Manuela e o Mestre

«E até não sei se a certa altura não é bom haver seis meses sem democracia, mete-se tudo na ordem e depois então venha a democracia».
«O processo da democracia parlamentarista está feito; a sua crise é universal.» «Não devemos deixar entrar a desordem onde há ordem.»

É certo que um falava a sério e a outra emitiu o que supunha ser uma graça. Mesmo assim, deve andar tanta gente no PSD com saudades da fase de mutismo obstinado…

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 respostas a Manuela e o Mestre

  1. Luis Rainha diz:

    Está visto que me deixei ultrapassar.

  2. Tiago Mota Saraiva diz:

    E eu que estranhei ainda ninguém ter dito nada sobre isso…

  3. Não deixou não.

    O post anterior é para levar tão a sério como as palavras da senhora; ou então é só estupidez.

  4. Pingback: Comunicação Estratégica | Manuela Ferreira Leite | : fractura.net!

  5. Anonimo diz:

    PSD ou PCP??? Quem disse que Portugal nunca seria uma democracia parlamentar e tal não foi o Cunhal?

Os comentários estão fechados.