Obamofobia

Barack Obama «domina a retórica e tem carisma». Quem nele acreditou tem uma queda «irracional por discursos vazios e programas políticos utópicos e inconsistentes» tendo desistido «da razão e do espírito crítico». O que vale é que, num suposto «futuro», os historiadores poderão vir «a concluir que a acção de Bush teve um efeito estruturante e positivo no desenrolar da história e que a eleição de Obama não passou de um fogacho sem consequências.» A ideia dos historiadores como árbitros finais do mérito seja lá de quem for já é cómica qb. Mas a crença no «efeito estruturante e positivo» que umas quantas personagens terão já se aproxima de uma religião; daquelas mais divertidas, tipo Cientologia.
Tudo isto para concluir o que já mil originais concluíram: ter esperança em Obama é meio caminho andado para a desilusão. Provavelmente, Bush II é que estava bem e por lá deveria continuar, no seu papel por certo «estruturante» do futuro, seja isso o que for.
Quem nos traz estas pérolas alucinadas é o fornecedor do costume: o João Miranda. O sábio que se coloca muito acima da populaça, com os seus entusiasmos e ilusões, sabendo bem que a esperança na mudança aparece de quando em vez e «é uma crença que passa depressa».
Não sei o que será mais grotesco: se o mau perder ou a forma como a ignorância tenta à viva força transformar-se numa espécie de ponto de vista, inevitavelmente altaneiro e pesporrente.

PS: o inevitável Alberto Gonçalves, tão a leste do planeta Terra quanto o JM mas muito menos esperto, viu a sua última croniqueta recomendada pelo blasfemo. Isto apesar de afirmar que McCain merecia ganhar «graças à sua história pessoal e ao seu carácter. Sobretudo por isso, é curiosa a leveza com que, nas televisões, na Internet e nos cafés, especialistas desvalorizam um sujeito que possui um currículo e uma grandeza superiores ao de qualquer outro líder contemporâneo.» Tendo em vista que JM detectara na “obamania” um «culto de personalidade pouco comum nas democracias liberais» e que para ele «os cultos de personalidade valorizam as qualidades do líder e menorizam o papel das instituições», uma tal recomendação é mesmo um primor de coerência.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 respostas a Obamofobia

  1. Nik diz:

    O que esse tal Miranda esquece é que a vitória de Obama reflecte acima de tudo o juízo feito pelo eleitorado americano sobre os 8 anos Bush Jr: 9/11, guerras, duplicação da dívida pública, New Orleans, grande crise financeira, recessão. E nem sequer apanharam o Bin Laden ou o Zawahiri…

    Não sei se os historiadores daqui a cem anos ainda se lembrarão do testa de ferro G W Bush, eu penso que só recordarão o Dick Cheney.

  2. Os Anti-Obama primários são sempre umas curiosidades …
    a propósito: Por acaso o Obama Fez um brilharete na mente das pessoas qe se traduz na auto-valorização do Voto. Vide o vídeo que o Zenuno colocou no dia 5 de Novembro.
    Parece que por cá, o pessoal ainda não tomou consciência dessa coisa: O valor do seu voto. As eleições já andam aí! Era bom que o finca-pé de cada um ressoasse – apavorando! – esses caramelos que vão aparecer por aí a dizer que são muita bons para nos representar. …
    …… agora vou lá ao JM Obamecê-lo/ Obamá-lo …

  3. Oppppps n é no blog … O moço opina no DN?? UAU! As coisas que eu descubro no 5dias …

  4. Aires diz:

    Miranda deve andar cansado
    e, parece-me dar sinais de alguma falta de equilibrio!
    deve-se ajuda-lo a reequacionar seus esquemas mentais de analise!
    dê-se-lhe tempo
    e ignore-se-o entretanto!
    abraço

  5. pcarvalho diz:

    O que eu gosto é da Sarah Palin e do seu back-ground de cultura geral.A sério,joão miranda,melhor do que aquilo não há.

    A África é um país,nem o cabeça de abóbora teu saudoso mentor…

  6. o sátiro diz:

    o japão era um país super atrasado, com estruturas da pré história. Levou com 2 bombas. Os usa impuseram um sistema d democracia pluralista. Hoje, o japão é um país pacifista e o 2* mais rico. W.Bush quis impôr um sistema semelhante k fosse farol para o médio oriente. Erro grave.(meu tb). O islão é mto pior k o militarismo kamikaze japonês: xiitas e sunitas só se entendem à bomba! Obama, avisado, vai assobiar e deixar ayatollahs, sheiks, sultões, al sadrs à vontade com burkhas e lapidações d mulheres perante o aplauso dos criticos d bush. E veremos se obama deixa o laden reorganizar os jihadistas…

  7. o sátiro diz:

    essa da sarah foi inventada por alguns assessores de McCain, a pensar nas eleições daqui a 2 anos(ninguém fala nisso, mas a constituição ê para cumprir, obama não é ovni, tem k a cumprir), mas foi desmentida por outros assess d McCain.ver msnbc.

  8. Esse Miranda é um colunista a quem não ligo patavina. O que mais me preocupa naquela figura transgénica, que se pretende fazer passar por um de tomate biológico, é o facto de o imaginar a rir-se das coisas que escreve. Não será o pior néscio, aquele que se ri de si próprio?
    Por muito menos, alguns são proscritos. João Miranda teve sorte e foi para às colunas do DN.

Os comentários estão fechados.