A violência sem fronteiras?

Aqui em Espanha, também hoje é dia de reflexão; e tristeza por todas as agredidas e assassinadas. Multiplicam-se as evocações, as cerimónias, as iniciativas públicas. Claro que todos nós sabemos que os espanhóis são muito mais emotivos e coléricos do que nós, a malta dos “brandos costumes”. Estranho é vermos que neste ano já morreram 43 portuguesas às mãos dos seus “companheiros” e em Espanha 57. Isto apesar da disparidade populacional entre os dois países. Mais algo em que pensar neste dia que nem devia existir.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.