Post gamado

O nosso camarada Emídio Fernando esqueceu-se de postar aqui um texto que deixou lá na outra chafarica infecto-contagiosa dele. Mas a revolução tem bons olhos e um longo braço.

Os jornalistas da LUSA, a agência oficial de Portugal, não podem escrever o termo “estagnação” sempre que se referirem à economia portuguesa. A ordem partiu de cima (quer dizer, da direcção e não de São Bento) e já mereceu um comunicado do Conselho de Redacção.
Sem querer interfir no trabalho da direcção da agência, humildemente sugiro que coloquem no “índex” as seguintes expressões: greve, manifestação (a não ser que seja uma vaga de fundo de apoio ao Governo), desemprego, despedimentos, crise (a não ser que atinja o PSD), previsões negativas, professores, recessão, ambulâncias, assaltos, caixas de multibanco. E estou aberto a mais sugestões.
Ah… Cavaco Silva já pediu, formalmente, esclarecimentos sobre os tratamentos diferenciados quando as notícias são referentes ao primeiro-ministro ou ao Presidente da República.
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.