Técnicas de Propaganda # em actualização

A propaganda forjada:

1. A informação é forjada de forma a provocar uma adesão imediata a certos estímulos.

2. Exploram-se as naturais emoções de repulsa perante formas torpes de transmissão da mensagem política.

3. O estímulo emocional permite, mediante a vitimização de uma das partes, sugerir a associação imediata da parte adversária à fonte da mensagem.

Útil para desacreditar um adversário político, um grupo étnico, uma classe, um partido, um grupo profissional, etc.

Usar com parcimónia. Nem todos engolem.

(abstenho-me de fazer links)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 respostas a Técnicas de Propaganda # em actualização

  1. Luis Moreira diz:

    Salvo, se for o próprio a fazer a si mesmo! É o que o Mário Nogueira anda a fazer.Com grande sucesso,aliás.Quando a opinião pública estiver contra os professores (como já se viu com as escolas fechadas) depois digam que os burocratas não os compreendem.E há burocratas no Ministério e nos Sindicatos.

  2. Joao Cardoso diz:

    Demonstre lá, sff, essa de a opinião pública estar contra os professores (ou vir a estar, “como já se viu com as escolas fechadas”.
    Em nenhuma reportagem vi tal coisa, muito pelo contrário, e cumprindo o seu dever os jornalistas bem se esforçaram por indagar junto dos pais.
    Já agora, os alunos, que por não votarem não deixam de ser opinião pública, desconfio que adoraram, vá-se lá saber porquê.

  3. Pingback: Mensagens Online » Blog Archive » Técnicas de Propaganda # em actualização

  4. Luis Moreira diz:

    O que diz só prova que os professores estão mais cegos do que parece.Isso vê-se e ouve-se em todo o lado.Julga que se as sondagens dissessem o contrário que a Ministra não teria ido à vida como foi Correia de Campos?É mais cego quem não quer ver…

  5. Joao Cardoso diz:

    Uma sondagem diz uma coisa, e outra diz outra coisa. Ambas realizadas antes da greve, note-se.
    A minha sondagem, que elas quando nascem é para todos, dizia ontem no DN pela voz de um sindicalista da PSP que os polícias estão a ser avaliados pelas multas e detenções que efectuam.
    Com calma a dita opinião pública em geral e a da função pública em particular ainda descobre que a especificidade da profissão docente estava em ser a primeira a perceber do que falamos quando falamos de avaliação/SIADAP.
    O resto do pessoal percebe já a seguir… e vamos a ver quem trucida quem.

  6. Bjorn Pal diz:

    Assim faz o Mário “Bigodes” Nogueira.

  7. k.r. diz:

    Thanks, esclarecida, pude repôr umas coisinhas no lugar (fosse qual fosse a intenção desse post)

Os comentários estão fechados.