barquinho tão frágil?
    Espero que ninguém se afunde… Já que vão sair tão caros ao contribuinte, que todos se mantenham à tona…
    Cumprimentos. Ana

  11. alice diz:

    Pois Madre e Ana, mesmo que protegidos em que deus, deuses e de quais sonhadoras e aparatosas vestes, seja barco (banco) pequeno ou grande (Titanic), tanto faz, todos se afundarão se a intenção for de maldosa ou gananciosa.

  12. ezequiel diz:

    Ana Fernandes,

    até provoca enjoo (marítimo, claro), este anuncio. Será o oscilar do barco que te irrita, Ana? q merda de pub!!

    Em que é que eles estavam a pensar? Terá sido o leitmotif dos Descobridores, versão PC? ou será algo mais prosaico tipo: Estamos todos no mesmo barco? Ou, quiçá, Piratas das Caraíbas, liderados por uma pirata implacável? Ou será a história do ratinho do Once Upon a Time in America? Ou um mero musical broadwayesco? Não faço a mínima. mas que está uma merda…lá isso está!!! Chorei de rir. 🙂

  13. GL diz:

    Sabem o que é que não bate certo naquele anúncio? É que não remete nada para o universo BCP. AQuilo parece um anúncio de uma gala qualquer da RTP ou da SIC.

    Alguns milhares de euros torrados na lareira. Enquanto isso as acções do BCP estão abaixo de 70 cêntimos.

    Eu queria era ver aquela pandilha de betinhos da opus dei no xilindró.

  14. GL.”É que não remete nada para o universo BCP” Esta Certo. Tb me parece que é ALTO-Desespero do millennium bcp para mudar de Imagem. Escolheram o caminho ERRADO! Não é o da Água! Só a meteram. O caminho é Outro. ( eh ehe heh he estou a rir sozinha! Nem imaginam o Gozo que me dá esta coisa do Millennium bcp a estoirar! Celestial, isso! Sabe-me a estrelas! De tão contente que estou. Ter visto o meu conterrâneo a ser despedido no dia de Natal, foi lindo! …). Vá! Tirem lá o dinheiro do bcp. Que é para n me ficarem com zanga. 😉

  15. teofilo m. diz:

    Ó Luís, sou de facto muito perspicaz, você já começou a acertar!

    Se você percebe de publicidade, não sei, nem me interessa neste assunto, que você demostrou perceber muito pouco sobre administração é um facto.

    Que você fez um ataque ao Armando Vara é outro facto, ou não será?

    Gostos não se discutem.

    Se você não gosta do anúncio, goze com ele, critique quem o idealizou (Agência Bassat Ogilvy), atire-se a quem o aprovou (o CA do Millenium), a quem o realizou (Marco Areias), a quem o interpreta (Bárbara Guimarães, Coro Saint Dominic e Coro Shout), e tudo estará conforme.

    Eu também não gosto, do mesmo modo que não gosto de arroz de hortaliça, de jornalistas de pacotilha, de jornalecos fabricados para darem boa imagem a …, de publicidade que parece notícia, de polícias corruptos, de banqueiros ainda mais corruptos, o que não me dá o direito de atirar farpas a quem não gosto só porque não partilham do meu sentido de gosto.

    Quanto à brincadeira, dá-me mais a sensação que é do tipo da ironia da MFL…

    Para bom entendedor…

  16. Luis Rainha diz:

    Ora se foi o Vara a apresentar a coisa ao mundo, onde está o ataque? Na minha presunção de que ele deve ter tido qualquer coisa a ver com esta campanha?
    E se lhe disser que parece que o homem até tem o pelouro do marketing?
    De repente, passaria a ser o amigo Teófilo quem não percebe nada de administração…

  17. teofilo m. diz:

    Só mesmo Armando Vara para apadrinhar semelhante aborto.

    Cegos, não são só aqueles que fisícamente não podem ver!

    Ou seja, a conclusão só poderá ser:

    a) Se não estivesse o Armando Vara no pelouro do marketing, o anúncio teria saído melhor;

    b) O anúncio só não saíu melhor porque quem tem o pelouro do marketing é o Armando Vara;

    c) O Armando Vara é que decide sózinho o que sai como publicidade no BCP;

    d) O Luís Rainha não gosta do Armando Vara, não porque este lhe tenha alguma vez feito mal, mas apenas porque é dum partido que não lhe é simpático.

    Eu apostaria na d).

    Quanto a perceber de administração, fique descansado que juro não recorrer a si para resolver qualquer problema que eventualmente possam advir nas entidades que administro, e tenciono continuar a manter limpo o meu cadastro, quer na justiça, quer nas finanças, quer no Banco de Portugal.

