Quem terá as chaves para a paz entre os cristãos de Jerusalém?


Parece que há quem tenha transposto a máxima do “oferecer a outra face” para “outros pés” e “outros punhos”. Os monges gregos e arménios envolvidos em desacatos perto da basílica do Santo Sepulcro limitaram-se a levar de novo à cena um entendimento já antigo do ecumenismo. Tão arreigado e insolúvel que as chaves da igreja em disputa têm estado, desde há muito, à guarda de… muçulmanos.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

1 Response to Quem terá as chaves para a paz entre os cristãos de Jerusalém?

Os comentários estão fechados.