Há coisas que um jugular não consegue nem conseguirá ver (nem conhecem o próprio lombo)


 
São ensinados no Rato para nada saberem da vida :

E porra, são como o papel químico: vozes do dono, emplastros virais (podem os jugulares socratistas chegar aos 35% ? – e ainda se fica a chamar a isto humanidade ??):

family-romance

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

9 respostas a Há coisas que um jugular não consegue nem conseguirá ver (nem conhecem o próprio lombo)

  1. CV, podias ter legndado com umafrase do Ulrich – do Homem sem Qualidades – ” Todo o homem carrega – como um burro – o fardo que lhe foi destinado.” ( Cito de memória …)

  2. Nik diz:

    O cinco dias contigo e outros como tu caíu num tom chicaneiro e rasca. Ainda bem que me indicaste o jugular, que eu não conhecia.

  3. Faço minhas as palavras do Nik. O que era um bom blogue a transformar-se num chavascal.

  4. Carlos Vidal diz:

    caro Nick, aqui estão imagens de dois dos artistas mais discutidos e assertivos do momento: Maurizio Cattelan e Charles Ray – no INSOSSO JUGULAR não apanharias coisas destas.
    Aliás, o melhor está para vir: quando os insossos deixarem de provocar (coisa de que gosto) passarei a falar destar génios e outros.
    Tudo será melhor sem o Jugular. Tudo.

  5. Carlos Vidal diz:

    Márcio André, visite primeiro o Jugular e a satisfação deles com os problemas cá da casa (quando os há, pois nem sempre existem como os tipos gostariam, os “tipos”, ou, como diz Santos Pinto nos seus excelentes comentários, as “hienas”).

    Vá lá primeiro e volte depois.
    Além disso, as imagens aqui expostas são de autores de primeiríssimo nível. Tive esse cuidado !

  6. RCP diz:

    “Tudo será melhor sem o Jugular. Tudo.”

    Paz no mundo e tal. Confesso, Vidal, só com este comentário percepcionei mesmo a tua realidade. Vou passar a ter isso em conta doravante.

  7. Carlos Vidal diz:

    O Jugular aprecia as “crises” no 5dias. E muito, não sei porquê.
    Não sei porquê, pronto, é isso.

    Caro Rogério, inimigos intímos como dantes e como sempre.

    Sinceramente, longa vida aos teus posts e escritos.
    (Falta combinar um almoço com chouriço de sangue, pois, apesar de se dizer que é especialidade do Alentejo, não há coisas dessas como no Montijo, só no Montijo, atenção, sem brincadeiras – e a Câmara até é PS!)

  8. Mas o que faria este rapaz na vida antes de lhe darem rédea solta aqui no 5 Dias? Para quem está o dia todo ligado, a escrever posts raivosos e subcomentários descontroladitos, imagino que se dedicasse ao vício onanista. Terá o seu público, calculo. Como o João Baião tem o seu. Que seja feliz e que a sua felicidade não dure apenas cinco jornadas.

  9. Carlos Vidal diz:

    Caro Márcio, diz bem, onanismo puro e inútil: alguma arte, muita especulação escrita sobre arte, ensino da coisa numa escolinha. As palavras “arte” e “onanismo” são dificilmente separáveis. Obrigado.

Os comentários estão fechados.