Os dias que faltam…

Mário Bettencourt Resendes, comentador sempre amigo do PS, já não acredita que a Ministra da Educação possa continuar (TSF) e José Sócrates, em Ponte de Lima, visita dois Centros Escolares sem a Ministra. Entretanto, Maria de Lurdes Rodrigues, continua a desdobrar-se em declarações enervadas e ataques aos professores.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

14 respostas a Os dias que faltam…

  1. teresa diz:

    A ministra deve estar é mais que farta. Quem é que está para aturar tolinhos?

  2. GL diz:

    Sócrates já cometeu o erro com Correia de Campos. Que Deus lhe dê o discernimento necessário para que não tire a ministra. Coragem ele tem.

  3. SeaKo diz:

    A Ministra é tão má que não consegue estar em 2 sítios ao mesmo tempo vejam lá…. Uma em Ponte de Lima, Outra no Parlamento.

    Lamentável realmente.

  4. Tiago Mota Saraiva diz:

    Sempre os mesmos bons e velhos argumentos! Os professores que se manifestam são tolinhos ou manter ministros incapazes é prova de coragem.
    Seako, a Ministra não pode estar em dois sítios mas, de acordo com a TSF, estava para ir a Ponte de Lima com o Primeiro Ministro.

  5. teresa diz:

    Nem vale a pena esgrimir argumentos com passados da cabeça que o que querem é fazer politica. Nada os vai satisfazer. São mesmo tolinhos.

  6. Tiago Mota Saraiva diz:

    Teresa, esse seu comentário já me interessa mais. O que é fazer política?

  7. Tiago, a TSF estava completamente enganada, essa notícia era falsa….

  8. Luis Moreira diz:

    Mas a verdade, verdadinha, é que é preciso haver avaliação!Os sindicatos não querem.É só isso,o que não é pouco e seria mais uma machadada na escola pública, já que na privada há muito que há avaliação. Não vale a pena fazer de conta que a questão é burocrática, ou de outro tipo.É uma questão de política escolar.Que pertence ao governo!

  9. rff diz:

    A saída da Ministra será mais um erro crasso de Sócrates.
    Com a demissão de Correia de Campos perdeu-se o único Ministro que me lembro com uma visão real do que era o sistema de saúde de um País estruturalmente e constitucionalmente em declínio…
    Esta Senhora tem de facto naturais dificuldades em fazer perceber uma medida a quem sempre teve aversão à mudança mas tem o condão de perceber onde está o problema e onde é necessário intervir, mas de facto Portugal não precisa de reformas…
    Está muito bem assim:
    http://hipocrisiasindigenas.blogspot.com/2008/11/o-osis-de-jardim.html

    Saúde,

  10. A. Moura Pinto diz:

    E a ministra esteve de facto no Parlamento. Mais: tratando-se de ser ouvida a propósito do OE no que respeita ao seu ministério, teria mesmo de estar. E havia de ser bonito se não estivesse. Neste caso, seria acusada de desconsideração pela AR ou de falta de coragem para aturar e se defrontar com as habituais grosserias… tb ali, não só aqui.
    Para quem não tenha oportunidade de ouvir no momento, já existe um canal e uns aparelhos que permitem gravar para mais tarde ouvir ou recordar.
    É que ainda não chegámos à Madeira…

  11. F. Ribeiro diz:

    Um post infeliz.

  12. Teresa diz:

    Vi e ouvi a intervenção da ministra na AR: clara, convicta, sem “declarações enervadas” nem ataques a ninguém… Que diferença da berraria que se tem ouvido dos sindicatos e da lamentável figura de manifestantes no dia 8!
    Não entenderam ainda que, mesmo que “vençam” de alguma maneira o braço de ferro, perderam o respeito das pessoas, porque toda a gente percebeu já que não querem nem esta avaliação nem nenhuma?

    Só mais uma coisa: essa da burocracia de cada professor preencher DUAS fichas de objectivos é de morrer a rir. Mas pensando bem, também não me espanta: para muitos, escrever três palavras seguidas (sem erros ortográficos) é tarefa de monta. Acredtem, li cada “recrimento” de senhores professores, quando temporariamente trabalhei num serviço do ME…

  13. aires bustorff diz:

    só para secundar a generalidade dos comentarios

    da Teresa, GL, a ironia de Seako, Luis Moreira, rff e M.Pinto.

    Abraço

  14. Carlos Vidal diz:

    Por mim, Tiago, espero que não passe de amanhã (esperamos, creio).

Os comentários estão fechados.