  18. Pingback: Arrastão: Sólido como a água

  19. Filipe Abrantes diz:

    patético, mete medo! mau de mais, só podia ser português!!

  20. Miguel M diz:

    Oh Teófilo, o senhor mete ainda mais medo que o anúncio.
    Acredite que, nestas e noutras discussões, estarei o mais distante possível do Sr. Raínha, mas a ler esta sequência de comentários, só espero que ele, com alguma credibilidade e bom senso, não perca mais tempo a dar-lhe atenção e/ou corda para se enforcar. Seja por o seu português ser terrível (quem o ensinou a usar acentos dessa maneira??), seja por toda a sua lógica e crítica ser dum absurdo, no mínimo, formalista e reveladora de toda uma defesa que o seu querido Vara não precisa nem, aqui (evidentemente) merece…

    Se quer obsessões baste-se com a sua… que já deve dar para muito entertenimento.
    Bom Natal.

    Os melhores cumprimentos, m.

  21. Miguel M diz:

    P.S. Tanta brincadeira com os acentos e fui deixar este tão foleiro no Rainha, hein? Grande caca. É para aprender a rever antes do submit…

  22. Maria das Mercês diz:

    Trabalho em pub desde 1988, trabalhei em multinacionais em Lisboa durante 8 anos, e sei que o que parecia ser uma excelente spot televisivo no storyboard ou no descritivo pode revelar-se uma valente desilusão na realidade. Isto não é para atenuar…
    Na verdade, acho que ultimamente o Millenium tem seguido um caminho meio estranho, com o Jorge Gabriel numa barbearia que me faz lembrar os filmes da Máfia (não pelos actores ou cenário, mas pelo pedido de conselho sobre dinheiro com navalha na mão… brrrr!) e agora com este barco da esperança – pois é o que eu acho que eles acharam. Vamos colocar aqui gente bonita, uma canção à la Broadway (como jé foi dito, e bem, aqui no blog) e um spot altamente técnico e bem produzido e assim. Faltou-lhes a visão para perceber que o mais simples (e com pitada de humor…) geralmente se percebe melhor, como o novo spot da CGD. Mesmo que as imagens sejam de banco de imagens… ou não!
    Boas festas

  23. Luis Rainha diz:

    Senhor Administrador Teófilo,

    Diz então que lhe palpita o seguinte: «O Luís Rainha não gosta do Armando Vara, não porque este lhe tenha alguma vez feito mal, mas apenas porque é dum partido que não lhe é simpático.»

    Deixe então que lhe diga o seguinte: é ao contrário. Não aprecio o PS sobretudo porque é um alfobre de Varas.

  24. Tiago Mota Saraiva diz:

    Ontem vi e revi o anúncio na televisão. É brilhante! Vivó Vara!

  25. teofilo m. diz:

    Caro Miguel M,

    obrigado pela chamada de atenção. Qianto ao português estamos conversados, passando no por o seu português em lugar de pelo e acabar num bonito entertenimento fiquei ilustrado com a demonstração.

    Retribuo-lhe o Bom Natal.

    Luis, faz muito bem em apelidar-me de Sr. Administrador, o repeitinho é muito bonito.

    Quanto ao Vara, como não o conheço, não sei se o PS será um alfobre de Varas (até acredito que sim, pois deve ter lá mais alguém da família), do mesmo modo que o PP o será de Guedes, o PPD de Loureiros, o PC de Barrosos, o BE de Rosas e por aí fora.

    Para meu grande alívio, não sou sócio de nenhum, pelo que, a minha defesa de Vara, foi apenas por não concordar com o ataque pessoal ao dito administrador como se o produto não fosse resultado duma decisão colegial.

    Você, que está por dentro do sector, sabe que é assim que as coisas se passam, o que tornou o facto mais grave.

    Mas, diz bem o Miguel M esmerado linguista, não perca mais tempo a dar-me atenção, pois as opiniões são como os pregos, quanto mais se martelam mais se enterram, já o dizia o Dumas…

    Boas Festas

  26. Luis Rainha diz:

    Ora veja como nos apresentou um lindo ramalhete de exemplos pouco recomendáveis. Está a ver como é fácil topá-los?
    O produto, como lhe chama, terá sido até aprovado pelo Alto Comissariado de Marte, se lhe apetecer. Falei no Vara pois foi ele quem apresentou a linda obra ao mundo, com espavento.
    Eu tinha uma boa sobre isso das opiniões, mas não é própria para a quadra.

Os comentários estão fechados.