Grécia 10: Insurrecta

Motins prosseguem, pelo quinto dia seguido. Greve geral paralisou o país.
Desde sábado, dia 6, milhares de manifestantes vêm protestando contra a polícia em mais de uma dezena de cidades da Grécia, e até fora do território grego, nas representações diplomáticas em Londres, Berlim e Paris. Centenas de lojas, agências bancárias e viaturas foram destruídas ou danificadas com pedras e bombas incendiárias em todo o país. Esquadras de polícia foram atacadas. Dezenas de polícias foram feridos. A indignação generalizada contra as forças repressivas cresceu poucas horas após o assassinato pela polícia, em Atenas, de um jovem de 15 anos, Alexandro Grigoropoulos. O funeral transformou-se igualmente numa grande manifestação de protesto, com mais de 2 mil pessoas presentes no cemitério. Professores e estudantes encerraram as escolas e desfilaram, juntamente com pais, numa manifestação em Atenas. Entretanto, os sindicatos levaram a efeito uma greve geral de 24 horas no dia 10, juntando os trabalhadores aos protestos. Ler o Resto em Anovis Anophelis

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.