Pescadinha de rabo na boca


Segui a recomendação do PPM e vi o atlante Pedro Marques Lopes na SIC Notícias. E ouvi-o dizer uma coisa fabulosa: «estou convencido de que não há um social-democrata, mais convicto, mais fanático, de base, num sítio qualquer, que esteja convencido de que Manuela Ferreira Leite consegue chegar a primeira-ministra nas próximas eleições» (ao minuto 20 do programa). E logo veio a conclusão apocalíptica: «ora bem, isto é de uma gravidade extraordinária!»
Grave? Talvez. Mas o quê? O suposto pensamento do laranjinha comum? Ou apoiar-se nessa invenção e dela saltar para uma qualquer teoria que na hora dá jeito?
Maior mixórdia entre percepção e realidade, entre imaginação e facto, não pode haver. O analista avança com o seu presciente “convencimento” do que vai no íntimo dos militantes laranjas e meio segundo depois já está a emitir deduções letais para a sua liderança. Isto é fazer a festa e lançar os foguetes, morder a própria cauda e proclamar que se apanhou o mundo.
Não sei bem se testemunhei um episódio alucinatório ou um caso de wishful thinking elevado a patologia. Certo é que ser analista do nosso próprio reino de fantasia deve ser divertido, embora não seja muito útil para quem vive do lado de cá.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 Responses to Pescadinha de rabo na boca

Os comentários estão fechados.